SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
Pesquisa testa capacidade antioxidante de sementes de pitanga índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478versão On-line ISSN 1678-4596

Cienc. Rural vol.39 no.8 Santa Maria nov. 2009

https://doi.org/10.1590/S0103-84782009010900001 

Economia define requisitos ambientais adotados na indústria moveleira

 

 

Pesquisadores campus Piracicaba do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo (USP) descobriram que a indústria moveleira de pequeno e médio porte se guia ainda pelo fator econômico ao adotar requisitos ambientais na produção. No entanto, estas empresas, por produzirem materiais sob encomenda, têm dificuldade em adaptar o seu processo gerencial aos novos desafios de desenvolvimento sustentável, já que as decisões dos clientes são prioritárias.

A pesquisa, publicada na revista Ciência Rural, número 39 (8), em novembro de 2009, analisou 18 micros e pequenas empresas do setor do pólo moveleiro de Itatiba, São Paulo, considerada na década de 1970 a ‘Capital do Móvel Colonial'. Foram verificados fatores internos e externos que determinam o uso de requisitos ambientais na confecção de móveis. A adequação às leis e aos regulamentos ambientais, a redução dos custos de produção e, ainda, o marketing ecológico são alguns fatores que impulsionam as empresas a utilizarem modelos ambientais.

Os principais requisitos ambientais adotados se ligam ao reaproveitamento das sobras de produção. O estudo salienta os benefícios do uso destes requisitos para aperfeiçoar a utilização de materiais e diminuir gastos.

As autoras do trabalho, Patrícia Silva de Azevedo e Adriana Maria Nolasco, ressaltam que um dos fatores dos modelos sustentáveis não serem adotados por essas empresas é a falta de conhecimento sobre gerenciamento e sustentabilidade. Para elas, a estruturação administrativa da empresa e a identificação das atividades realizadas no processo de desenvolvimento de produto associadas aos requisitos ambientais ajudariam a aprimorar o desenvolvimento sustentável nas empresas. A presença de profissionais com conhecimento nas áreas de Design de produtos, Engenharia de produção e Administração de empresas também seria eficiente.

Patrícia Silva de Azevedo avalia que, "Após a pesquisa, algumas empresas avaliadas fizeram algumas alterações sugeridas, reduzindo os custos em função da organização e do melhor planejamento da produção". Os resultados do estudo foram divulgados para as empresas analisadas, por meio de um seminário.

O diferencial deste estudo é a promoção de ações ambientais pontuais dentro de cada etapa do processo de desenvolvimento de produtos moveleiros em micro e pequenas empresas, que têm grandes dificuldades em se reestruturar. No Brasil, o modelo de micro e pequenas empresas de móveis é o predominante. Há mais de 16.000 pequenas e médias empresas, que geram cerca de 190.000 empregos.

As autoras do estudo têm experiência em Engenharia Florestal e desenvolvimento de Projetos de Produtos. Patrícia Silva de Azevedo é graduada em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Maranhão e professora assistente da Universidade Federal do Maranhão. Atualmente, ela cursa o Doutorado em Recursos Florestais na área de Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais. Adriana Maria Nolasco é professora do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" e atua nas áreas de gerenciamento de resíduos florestais e movelaria.

 

 

Patrícia Silva Azevedo
Universidade Federal do Maranhão,
Centro Tecnológico,
Departamento de Desenho e Tecnologia.
AV. dos Portugueses,s/n
Campus do Bacanga
65080-040 - São Luis, MA - Brasil
Telefone: (098) 2178000 Fax: (098) 2178030

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons