SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue1SAMPLING SIZE TO ESTIMATE THE QUANTITY OF RED RICE SEEDS, IN CULTIVATED SOILSGERMINATION OF SEEDS OF CORN TREATED WITH MANGANESE AND COOPER author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.23 no.1 Santa Maria Jan./Apr. 1993

https://doi.org/10.1590/S0103-84781993000100018 

DETERMINAÇÃO DO TAMANHO IDEAL DA PARCELA PARA ESTIMAR O RENDIMENTO DE GRÃOS DA CULTURA DO FEIJOEIRO

 

DETERMINATION OF THE OPTIMUM PLOT SIZE TO ESTIMATE BEAN GRAIN YIELD

 

- NOTA -

 

Valduino Estefanel1 lone Aydee Bernardes Pignataro1 Lindolfo Storck1 Danton Camacho Garcia1 José Carlos Vieira2 Paulo Dilelio3

 

 

RESUMO

Seis experimentos, em diferentes locais e/ou anos, foram, conduzidos com a cultura do feijão. O rendimento de grãos, de cada experimento, foi avaliado em 160 parcelas de 0,5 x 1,0m, com objetivo de estimar o tamanho ideal de parcela. Em média, o tamanho ideal da parcela foi de quatro linhas de 6m de comprimento e 0,5m entre linhas.

Palavras-chave: feijão, tamanho de parcela, correlação intraclasse.

 

SUMMARY

Six blackbean (Phaseulos vulgaris L.) experiments were conducted at different places and/or years aiming to estimate the ideal plot size. Grains yields were obtained from 160 plots in each experiment, each one measuring 0.5 x 1.0m. The results indicated that the ideal plot size would be formed by four 6m, long rows and 0.5m between rows.

Key words: black-bean, plot size, interclass correlation.

 

 

O tamanho ideal da parcela a ser usada em experimentos agrícolas preocupa os pesquisadores desde longa data. Diversos métodos para determinar esse tamanho foram propostos, baseados em pressuposições diferentes, chegando a resultados diferentes e às vezes conflitantes (STORCK, 1979). PIMENTEL GOMES (1984), estudando o problema da determinação do tamanho da parcela para plantas arbóreas, sugeriu um método que não exige muito trabalho de campo, podendo inclusive utilizar resultados de experimentos executados em parcelas subdivididas ou mesmo em blocos ao acaso se forem medidas unidades padrão dentro da parcela. A partir da estimativa dos erros dos dois tamanhos de parcela é obtido o coeficiente de correlação intraclasse e então estimado o tamanho ideal da parcela.

Para estimar o tamanho ideal da parcela para avaliar o rendimento de grãos da cultura do feijoeiro colheram-se, em seis locais, 160 unidades básicas constituídas de 1,0m por 0,5m. Em todos os locais a semeadura foi feita em linhas espaçadas de 0,5m, procurando obter uma população de 14 plantas por metro de linha. Em Santa Maria (Itaára) a semeadura foi feita em covas distantes de 0,25m na linha Os locais utilizados estão relacionados na tabela 1.

 

 

Para estimar o coeficiente de correlação intraclasse, calculou-se a análise da variância de acordo com o modelo sugerido, por PIMENTEL GOMES (1984) considerando quatro repetições, dez tratamentos na parcela e quatro na subparcela. Considerando parcelas com bordadura completa (uma linha lateral e 0,5m nas cabeceiras) e a parcela útil formada por duas linhas, obtiveram-se os resultados apresentados na tabela 2. Examinando a tabela 2 verifica-se a grande dispersão dos tamanhos de parcela obtidos, alguns impraticáveis (34m) e outros de tamanho muito reduzido (1m).

 

 

As avaliações foram feitas em ambientes muito diversos, em locais e anos, e com cultivares diferentes. Em alguns ambientes a cultura se desenvolveu normalmente, em outros foi prejudicada por estiagem ou ainda por excesso de chuva Os resultados mostram que o rendimento da cultura é muito influenciado pelas variações ambientais.

Em média, o tamanho ideal da parcela foi de quatro linhas de 6m de comprimento, semelhante àquele atualmente utilizado em experimentos para competição de cultivares de feijão.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PIMENTEL GOMES, F. O problema do tamanho das parcelas em experimentos com plantas arbóreas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 119, n. 12, p. 1507-1512. 1984.         [ Links ]

STORCK, L. Estimativa para o tamanho e forma da parcela e número de repetições para experimentos com milho (Zea mays L.). Porto Alegre. 1979, 97 p. Dissertação (Mestrado), Curso.de Pós-Graduação em Agronomia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1979.         [ Links ]

 

 

1Engenheiro Agrônomo. Professor do Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Maria. 97119-900 SANTA MARIA. RS.

2Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA/CPATB). 96010-900 PELOTAS, RS.

3Engenheiro Agrônomo, Técnico da Cooperativa Agrícola de Sobradinho. RS.

Recebido para publicação em 23.11.92. Aprovado para publicação em 02.12.92.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License