SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Mannitol in reperfusion skin island flaps injury author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Cirurgica Brasileira

Print version ISSN 0102-8650On-line version ISSN 1678-2674

Acta Cir. Bras. vol.14 n.3 São Paulo Sept. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86501999000300001 

Editorial

 

 

JOHN/JOHN E A CURVA DE TREINAMENTO

Lia-se no noticiário: "John/John filho imprudente de um ex-presidente.
Travessia sem ajuda é "receita para desastre".

EUA exigem pelo menos 40 horas de treinamento para voar com pouca visibilidade. Um piloto inexperiente, não tem habilitação para voar a noite sem instrutor de vôo. John Junior arriscou ao tomar decisão que levou seu vôo ao desfecho fatal. Sabe-se que ele não estava habilitado a pilotar por instrumentos em vôos noturnos. Portanto, nunca deveria ter-se arriscado, sob neblina e à noite. John-John deveria ter tido aulas destinadas a voar sem pontos visuais de referência. O treinamento mostra ao piloto como controlar o avião, mudar a direção e obter melhor visibilidade. Nesse treinamento, os professores ensinam os pilotos a recuperar-se de situações incomuns. Eles simulam condições -geralmente aquelas na qual a visibilidade está comprometida.

O avião de John Jr. descontrolou-se pouco antes da queda.

O fatalista costuma dizer "acidentes acontecem".

Não foi acidente. Foi ERRO.

No erro do piloto ele sofre a consequencia.

E no erro medico, por imprudencia , por impericia ou por negligência, ele não sofre a consequencia.

A imprudência é a falta de precaução

A imperícia é insuficiência de conhecimentos técnicos; equivale a inexperiência, a incompetência, a ignorância de princípios aceitos e em vigor.

A negligência é descuido, desleixo, omissão.

Faltas sujeitas a punição pela Lei.

Até quando vamos continuar ouvindo em reuniões médicas, em Congressos a seguinte afirmativa: "No início de minha experiência tive muitas complicações e a medida que a minha experiência foi aumentando as complicações foram diminuindo". Confissão pública do "erro médico", por imperícia, insuficiência de conhecimentos técnicos e, ainda, confessou que treinou em ser humano.

Tive curiosidade em saber quais as etapas para instruir um piloto.

Um brigadeiro Comandante da Academia da Força Aérea forneceu-me as informações básicas:

A instrução de vôo tem início com TEORIA relacionada não só ao avião, mas também, as Disciplinas ligadas ao vôo (eletrônica, física, aerodinâmica, regras de tráfego aéreo, entre outras).

Ao iniciar a fase do vôo, o iniciante caminha passo-a-passo, aprendendo a dar partida no motor, taxiar, decolar, cumpre manobras de menor índice de dificuldades passando, posteriormente, a etapas mais complexas.

Na execução de atividades psicomotoras, ou seja, na pilotagem, começa por assistir e acompanhar o Instrutor na realização de manobras, seguindo um programa de instrução descrito em fichas específicas. Depois, passa a realizar essas manobras em simuladores, sob orientação do instrutor.

Na etapa final, obedecido um número de horas de vôo pré-definido, fará vôo acompanhado e observado pelo Instrutor, que só intervirá caso haja riscos ao vôo. Mostrando qualificação e segurança, intercalará vôos com o Instrutor com vôos solo. Não mostrando qualificação e segurança, poderá vir a ser desligado do Curso.

Toda atividade operatória encerra, normalmente, certo grau de periculosidade.

HIPÓCRATES (460 anos aC) ressaltava, PRIMEIRO NÃO PREJUDICAR.

E, afirmava ainda que não bastava o médico ser um bom ARTESÃO era preciso ter CONHECIMENTO. O eterno binômio "artesanato/erudição" – "prática/teoria".

Urge estabelecer medidas acauteladoras em qualquer procedimento , tais como:

1) Prudência: virtude que procura evitar inconveniências.

2) Perícia: qualificação, competência, habilidade, destreza.

3) Previsibilidade: cautela. O cuidado para prevenir e evitar um mal.

Julgar antecipadamente o que vai acontecer, conjeturar, prognosticar.

BOM SENSO.

A DÚVIDA cartesiana. Quais as possibilidades de eu errar ? Adquiri capacitação e conhecimentos suficientes para atuar ?

A FDA recomenta 4 fases antes de se usar qualquer medicamento ou procedimento no ser humano.

O código de Helsinqui condena a "experiência em seres humanos"

Onde estão as 4 fases para habilitar um Cirurgião ?

É responsabilidade de todos nós a resposta a esta questão.

A nossa contribuição é a de instalar um CENTRO DE TREINAMENTO AVANÇADO e DE EXCELÊNCIA para que a Curva de Aprendizado respeite o SER HUMANO..

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License