SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2Morphometric study on the effect of tenoxicam with bidistilled water or with 0.9% sodium chloride in the venous endothelium, in rabbitsSecretory carcinoma of the breast in adults: are there well defined parameters for decision making? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Cirurgica Brasileira

Print version ISSN 0102-8650On-line version ISSN 1678-2674

Acta Cir. Bras. vol.17 no.2 São Paulo Mar./Apr. 2002

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502002000200008 

8 – ARTIGO ORIGINAL

NÍVEIS SÉRICOS DE AMINOTRANSFERASES, BILIRRUBINAS E GAMA-GLUTAMIL TRANSPEPTIDASE APÓS A ADMININSTRAÇÃO DE ÓLEO DE COPAÍBA EM RATOS1

 

Aki Noguchi2
José Maciel Caldas dos Reis2
Camila Silva Dias2
Wellington Alves Epaminondas2
Paulo Sérgio Roffé Azevedo3
Marcus Vinicius Henriques Brito4

 

 

Noguchi A, Reis JMC, Dias CS, Epaminondas WA, Azevedo PSR, Brito MVH. Níveis séricos de aminotransferases, bilirrubinas e gama-glutamil transpeptidase após a administração de óleo de copaíba em ratos. Acta Cir Bras [serial online] 2002 Mar-Abr;17(2). Disponível em URL: http://www.scielo.br/acb.

RESUMO: O óleo de copaíba é um óleo-resina empregado como fitoterápico na região Amazônica. Sua utilização se faz de forma empírica e pouco se conhece à respeito de seus efeitos sobre os sistemas orgânicos. Objetivo: Verificar os níveis séricos de aminotransferases, bilirrubinas e gama-glutamil transpeptidase após a administração do óleo. Métodos: Foram utilizados 20 ratos Wistar, machos, pesando entre 250 e 300g, distribuídos em 2 grupos: Grupo Cop (n=10) submetidos diariamente à gavagem com administração de 0,63ml/kg do óleo, por 5 dias; Grupo P (n=10), animais nos quais nenhuma substância foi administrada. Ao sexto dia, em ambos os grupos, procedeu-se anestesia inalatória e obtenção de 3ml de sangue da VCI para dosagem dos níveis séricos de ALT, AST, bilirrubinas e GGT. Resultados: Os resultados obtidos com o GCop foram comparados com os do GP e analisados estatisticamente pelo teste t –Student. O GCop apresentou níveis de ALT, AST e GGT significantemente mais baixos que o GP (p<0,01), enquanto os níveis de BT elevaram-se às custas da fração direta. Conclusão: O óleo de copaíba altera os níveis das aminotransferases, bilirrubinas e GGT, sem alterar os níveis da fração indireta.

DESCRITORES: Plantas medicinais. Aminotransferases. Gama-glutamil transpeptidase. Bilirrubinas. Ratos.

 

 

INTRODUÇÃO

O óleo de copaíba é um óleo-resina extraído de árvores de grande porte do gênero Copaifera, amplamente distribuídas na região Amazônica. Esta substância é empregada empiricamente pela população para os mais diversos fins, principalmente como antiinflamatório, sendo seus principais constituintes o ácido copálico, sesquiterpenos e cariofilenos1,2,3,4.

Em 1988, BASILE e col. realizaram estudo com o óleo de copaíba comparando seu efeito ao da fenilbutazona cálcica, um antiinflamatório não-esteróide (AINE), concluindo que o óleo apresentava eficácia antiinflamatória comparável a este1. Mais tarde, FERNANDES e col. (1992) obtiveram resultados semelhantes, observando a atividade antiinflamatória e analgésica do fitoterápico comparável ao do bisabolol4.

Na literatura, encontram-se relatos de hepatotoxicidade induzida por AINE investigados com o auxílio dos chamados "testes de função hepática", dos quais pode-se citar os níveis séricos de aspartatoaminotransferase (AST) e alaninoaminotransferase (ALT), bilirrubina total (BT) e suas frações direta (BD) e indireta (BI), e gama-glutamil transpeptidase (GGT)5,6,7. Da mesma forma, autores referem efeitos tóxicos quando administrado o óleo de copaíba1,8,10, sendo possível que algumas das propriedades compartilhadas com os AINE também possa levar à lesão celular por esta substância.

Desta maneira, o objetivo do presente estudo, é avaliar os níveis séricos de aminotransferases, bilirrubinas e gama-glutamil transpeptidase após a administração de óleo de copaíba em ratos.

 

MÉTODOS

No presente estudo foram utilizados 20 ratos (Rattus norvegicus albinus) machos, da linhagem Wistar, pesando entre 250 e 300g, provenientes do Biotério do Instituto Evandro Chagas (Belém-Pará) e previamente adaptados ao Laboratório de Cirurgia Experimental da Universidade do Estado do Pará por um período de 15 dias. Os animais foram mantidos em ambiente com temperatura, umidade, luminosidade e ruído controlados, com água e ração oferecidos ad libitum durante todo o estudo.

Os animais foram distribuídos em dois grupos, cada qual com 10 animais:

- Grupo Copaíba (GCop)

- Grupo Padrão (GP)

No GCop, foi administrado o óleo de copaíba por gavagem11 uma vez ao dia durante 5 dias, à dose de 0,63ml/kg12, ao passo que o GP não recebeu qualquer substância e foi apenas submetido à eutanásia, como se segue, para a obtenção do nível basal enzimático e das bilirrubinas.

Ao sexto dia, os animais de ambos os grupos foram submetidos à anestesia inalatória com éter sulfúrico2,10, laparotomia mediana iniciada no apêndice xifóide, seguida de punção da veia cava inferior com agulha 25x7, conectada à seringa, para obtenção de 3 ml de sangue7,13. Este foi acondicionado em tubos de ensaio do tipo "Vacutainer SSA®". Posteriormente, os animais foram submetidos à eutanásia por exsanguinação, tendo seus órgãos coletados para outros estudos.

A amostra colhida foi enviada para a determinação dos níveis séricos de AST e ALT, BT e frações e GGT, todos pelo método automatizado14.

A análise estatística foi feita pelo teste t-Student, sendo adotado índice de 0,01 ou 1% para a hipótese de nulidade.

 

RESULTADOS

Os níveis de AST e ALT são mostrados nas Figuras 1 e 2. Um significante decréscimo nos valores destas enzimas foi observado nos animais do GCop em relação ao GP (p<0,01).

 

 

 

 

Resultados semelhantes foram obtidos quando estudados os níveis de GGT, onde há redução significante de seus valores no GCop (p<0,01), demonstrados na Figura 3.

 

 

Em relação aos níveis de bilirrubina total (BT) e frações (BD e BI), observou-se elevação significante dos valores de BT e BD no GCop (p<0,01) (Figs. 4 e 5), enquanto os níveis de BI ou fração indireta, não se mostraram diferentes quando comparados os grupos (p>0,01) (Fig. 6).

 

 

 

 

 

 

DISCUSSÃO

Os níveis séricos de aminotransferases são indicadores confiáveis de alteração funcional ou estrutural da célula hepática e a relação AST:ALT pode ser útil no diagnóstico de hepatopatias5,6,7,15. Desta forma, HESSEL e col. (1996) verificaram que após a administração de paracetamol e indução de necrose hepática há elevação dos níveis séricos de aminotransferases com relação AST:ALT>17. Tal padrão é frequentemente encontrado nas hepatopatias tóxicas induzidas por drogas que cursam com lesões hepatocelulares5,6,7.

Este padrão, no entanto, não é encontrado quando há colestase isoladamente ou associada ao emprego de drogas, assim como nos processos isquêmicos13,15. No estudo de SOUZA e col. (1990) sobre a fase aguda da colestase extra-hepática crônica, ocorrem níveis médios de AST e ALT igualmente elevados, no entanto, com relação AST: ALT<1, sendo esta elevação atribuída à condição outra que não a necrose hepatocítica13.

Com os achados do presente experimento porém, não foram evidenciadas elevações nos níveis séricos de AST ou ALT e, ao contrário, houve redução de seus níveis para valores abaixo do encontrado nos animais do GP (P<0,01), mantendo-se todavia a relação existente de AST:ALT>1 presente no nível basal enzimático destes animais7,13. Queda nos valores séricos destas enzimas são observados quando há diminuição do potencial de síntese hepática como ocorre nas hepatites virais com piora do quadro clínico e reduções rápidas da atividade das aminotransferases associada à elevação das bilirrubinas podem indicar obstrução ao fluxo biliar5 ou congestão hepática14. Desta forma, ao se analisar os níveis séricos das bilirrubinas, foi observada elevação da bilirrubina total (p<0,01) às custas de sua fração direta ou conjugada (p<0,01), uma vez que os valores da fração indireta ou não-conjugada, não foram estatisticamente diferentes do observado no GP (p>0,01). Estes achados sugerem a ocorrência de obstrução biliar6,13,14, pois, embora o padrão colestático de lesão hepatocelular não seja comum, é passível de ocorrer com algumas drogas6, podendo este óleo ser enquadrado nestes casos.

Sob tal aspecto, ocorrência de colestase levaria à diminuição da liberação de bilirrubinas ao intestino, prejudicando o retorno de ácidos biliares ao fígado via ciclo êntero-hepático, levando ao acúmulo de bilirrubina indireta e direta no hepatócito. Este acúmulo conduz a diversos efeitos tóxicos à célula como a diminuição da captação mitocondrial de oxigênio e a redução da atividade das enzimas microssomais15. Este fato, poderia justificar, então, a queda nos níveis de GGT encontrados neste estudo, pois esta é uma enzima do tipo microssomal e, portanto, passível de sofrer indução ou inibição enzimática sobretudo por drogas6.

Com relação ainda ao padrão colestático, embora em humanos, a obtenção dos níveis séricos de GGT seja importante como indicador de obstrução biliar8, em ratos, não parece haver tal correlação, não sendo confiável a utilização desta protease como indicadora de colestase nestes animais14. Sendo assim, os autores acreditam que, no presente estudo, a possiblidade de inibição enzimática deva ser considerada, uma vez que a GGT apresentou redução significante de seus valores e pouco se conhece a respeito do óleo de copaíba, sua forma de absorção ou seu metabolismo. Maiores elucidações a este respeito merecem estudos ulteriores, ainda com a obtenção dos níveis séricos de fosfatase alcalina associados à histopatologia, dentre outros.

 

CONCLUSÃO

A administração do óleo de copaíba, utilizando a presente metodologia, é capaz de reduzir os níveis séricos de aminotransferases e gama-glutamil transpeptidase e elevar os valores de bilirrubina total, às custas de sua fração direta, sem alterar os níveis da fração indireta.

 

REFERÊNCIAS

1. Basile AC, Serité JAA, Freitas PCD, Zanini AC. Anti-inflammatory activity of oleoresin from brazilian copaifera. J. Ethnopharm 1988;22:101-9.         [ Links ]

2. Brito MVH, Silva VA, Epaminondas WA. Modificação do vaporizador artesanal de éter para cirurgia experimental. Rev Bras Anestesiol 1999;49:107-9.         [ Links ]

3. Casamada RS. Farmacognosia com farmacodinamia. Barcelona: Cientifico Medica; 1968.         [ Links ]

4. Fernandes RM, Pereira NA, Paulo LG. Anti-inflammatory activity of copaiba balsam (Copaifera cearensis, Huber). Rev Bras Farmacol 1992;73:53-6.        [ Links ]

5. Andriolo A, Borges DR. Enzimologia clínica em doenças do fígado. Rev Bras Patol Clin 1989;25:95-8.        [ Links ]

6. Bittencourt PL, Da Silva LC. Fígado e drogas. In: Fígado e drogas: compêndio de hepatologia. 2ed. São Paulo; 1985. p 264-85.        [ Links ]

7. Hessel G; De Santi Neto D, Collares EF. Correlation between the severity of acute hepatic necrosis induced by acetaminophen and serum aminotransferase levels in rats fasted and sucrose-fed rats. Brazilian J Med Biol Res 1996;29:793-6.        [ Links ]

8. Souza MEJ, Castro e Silva OJR, Picinato MANC, Franco CFF, Mazzetto SA, Ceneviva R, Roselino JES. Serum gama-glutamyl transpeptidase in chronic extra-hepatic cholestasis. Brazilian J Med Biol Res 1990;23:995-7.        [ Links ]

9. Brito MVH, Carvalho RA, Zouein IJ, Cavaco AAF, Acácio GJS. Alterações histopatológicas em ratos anestesiados com éter sulfúrico. Rev Par Med 1998;12:23-7.        [ Links ]

10. Brito MVH, Cunha VBC, Costa NL. Modificação do procedimento de gavagem em ratos. Rev Par Med 1998;12:20-2.        [ Links ]

11. Brito MVH, Oliveira RVB, Morais MR, Lameira OA. Efeito do óleo de copaíba no comportamento de ratos. Rev Par Med. 1999;13:34-7.         [ Links ]

12.Castro e Silva OJR, Franco CFF, Souza MEJ, Picinato MANC, Zucoloto S, Ceneviva R. Alterações hepáticas e níveis séricos de aminotransferases 24 horas após a ligadura do ducto hepático em ratos. Acta Cir Bras 1991;6:159-61.        [ Links ]

13. Picinato MANC, Castro e Silva OJR, Oliveira W, Souza MEJ, Franco CFF, Ceneviva R. Níveis séricos de gama-glutamil transpeptidase e fosfatase alcalina na obstrução biliar extra-hepática em ratos. Medicina, Ribeirão Preto 1992; 25:320-3.        [ Links ]

14. Rhoden LE, Mauri M, Pettefi L, Bello-klein A, Kalil NA, Pereira-lima L, Rhoden CR. Provas de função hepática e lipoperoxidação de membranas celulares: uma forma de avaliação do dano tecidual causado pela isquemia-reperfusão hepática em ratos. Acta Cir Bras 1996;11:19-23.        [ Links ]

15. Mrue F, Ramalho, LZ, Franco CFF, Picinato MANC, Souza MEJ, Viaro F, Castro e Silva OJR. Enzimas hepáticas após hepatectomia parcial com fígado remanescente com isquemia normotérmica. Acta Cir Bras 1996;31:37-9.        [ Links ]

 

 

Noguchi A, Reis JMC, Dias CS, Epaminondas WA, Azevedo PSR, Brito MVH. Serum levels of aminotransferases, bilirrubins and gama-glutamyltranspeptidase after copaiba oil administration in rats. Acta Cir Bras [serial online] 2002 Mar-Apr;17(2). Available from URL: http://www.scielo.br/acb.

ABSTRACT: Copaiba oil is a oil-resin used as a phytotherapic in Amazon region in a folkloric way. This use is empirical and little is known about its effect in the organic systems. Objective: To determine serum levels of aminotransferases, bilirrubins and gama-glutamyl transpeptidase after copaiba oil administration. Methods: Male Wistar rats (n=20) divided in two groups of 10 animals: Group Cop which received a daily oral administration of copaiba oil, 0.63ml/kg, during 5 days; Group P in which any substance was administrated. In the sixth day the animals of both groups were submitted to inalatory anesthesia, laparotomy and collection of blood samples (3ml) from inferior vena cava for the determination of serum aminotransferases, bilirrubins and gama-glutamyl transpeptidase levels. Results: The results were compared between groups and analyzed by t-Student test. Group Cop showed AST, ALT and GGT levels significantly decreased when compared with Gruop P (p<0.01), while total bilirrubins levels increased by its direct fraction. Conclusion: Copaiba oil can alter serum levels of aminotransferases, bilirrubins and gama-glutamyl transpeptidase, showing a possible interaction between this substance and liver, but this considerations require posterior evalutaion.

KEY WORDS: Medical plants. Aminotransferases. Gama-glutamyltranspeptidase. Bilirrubins. Rats.

 

 

Conflito de interesses: nenhum
Fontes de financiamento: nenhuma

Endereço para correspondência:
Marcus Vinicius Henriques Brito
Trav. Apinagés, 630/201
Belém – PA
66033-170
Tel: (91)242-5179 / 981-6321

mnbrito@amazon.com.br

Data do recebimento: 13/06/2001
Data da revisão: 21/07/2001
Data da aprovação: 11/11/2001

 

 

 

1 Trabalho realizado no Laboratório de Cirurgia Experimental da Universidade do Estado do Pará (UELPA) com apoio do Instituto Evandro Chagas, FUNTEC-SECTAM e EMBRAPA.
2
Graduandos do Curso de Medicina; Estagiários do Laboratório de Cirurgia Experimental da UELPA.
3
Patologista Clínico; Professor assistente da disciplina de Clínica Médica II da UELPA.
4
Presidente da SOBRADPEC - Pará; Coordenador do Laboratório de Cirurgia Experimental da Universidade do Estado do Pará; Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina – EPM.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License