SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Morphometric measurements of males and females of Oncideres dejeani Thompson, 1868 (Coleoptera: Cerambycidae)Capybara's (Hydrochoerus hydrochaeris) hematological values free ranging life from Campinas regions, São Paulo state, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.36 no.4 Santa Maria July/Aug. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782006000400045 

NOTA
DEFESA FITOSSANITÁRIA

 

Meio semi-seletivo para isolamento de Xanthomonas campestris pv. viticola

 

Semi-selective medium for isolation of Xanthomonas campestris pv. viticola

 

 

Ana Rosa PeixotoI; Rosa de Lima Ramos MarianoII, 1; Ivanise Oliveira VianaII

IDepartamento de Tecnologia e Ciências Sociais, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Av Edgard Chastnet, s/n, 48900-000, Juazeiro, BA, Brasil.
IIDepartamento de Agronomia, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), 52171-030, Recife, PE, Brasil. E-mail: rmariano@truenet.com.br

 

 


RESUMO

O cancro bacteriano causado por Xanthomonas campestris pv. viticola é a fitobacteriose mais importante da videira no Submédio São Francisco. O isolamento de X. campestris pv. viticola de tecidos vegetais infectados é dificultado pela presença de contaminantes bacterianos, entre os quais Microbacterium barkeri. Objetivando-se a formulação de meio de cultura semi-seletivo, 22 isolados de X. campestris pv. viticola foram testados com relação a 30 antibióticos. O meio semi-seletivo NYDAM (extrato de carne 3, peptona 5, glicose 10, extrato de levedura 5, ágar 18 e ampicilina 0,1 em g L-1) inibiu M. barkeri e bactérias fitopatogênicas podendo ser utilizado para isolar X. campestris pv. viticola de hospedeiros com infecção natural em campo.

Palavras-chave: cancro da videira, Vitis sp., antibióticos.


ABSTRACT

Bacterial canker caused by Xanthomonas campestris pv. viticola is the most important bacterial disease of grapevine in Submédio São Francisco. The isolation of X. campestris pv. viticola of infected plant tissues is impaired by the presence of bacterial contaminants including Microbacterium barkeri. Aiming to formulate a semi-selective medium 22 X. campestris pv. viticola isolates were tested in relation to 30 antibiotics. The semi-selective NYDAM medium (meat extract 3, peptone 5, glucose 10, yeast extract 5, agar 18 and ampicilin 0.1 in gL-1) inhibited M. barkeri and plant pathogenic bacteria allowing X. campestris pv. viticola isolation from hosts naturally infected in the field.

Key words: bacterial canker of grapevine, Vitis sp., antibiotics.


 

 

No início de 1998, foi detectado, pela primeira vez no Brasil, o cancro bacteriano da videira em parreirais do Submédio São Francisco, onde a doença vem causando prejuízos em cultivares suscetíveis (MALAVOLTA et al., 1999). O agente causal da doença é a bactéria Xanthomonas campestris pv. viticola (Nayudu) Dye, cujo isolamento a partir de órgãos vegetais infectados é muitas vezes dificultado pela presença de bactérias saprófitas, destacando-se um contaminante de cor inicialmente branca e posteriormente amarela, com rápido crescimento, que dificulta o crescimento e reconhecimento de X. campestris pv. viticola em meios de cultura de rotina, identificado como Microbacterium barkeri.

Meios semi-seletivos são valiosos para o isolamento de bactérias fitopatogênicas de tecidos de plantas e solo e alguns podem ser tão sensíveis quanto a reação da polimerase em cadeia (PCR) (WANG et al., 1999) ou mais sensíveis que técnicas imunológicas (ALVAREZ & LOU, 1985; WANG et al., 1999), sendo fáceis de usar e menos dispendiosos (TOUSSAINT et al., 2001). Porém, um meio que restringe o surgimento de colônias de microrganismos saprofíticos, geralmente apresenta altos níveis de repressão do patógeno alvo (MOURA & ROMEIRO, 1998), ou seja, baixa eficiência (Wydra et al., 2004).

O objetivo deste trabalho foi formular um meio semi-seletivo para isolamento de X. campestris pv. viticola a partir de órgãos vegetais infectados.

Vinte e dois isolados de X. campestris pv. viticola, obtidos de videiras com sintomas típicos do cancro bacteriano ou de plantas invasoras com sintomas similares, coletados em parreirais comerciais (Tabela 1), foram multiplicados e mantidos em meio NYDA (extrato de carne 3, peptona 5, glicose 10, extrato de levedura 5, ágar 18g L-1 de água destilada). A partir de cultivo com 48 horas em NYDA, as suspensões dos isolados foram feitas em água destilada esterilizada (ADE) e aferidas em fotocolorímetro Analyser 500 M, de acordo com equação previamente determinada, onde A570 = 0,4 corresponde a 108UFC mL-1. Essas suspensões foram utilizadas nos antibiogramas e testes de eficiência.

Os antibiogramas qualitativos foram realizados em placas de Petri contendo NYDA solidificado, sobre o qual 100µL de suspensão bacteriana foram espalhados. Após secagem da suspensão, quatro discos de antibióticos distintos (Tabela 2) foram depositados por placa, com quatro repetições. A incubação foi realizada a 29°C, durante 48 horas, quando se verificou a ocorrência ou não de halos de inibição.

No teste de supressividade, foram utilizadas culturas puras das espécies: M. barkeri, Acidovorax avenae subsp. citrulli, Agrobacterium tumefaciens (biovar 1 e biovar 3), Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, Pseudomonas cichorri, P. syringae pv. tomato, Ralstonia solanacearum e Xanthomonas campestris pv. campestris. Cada isolado foi semeado, pelo método de estrias, em placas contendo meio semi-seletivo e NYDA (controle), com quatro repetições. As placas foram incubadas a 29°C, por 48 horas, quando se verificou o crescimento ou não das culturas.

No teste de eficácia, foram utilizados os isolados Xcv1, 1385-98, UnB1190 e UnB 1216. Alíquotas de 100µL de suspensões bacterianas com 103 UFC mL-1 foram plaqueadas em meio semi-seletivo e NYDA, incubadas por 48 horas, a 29°C, quando foi feita a contagem de colônias. A eficácia foi determinada pela fórmula E(%) = [(UFC em meio semi-seletivo)/ (UFC em NYDA)] x 100 (WYDRA et al., 2004).

Dos antibióticos testados, amoxicilina (10µg), ampicilina (10µg), cefaclor (30µg), clindamicina (2µg), optoquina (5µg), oxacilina (1µg), nitrofurantoína (300µg) e trimetropina (5µg) apresentaram baixa eficácia (0 a 10%) contra os isolados de X. campestris pv. viticola estudados (Tabela 2). Portanto, esses antibióticos foram adicionados separadamente ao meio NYDA, fazendo-se os testes de crescimento de X. campestris pv. viticola e do saprófita M. barkeri. O único antibiótico que inibiu esta última bactéria foi a ampicilina, quando adicionada ao NYDA na concentração de 100ppm.

A eficácia do meio semi-seletivo variou de 10,8 (isolado Xcv1) a 29,4% (isolado 1385-98), concordando com TOUSSAINT et al. (2001), que relataram índices de 5,7 a 30,6% para X. campestris pv. vitians em meio MMG. Por outro lado, 45,6 a 188,6% de eficácia foram obtidas no meio CCM para X. axonopodis pv. vignicola (WYDRA et al., 2004) e 65 a 100% para Pectobacterium carotovorum e Pectobacterium atrosepticum (CUPPELS & KELMAN, 1974).

O meio semi-seletivo foi supressivo apenas aos isolados de A. avenae subsp. citrulli, de P. carotovorum subsp. carotovorum e de Microbacterium barkeri, os quais tiveram o crescimento totalmente inibido. Segundo MOURA & ROMEIRO (1993), meios semi-seletivos ou seletivos desenvolvidos para outras espécies de bactérias fitopatogênicas podem apresentar alta supressividade.

O meio semi-seletivo NYDAM (NYDA + ampicilina) (extrato de carne 3 g, peptona 5g, glicose 10g, extrato de levedura 5g, ágar 18g, ampicilina 100mg L-1 de água destilada) desenvolvido neste trabalho permitiu o isolamento de X. campestris pv. viticola sem a presença de saprófitas, a partir de diversos tecidos vegetais infectados, facilitando a identificação do patógeno. NYDAM é um meio de preparo fácil e não requer luz UV ou reagentes para a visualização e contagem de colônias. Nesse meio, bem como em NYDA, as colônias apresentam coloração branca, forma arredondada e bordos lisos, diferindo apenas no diâmetro da colônia (cerca de 1,5mm no meio NYDAM e 2,5mm em NYDA) após 48 horas de cultivo a 29°C. WYDRA et al. (2004) também observaram redução do tamanho das colônias de X. axonopodis pv. vignicola de 5mm para 1,5mm quando usaram o meio semi-seletivo CCM. Para identificação dos isolados obtidos no meio NYDAM, recomenda-se a inclusão de isolados de referência de X. campestris pv. viticola e a realização de testes de patogenicidade.

 

AGRADECIMENTOS

À Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), pelo apoio financeiro; à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pelas bolsas de Doutorado, Produtividade em Pesquisa e Apoio Técnico concedidas.

 

REFERÊNCIAS

ALVAREZ, A.M.; LOU, K. Rapid identification of Xanthomonas campestris pv. campestris by ELISA. Plant Disease, Saint Paul, v.69, n.12, p.1082-1086, 1985.         [ Links ]

CUPPELS, D.; KELMAN, A. Evaluation of selective media for isolation of soft-rot bacteria from soil and plant tissue. Phytopathology, Saint Paul, v.64, n.4, p.468-475, 1974.        [ Links ]

MALAVOLTA JR., V.A. et al. Ocorrência de Xanthomonas campestris pv. viticola em videira no Brasil. Summa Phytopathologica, Jaboticabal, v.25, n.3, p.26-27, 1999.        [ Links ]

MOURA, A.B.; ROMEIRO, R.S. Desenvolvimento de um meio seletivo para Pseudomonas syringae pv. lachrymans. Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v.15, n.1, p.209-214, 1993.        [ Links ]

MOURA, A.B.; ROMEIRO, R.S. Meio seletivo para Ralstonia solanacearum baseado em resistência múltipla natural a antibióticos. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.23, n.4, p.466-470, 1998.        [ Links ]

TOUSSAINT, V. et al. A new semi-selective medium for Xanthomonas campestris pv. vitians, the causal agent of bacterial leaf spot of lettuce. Plant Disease, Saint Paul, v.85, n.2, p.131-136, 2001.         [ Links ]

WANG, Z. K. et al. Comparison of PCR, BIO-PCR, DIA, ELISA and isolation on semiselective medium for detection of Xanthomonas albilineans, the causal agent of leaf scald of sugarcane. Plant Pathology, Oxford, v.48, n.2, p.245-252, 1999.         [ Links ]

WYDRA, K. et al. A diagnostic medium for the semi-selective isolation and enumeration of Xanthomonas axonopodis pv. vignicola. European Journal of Plant Pathology, Dordrecht, v.110, n.10, p.991-1001, 2004.        [ Links ]

 

 

Recebido para publicação 05.10.05
Aprovado em 22.02.06

 

 

1 Autor para correspondência.