SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue1Silet, the paradoxes of drive from Freud to Lacan author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia Clínica

Print version ISSN 0103-5665

Psicol. clin. vol.18 no.1 Rio de Janeiro  2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-56652006000100019 

TESES DE DOUTORADO 2005.1

 

O belo e a morte: uma abordagem psicanalítica sobre a estética e o sujeito feminino

 

 

Sergio Aguiar de Medeiros

 

 

Construindo a hipótese de que a estética é uma estratégia para mitigar a angústia e consubstanciar o desejo, busca-se estabelecer seu estatuto para o aparelho psíquico. Através das obras de arte, a estética é apresentada como uma relação entre os sujeitos intermediada pela angústia e pelo desejo. Tendo como foco a subjetividade feminina contemporânea, o autor designa como "Doenças da beleza" a dupla relação que identifica entre o sujeito feminino e a sua imagem.

 

BANCA:

Junia de Vilhena (Orientadora)
Silvia Maria Abu-Jamra Zornig
Daniel Kupermann
Edson Luiz André de Sousa
Ricardo Vieiralves de Castro

Data de defesa: 08/07/2005

 


 

Monges em diálogo a caminho do absoluto — estudo psicossocial do diálogo inter-religioso monástico

 

 

Olga Regina Frugoli Sodré

 

 

A tese analisa uma nova forma de diálogo entre monges, focalizando o processo psicossocial de identidade-alteridade religiosa. Baseada na fenomenologia hermenêutica de Ricoeur e na concepção da consciência religiosa de Nabert, a tese analisa o sentido, a formação e a consolidação da nova dinâmica desenvolvida no contexto do diálogo intermonástico, estudando-a do ponto de vista da comunidade monástica católica e de sua experiência viva e histórica de diálogo e contemplação. Através da análise do conteúdo de documentos e de testemunhos, descreve as profundas transformações pessoais e comunitárias que o movimento de diálogo inter-religioso tem provocado.

BANCA:

Monique Rose Aimée Augras (Orientadora)
Geraldo José de Paiva
Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros
Maria Helena Novaes Mira
Mario de França Miranda

Data de defesa: 21/10/2005

 


 

Comjugalidade: proposta de um modelo construcionista social para terapia de casal

 

 

Orestes Diniz Neto

 

 

Propõe-se, em uma perspectiva sistêmica construcionista social, um modelo de terapia de casal orientado pelos padrões interacionais, tomados como marcadores e preditores da formação e dissolução do laço conjugal e da conjugalidade como espaço de construção da subjetividade. São revistos estudos sobre: conjugalidade, psicoterapia de casal, marcadores e preditores da formação e dissolução da conjugalidade, mudança em psicoterapia. Questões técnicas e éticas são apontadas, e são sugeridas novas direções de exploração.

 

BANCA:

Terezinha Féres-Carneiro (Orientadora)
Bernardo Jablonski
Cílio Rosa Ziviani
Julia Sursis Nobre Ferro Bucher
Monique Rose Aimée Augras

Data de defesa: 13/12/2005