SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 suppl.2Quantification of intermittent claudication. Experimental model in ratsIschemic preconditioning efficacy on ischemia-reperfusion injuries protection author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Cirurgica Brasileira

Print version ISSN 0102-8650On-line version ISSN 1678-2674

Acta Cir. Bras. vol.15  suppl.2 São Paulo  2000

https://doi.org/10.1590/S0102-86502000000600034 

7 – ESTUDO DO CORPO CALOSO DO RATO WISTAR SUBMETIDO À HIDROCEFALIA EXPERIMENTAL.

DEVELOPMENTAL STUDY OF CORPUS CALLOSUM IN THE HYDROCEPHALICAL WISTAR RAT.

 

LOPES LS, MACHADO HR, LACHAT J-J.

Laboratório de Neuroanatomia do Departamento de Cirurgia e
Anatomia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP.

 

 

A hidrocefalia é a patologia mais comum em Neurocirurgia Pediátrica e causa inúmeros danos cerebrais, especialmente nas estruturas ao redor dos ventrículos. Como as crianças com hidrocefalia apresentam déficits nas aquisições não verbais mais do que nas verbais, nem sempre revertidos com o tratamento, e o corpo caloso tem um papel essencial nas aquisições não verbais, é provável que as lesões nesta estrutura sejam responsáveis pelas disfunções cognitivas dessas crianças. O objetivo deste trabalho é estudar as alterações do corpo caloso de ratos causadas pela hidrocefalia, de acordo com o tempo e o grau de dilatação ventricular.

Ratos Wistar de 7 dias de idade foram induzidos à hidrocefalia pelo método de injeção intracisternal transcutânea de caulim na cisterna magna. Sete, 14 e 21 dias após a injeção do caulim, os animais foram sacrificados e o corpo caloso dissecado e preparado para estudo de suas fibras axonais.

Os ratos com 1 semana de evolução de hidrocefalia, apresentaram atraso na mielinização e edema do corpo caloso, quando comparados aos controles. Os animais com 14 dias de hidrocefalia tiveram recuperação parcial da mielinização, enquanto os ratos com 21 dias de dilatação ventricular mostraram importante perda de fibras calosas mielinizadas, independente do grau de dilatação ventricular.

Os animais com hidrocefalia apresentaram lesão prematura e atraso na mielinização do corpo caloso, o que sugere que o tratamento precoce da hidrocefalia pode proteger o corpo caloso do comprometimento de sua mielinização.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License