SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue3Anti-Streptococcus mutans IgA in children with and without dental caries author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo

Print version ISSN 0103-0663

Rev Odontol Univ São Paulo vol.13 n.3 São Paulo July/Sept. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-06631999000300001 

Editorial

 

 

Ano 2000, último de um século marcado por uma série de acontecimentos que revolucionaram nossas vidas, ano de transformações e preparação para a realização das grandes esperanças depositadas na chegada do próximo milênio.

A história da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPqO) não tem sido diferente. Partindo de um modesto, porém brilhante, início de 1983, vem se transformando e desenvolvendo a cada ano, chegando a ser uma das grandes divisões da International Association of Dental Research (IADR), com a terceira maior delegação, no último congresso realizado em Vancouver, Canadá.

Toda evolução, praticamente, é produto de algum tipo de pesquisa, a qual sempre visa entender, melhorar e facilitar as condições de vida e de trabalho. Tendo esse princípio básico, a SBPqO é a entidade que representa, apresenta, discute e divulga as pesquisas relacionadas à Odontologia no Brasil.

Na crença de que a entrada no terceiro milênio deverá ser feita com muita coisa já transformada e realizada, a SBPqO atende a um antigo anseio de seus membros de ter um veículo no qual possam divulgar suas pesquisas e, novamente em parceria com a Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP), conta com um órgão oficial de divulgação científica de alto nível, a Revista de Odontologia da USP (ROUSP), que sem dúvida possibilitará a realização da primeira das muitas transformações aguardadas para o próximo milênio.

 

Sigmar de Mello Rode
Presidente da SBPqO

 

 

A ROUSP tem sido o reflexo de um grande esforço na área de Odontologia, tendo passado por várias fases e dificuldades.

Nestes últimos anos, seu desenvolvimento e a busca de aperfeiçoamento através de paulatinas mudanças delinearam metas que antes pareciam difíceis de atingir.

As dificuldades econômicas, porém, não impediram nestes anos que continuasse mantendo sua periodicidade.

O crescimento das assinaturas e o interesse no país tem demonstrado sua importância, aumentando ainda mais nossa responsabilidade.

Mudanças estão ocorrendo para o novo milênio. Procuramos criar novas condições de trabalho, estimulando maior número de pesquisadores a enviar, cada vez mais, artigos de alto nível que possam contribuir para o enriquecimento científico dos leitores de todo o país.

 

Comissão de Publicação