SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue3Oral infection by Trypanosoma evansi in rats and miceZinc sulfate centrifugal flotation technique on the diagnosis of gastrointestinal helminthes of domestic cats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.37 no.3 Santa Maria June 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782007000300050 

NOTA
PARASITOLOGIA

 

Temnocefalídeo em tartaruga de água doce, Hydromedusa tectifera, da região central do Rio Grande do Sul

 

Temnocephalid in freshwater turtle, Hydromedusa tectifera, from central region of Rio Grande do Sul

 

 

João Fábio SoaresI; Camila Belmonte OliveiraI; Aleksandro Schafer da SilvaI; Carini Pascoal SouzaII; Silvia Gonzalez MonteiroIII, 1

ICurso de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil
IICurso de Biologia, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Cachoeira do Sul, RS, Brasil
IIIDepartamento de Microbiologia e Parasitologia, UFSM, Faixa de Camobi, Km 9 Campus Universitário, Prédio 20, sala 4232, 97105-900, Santa Maria, RS, Brasil. Fax: (55) 3220 8958. E-mail: sgmonteiro@uol.com.br

 

 


RESUMO

O objetivo deste trabalho foi relatar a presença de Temnocephala sp. em tartaruga de água doce (Hydromedusa tectifera) na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. Os platelmintos foram encontrados fixados no corpo, membros e casco do hospedeiro, sendo coletados através de raspagem cutânea. No laboratório, foram montados entre lâminas de vidro e identificados como pertencentes ao gênero Temnocephala.

Palavras-chave: platelminto, tartaruga, associação.


ABSTRACT

This study was aimed at reporting the presence of Temnocephala sp. in fresh water turtle (Hydromedusa tectifera) central area of Rio Grande do Sul, Brazil. The platyhelminths have been found fastened in body, members, and shell of the host being collected through cutaneous scratching. In the laboratory they were assembled between glass sheets and identified as being belonging to the Temnocephala genus.

Key words: platyhelminth, turtle, association.


 

 

Os temnocefalídeos correspondem ao grupo dos turbelários de formato elíptico, com apêndices digiformes e uma ventosa posterior (ROSA et al., 2004). Os turbelários apresentam variação de tamanho, mas a maioria das espécies mede aproximadamente 10 mm. AMATO & AMATO (2005) descreveram o corpo deste ectosimbionte como elíptico e com um poro adesivo que facilita sua fixação temporária.

Habitam principalmente os trópicos, com relatos nas Américas do Sul e Central, na Nova Zelândia, em Nova Guinéa, em Madagascar, na Austrália e na África. Estes organismos se fixam através de sua ventosa posterior no corpo de invertebrados e vertebrados, incluindo moluscos (Gastropoda), crustáceos (Anomura e Brachyura) e tartarugas de água doce (Chelidae) (ROSA et al., 2004).

Quatorze das dezenove espécies de Temnocephala sp. foram encontradas nos trópicos, sendo no Brasil descritas oito espécies: Temnocephala brevicornis, em tartarugas de água doce; Temnocephala iheringi, em moluscos; Temnocephala axenos, em crustáceos anomuros; Temnocephala microdactyla, Temnocephala lutzi, Temnocephala travassosfilhoi e Temnocephala lanei em crustáceos trichodactylidos e Temnocephala kingsleyae em crustáceo Pseudothelphusa sp. (AMATO et al., 2003).

O aspecto estrutural do T. lutzi foi analisado e descrito por PERALTA et al. (2005) a partir de espécimes coletados em caranguejos vermelhos (Callinectes bocourti) que estavam fixados no dorso do crustáceo no Estado do Pará, Brasil. AMATO & AMATO (2005) observaram T. lutzi sobre caranguejos braquiúros de água doce de duas espécies do gênero Trichodactyllus, e relataram a presença de Temnocephala em barata-d'água (Belostoma spp.), na região metropolitana de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul.

O primeiro registro da espécie T. brevicornis em Hydromedusa tectifera na Argentina foi realizada por BRUSA & DAMBORENEA (2000), sendo essa espécie de tartaruga encontrada no Sul do Brasil, no Paraguai, no Uruguai e na Venezuela. Este trabalho teve como objetivo relatar a presença de Temnocephala sp. em tartaruga de água doce (Hydromedusa tectifera) na região central do Rio Grande do Sul, Brasil.

Os platelmintos foram encontrados em um lago, na localidade de Palma, no município de Encruzilhada do Sul (30°34'-30°43'S, 52°30'-52°51'W), parasitando uma tartaruga da espécie Hydromedusa tectifera. Os ectoparasitas foram encontrados fixados em partes do corpo, membros e casco do hospedeiro, sendo coletados através de raspagem cutânea e mantidos vivos em recipiente plástico com água até o envio ao laboratório de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria, onde foram analisados.

Os platelmintos foram conservados em líquido Railliet-Henry e comprimidos no sentido dorso-ventral entre duas lâminas amarradas com barbante, sendo fixados durante 72 horas em AFA (água destilada, formol 40% e ácido acético glacial), corados através da técnica de PINTO (1945) e montados em lâminas permanentes com bálsamo do Canadá. Os platelmintos, depois de corados, foram analisados em microscópio ótico e lupa. Foram feitos registros fotográficos para auxílio na identificação taxonômica e características morfológicas do mesmo, segundo AMATO et al. (2003).

O platelminto encontrado foi classificado através de sua morfologia como pertencente ao gênero Temnocephala (Figura 1). Espécies deste parasita foram relatados em outros hospedeiros por Monticelli (1913) apud AMATO et al. (2005), os quais descreveram T. lutzi em braquiúros de água doce, identificados como Telphusa sp., no Estado de São Paulo. Espécimes de T. brevicornis também foram relatadas por Pereira & Cuoloco (1941) apud BRUSA & DAMBORENEA (2000) em associação com diferentes espécies de tartarugas no Brasil, entre elas H. maximiliani e Hydraspis radiolata.

 

 

BRUSA & DAMBORENEA (2000) relataram a presença de Temnocephala sp. no Brasil, no Uruguai, na Venezuela e em El Salvador em associação com Pseudotelphusa sp. (Crustacea). Como neste estudo, os demais autores não observaram lesões nos hospedeiros, devido possivelmente ao temnocefalídeo ser um ectosimbionte. Uma nova espécie de Temnocephala foi descrita por AMATO & AMATO (2005) na região metropolitana de Porto Alegre, RS parasitando baratas-d'água, Belostoma sp. Já ILÁRIO et al. (2006) relataram a ocorrência de Temnocephala sp. (Platyhelminhes, Temnocephalida) infectando Pomaceae lineata (Mollusca, Gastropoda) no interior do Estado de São Paulo. Baseado nos trabalhos citados anteriormente, observou-se que o turbelário apresenta ampla distribuição em regiões brasileiras e países de clima tropical.

Adultos, imaturos e ovos de T. decarlo em associação com espécies de heteropteras aquáticas, em Minas Gerais, foram encontrados por VIANNA & MELO (2002); entretanto, neste estudo, somente a forma adulta foi observada. A espécie estudada possui similaridade nas estruturas externas com estudos realizados por AMATO et al. (2005), que descreveram os temnocefalídeos sem pigmentação corporal, com presença de tentáculos na parte anterior e com poro adesivo na parte posterior. Com este trabalho, conclui-se que H. tectifera é um hospedeiro do turbelário Temnocephala sp. na região central do Rio Grande do Sul, Brasil.

 

REFERÊNCIAS

AMATO, J.F.R. et al. Ectosymbiont de Temnocephala lutzi (Platyhelminthes, Temnocephalida) em duas espécies de Trichodactylus Latreille (crustáceos, Decapoda, Trichodactylidae) do sul do Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, v.22, n.4, p.1085-1094, 2005.        [ Links ]

AMATO, J.F.; AMATO, S.B. New species of Temnocephala Blanchard (Platyhelminthes, Temnocephalida) ectosymbiont on giant water bugs, Belostoma spp. (Hemiptera, Belostomatidae) from southern Brazil. Revista Brasileira de Zoologia, v.22, n.1, p.107-118. 2005.         [ Links ]

AMATO, F.R. et al. New species of Temnocephala Blanchard (Platyhelminthes, Temnocephalida) ectosymbiont on Aegla serrana Buckup & Rossi (Crustácea, Anomura) from southern Brazil. Revista Brasileira de Zoologia, v.20, n.3, p.493-500, 2003.        [ Links ]

BRUSA, F.; DAMBORENEA, M.C. First report of Temnocephala brevicornis Monticelli 1889 (Temnocephalidae: Platyhelminthes) in Argentina. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v.95, n.1. p.81-82, 2000.        [ Links ]

ILÁRIO, R. J. et al. Ocorrência de Temnocephala sp. Blanchard (Platyhelminthes, Temnocephalida) em Pomacea lineata Spix, 1927 (Mollusca, Gastropoda, Ampullariidae). Revista Fafibe on line, v.2, n.2, 120-123, 2006.        [ Links ]

PERALTA, A.S.L. et al. Structural aspects of Temnocephala lutzi Monticelli, 1913 (Turbellaria, Temnocephalida) in red crabs (Callinectes bocourti). Brazilian Journal of Morphological Sciences, v.22, n.4, p.232-233, 2005.        [ Links ]

PINTO, C. Zoo-Parasitas de interesse médico e veterinário. 2.ed. Rio de Janeiro: Scientífica, 1945. 461p.        [ Links ]

ROSA, C.S. et al. Ocorrência de Temnocephala decarloi (Platyhelminthes:Turbellaria) em Belostoma anurum (Insecta Heteroptera). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOLOGIA, 24., 2004, Brasilia. Livro de Resumos... Itajaí, 2004. v.1, p.367.        [ Links ]

VIANNA, G.J.C.; MELO, A.L. Aquatic heteroptera as host Temnocephala Blanchard (Platyhelminthes: Temnocephalidae) in Minas Gerais, Brazil. Lundiana, v.3, n.2,p.151-153, 2002.        [ Links ]

 

 

Recebido para publicação 14.08.06
Aprovado em 18.10.06

 

 

1 Autor para correspondência.