SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número62EditorialA Revolução, a nação e a paz índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014versão On-line ISSN 1806-9592

Estud. av. v.22 n.62 São Paulo jan./abr. 2008

https://doi.org/10.1590/S0103-40142008000100002 

DOSSIÊ NAÇÃO NACIONALISMO

 

Conferências de San Marino: apresentação

 

 

Paulo Butti de Lima

 

 

OS ENSAIOS aqui reunidos são o resultado de uma série de conferências organizada pela Scuola Superiore di Studi Storici, da Universidade de San Marino, em outubro de 2006. A partir do tema "Nação, Nacionalismo, Internacionalismo", foram convidados pesquisadores de diversa formação e proveniência, que analisaram a história mais ou menos recente dos "sentimentos" nacionais e dos processos históricos de afirmação das nações no mundo moderno e contemporâneo. Segundo uma perspectiva multidisciplinar, procuramos chamar a atenção para as várias faces do argumento e para o caráter não-unívoco de sua expressão. No fundo, encontra-se a questão: somos ainda os "herdeiros" deste mundo das nações? Por que não conseguimos pensar e agir diferentemente, tratando-se de política e cidadania?

A experiência da Revolução Francesa, exportando a revolução com seus ideais e suas armas, permanece paradigmática, e como tal é evidenciada em duas análises aqui apresentadas. Mas um outro tema revela sua atualidade, mesmo quando observado em fatos ocorridos há mais de um século: a relação com o "antigo" e sua recriação contínua, como leitura diferenciada da história. O que vale, naturalmente, para a antiga história hebraica, sempre rediviva, para o mundo romano retomado como símbolo do fascismo, para os conflitos religiosos que atravessam as nações européias em seu "ressurgimento" ou para a criação da nação, em terras colonizadas.

A realização das conferências de San Marino, a concepção e publicação deste dossiê foram possíveis graças à colaboração dos professores Alfredo Bosi e Luciano Canfora.

 

 

Paulo Butti de Lima professor do Dipartimento di Scienze dell’Antichità, Università degli Studi di Bari, Itália. @ – butti@lettere.uniba.it

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons