SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue2AVALIAÇÃO DE METODOLOGIA ALTERNATIVA PARA O TESTE DE TETRAZÓLIO PARA SEMENTES DE SOJAQUALIDADE DE SEMENTES DE MILHO (Zea mays L.) SOB CONDIÇÕES DE SECAGEM INTERMITENTE author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Sci. agric. vol. 55 n. 2 Piracicaba May/Aug. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90161998000200022 

EFEITO DA APLICAÇÃO DE UNICONAZOLE NA CULTURA DE SOJA [(Glycine max (L.) MERRILL CV IAC-17)]

 

J.D. RODRIGUES1; E.O. ONO1; L.L. FOLONI2
1Depto. de Botânica-IB/UNESP, CEP: 18618-000 - Botucatu, SP.
2Faculdade de Engenharia Agrícola-UNICAMP, C.P. 6121, CEP: 13083-970 - Campinas, SP.

 

 

RESUMO: O presente trabalho foi conduzido no campo com o objetivo de estudar os efeitos da aplicação foliar de uniconazole (S-3307D) no início da floração em plantas de soja (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17). As dosagens de uniconazole utilizadas foram: 2,5; 5,0; 10,0 e 20,0 g i.a./ha. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com 5 tratamentos contendo 4 repetições cada, sendo o tamanho de cada parcela de 40 m2, totalizando 800 m2 de área experimental. Para a avaliação dos efeitos do S-3307D sobre a produtividade de plantas de soja, foram realizadas as seguintes observações, no momento da colheita: produção (peso em Kg das plantas em 10 m2); número de plantas/10 m2; número de vagens/planta; número de grãos/vagem; peso de 100 grãos (em g); altura da planta (em cm) e número de ramos. A partir dos resultados obtidos pode-se concluir que uniconazole a 10,0 g i.a./ha, foi eficiente em aumentar a produtividade da cultura de soja (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17).
Descritores:
soja, uniconazole, desenvolvimento, produtividade

 

EFFECT OF THE APPLICATION OF UNICONAZOLE
ON SOYBEAN [Glycine max (L.) MERRILL CV IAC-17]

ABSTRACT: With the objective of studying the effects of foliar application of uniconazole (S-3307D) on soybean plants (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17), at the beginning of the flowering stage, a field experiment was carried out using uniconazole at the following doses: 2.5; 5.0; 10.0 e 20.0 g a.i./ha. The experimental design consisted of randomized blocks with 5 treatments and 4 replicates; plot size was 10 m2, and the total experimental area 800 m2. The effects of S-3307D on the productivity of soybean plants were evaluated through the following observations, made at harvesting: weight in Kg of plants per 10 m2, number of plants per 10 m2, number of pods per plant, number of seeds per pod, weight of 100 seeds (in grams), height of the plants (in cm) and number of branches. According to the results, it can be concluded that uniconazole at 10.0 g a.i./ha was efficient for increasing the yield of soybean (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17).
Key Words:
soybean, development, productivity, uniconazole

 

 

INTRODUÇÃO

Retardores do crescimento vegetal possuem papel importante na agricultura e horticultura (Steffens, 1979; Nickell, 1982). Essas substâncias, além de melhorar a qualidade de muitas plantas ornamentais de vaso, aumentam a resistência das plantas aos fatores ambientais adversos, como baixas temperaturas, alta salinidade e mudanças de pH no solo (Cathey, 1964; Tanaka & Yamamoto, 1980).

Compostos derivados do triazol, como (E)-1-(p-chorophenyl)-4,4-dimethyl-2-(1,2,4-triazol-1-yl) -1-peten-3-ol (S-3307), conhecido como uniconazole, possue grande efeito sobre a redução do crescimento de muitas plantas sendo considerado, portanto, uma substância retardadora do crescimento (Oshio & Izumi, 1986).

No início de 1985, o S-3307 foi registrado como regulador do crescimento vegetal para plantas ornamentais. Já, para culturas de importância econômica, como arroz, trigo, frutíferas e hortaliças, o isômero S-3307D é empregado, sendo mais ativo que S-3307. Esse isômero, segundo Izumi et al. (1985) é muito mais potente para retardar o crescimento vegetal e inibir a biossíntese de giberelina.

Muito dos retardadores de crescimento, como CCC, AMO1618 e outros, atuam na biossíntese de giberelina. Da mesma forma, o uniconazole também age inibindo a síntese de giberelina. O mecanismo de ação do S-3307D é de bloquear a oxidação de caureno à caurenol, caurenol à caurenal e caurenal à ácido caurenóico, inibindo assim, a síntese de ácido giberélico.

Recentemente, foi descoberto que os triazóis como paclobutrazol e uniconazole, inibem a biossíntese de giberelina, por ligarem o nitrogênio do grupo triazol ao ferro da enzima citocromo P450, envolvida na oxidação de caureno a ácido caurenóico, bloqueando o sítio de ligação da enzima (Cremlyn, 1991).

O S-3307 incorporado no solo em pré-plantio, reduz em mais de 50% a altura das plantas de soja, e outras inúmeras plantas, quando comparado com plantas sem tratamento (Oshio et al., 1980). A aplicação do S-3307 pode ser realizada via aplicação foliar ou pela incorporação ao solo, sendo os dois métodos igualmente eficientes (Izumi et al., 1981).

O presente trabalho teve como objetivo, estudar os efeitos da aplicação foliar de S-3307D sobre a produtividade de plantas de soja (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17).

 

MATERIAL E MÉTODOS

O presente ensaio foi conduzido a nível de campo na Fazenda Atalla, localizada no município de Jáu (SP).

As plantas de soja (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17 (variedade precoce)), foram plantadas no dia 14/11/1994, utilizando-se 50 cm de espaçamento entre linhas, numa densidade de 18-20 plantas/m2.

O produto utilizado foi S-3307D 10 WP contendo 10 g de (E)-1-(4-chlorophenyl)-4,4-dimethyl-2-(1,2,4-triazol-1-yl)-1-penten -3-ol por 100 g do produto formulado, fabricado pela Sumitomo Chemical Company, sendo os seguintes tratamentos utilizados:

55n2a22t314.gif (4320 bytes)

O produto foi aplicado utilizando-se pulverizador costal com pressão constante (CO2), provido de barra com 4 bicos distanciados de 0,50 cm entre eles e faixa útil de 2 metros dotados de bico tipo leque XR-110-03, utilizando-se 250 l de água/ha como diluente. A aplicação dos tratamentos foi realizada no dia 14/01/1995, quando as plantas apresentavam aproximadamente 45 cm de altura no início da floração, sendo as condições ambientais do momento da aplicação, apresentadas na TABELA 1. Às soluções de tratamento foi adicionado 0,5% do espalhante adesivo não iônico, Extravon (alquil-fenol-poliglicoleter), fabricado pela Ciba-Geigy Química S/A.

 

55n2a22t1.gif (7154 bytes)

 

Para a avaliação dos efeitos do S-3307D sobre a produtividade de plantas de soja, foram realizadas as seguintes observações, no momento da colheita:

- produção (peso em Kg das plantas em 10m2);
- número de plantas/10 m2;
- número de vagens/planta;
- número de grãos/vagem;
- peso de 100 grãos (em g);
- altura da planta (em cm);
- número de ramos.

O experimento foi montado em blocos ao acaso, com 5 tratamentos contendo 4 repetições cada, sendo o tamanho de cada parcela de 40m2, totalizando 800m2 de área experimental. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância (teste F), sendo as médias comparadas pelo teste Tukey à 5% de probabilidade.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados obtidos para produção estão apresentados na TABELA 2 pela qual pode-se observar que ocorreu efeito significativo dos tratamentos sobre o peso das plantas em 10m2. A TABELA 2 evidencia que o tratamento 3 (S-3307D a 10,0 g i.a./ha) foi aquele que se destacou significativamente, aumentando a produção da matéria seca total das plantas de soja. Os demais tratamentos não apresentaram diferença significativa entre a testemunha ocorrendo, inclusive, o fato dos tratamentos 2 (S-3307D a 5,0 g i.a./ha) e 4 (S-3307D a 20,0 g i.a./ha) apresentarem valores de produção menores que a testemunha.

 

55n2a22t2.gif (16951 bytes)

 

A TABELA 3 mostra os resultados obtidos para número de plantas em 10 m2. A análise estatística mostra que não houve efeito significativo dos tratamentos para este parâmetro. No entanto, apesar de estatísticamente não signficativo, mais uma vez, o tratamento com S-3307D a 10,0 g i.a./ha (T3) apresentou maior número de plantas/10 m2.

 

55n2a22t3.gif (15126 bytes)

 

Através da TABELA 4 pode-se observar que ocorreu efeito significativo dos tratamentos sobre o número de vagens por planta, sendo que plantas de soja tratadas com S-3307D a 10,0 g i.a./ha apresentaram maiores números de vagens/planta. Pode-se verificar ainda que a maior dose de S-3307D (20,0 g i.a./ha), apresentou resultados semelhantes aos de plantas não tratadas.

 

55n2a22t4.gif (17140 bytes)

 

Pode-se observar através da TABELA 5, que ocorreu efeito significativo dos tratamentos sobre o número de ramos de plantas de soja, sendo que plantas tratadas com S-3307D a 10,0 g i.a./ha foram aquelas que apresentaram maior número de ramos em 10 plantas. Novamente, a maior concentração de S-3307D (20,0 g i.a./ha) apresentou resultados inferiores à testemunha, ou seja, plantas de soja não tratadas. O tratamento com uniconazole a 5,0 g i.a./ha, foi aquele que apresentou menor número de ramos por planta.

 

55n2a22t5.gif (15991 bytes)

 

Merlo et al. (1987) trabalhando com paclobutrazol, substância semelhante ao uniconazole, em plantas de soja em estádio de floração, observaram atraso do desenvolvimento reprodutivo, redução do número de ramos por planta, redução do peso seco dos ramos, redução do número de gemas vegetativas e reprodutivas por ramo, aumento do peso seco de grãos e vagens e aumento de vagens/ramo. No presente experimento, semelhantemente aos autores anteriormente citados, observou-se aumento do número de vagens, principalmente, com S-3307D a 10,0 g i.a./ha. No entanto, obteve-se aumento do número de ramos em plantas de soja tratadas com o fitorregulador. Resultados estes, semelhantes aos de Zhang & Zheng (1989) os quais com paclobutrazol a 250 mg.L-1 na iniciação da floração, conseguiram aumento do número de ramos/planta e vagens/planta.

Os resultados obtidos para número de grãos por vagem estão contidos na TABELA 6, pelas quais pode-se notar que não houve efeito significativo dos tratamentos sobre o número de grãos por vagem. No entanto, apesar de estatísticamente não significativo, o tratamento 3 (S-3307D 10,0g i.a./ha) foi aquele que apresentou maior número de grãos/vagem.

 

55n2a22t6.gif (13043 bytes)

 

Basuchaudauri et al. (1986) utilizando 400 ppm de CCC (Chlormequat), substância também inibidora da síntese de giberelina, em plantas de soja antes da floração, verificaram aumento significativo da produção de grãos. Também Sheelavantar & Patil (1988) aplicando 1.000 mg.L-1 de CCC em plantas de soja no estádio inicial da floração, obtiveram maior produção de sementes (2,80 t/ha), quando comparado com 2,73 t/ha da produção das plantas controle.

Os resultados obtidos no presente trabalho evidenciam que, plantas de soja tratadas com S-3307D na dosagem de 10,0 g i.a./ha, apresentaram maior produção de sementes, quando comparadas com o controle.

Xiao et al. (1990) obtiveram em plantas de soja tratadas com paclobutrazol a 100 mg.L-1 no estádio de floração, aumento do conteúdo de clorofila, taxa fotossintética das folhas, diminuição do conteúdo de IAA endógeno e aumento da produção de sementes.

Os resultados obtidos para peso de 100 grãos (em gramas) estão apresentados na TABELA 7, pela qual pode-se verificar que ocorreu efeito significativo dos tratamentos com S-3307D sobre o peso dos grãos de soja. A TABELA 7 mostra ainda, que plantas de soja tratadas com S-3307D a 10,0 g i.a./ha (T3), apresentaram grãos mais pesados que os demais tratamentos, sendo que estes últimos apresentaram resultados semelhantes. Também Wang & Yi (1991), aplicando de 0 a 30 g de paclobutrazol (PP333) durante a floração, verificaram aumento de 10 a 20% na produção devido ao aumento do peso de 100 sementes, do número de vagens/planta, do número de sementes/planta e redução da altura das plantas, e ainda, aumento do conteúdo de clorofila foliar em 11,8% e da eficiência fotossintética em 20%.

 

55n2a22t7.gif (16596 bytes)

 

A TABELA 8 contém os resultados obtidos para altura das plantas, pelas quais pode-se observar que não houve efeito significativo dos tratamentos sobre a altura das plantas de soja. Os tratamentos com S-3307D a 10,0 e 20,0 g i.a./ha, apresentaram plantas com maior e menor altura, respectivamente. No entanto, a diferença na altura entre as diferentes doses utilizadas de S-3307D, foi pequena.

 

55n2a22t8.GIF (12687 bytes)

 

Paclobutrazol (PP333) a 5%, 35 dias após a semeadura, resultou em redução no comprimento do caule e altura das plantas e aumento significativo da produção de grãos (1,67 t/ha), segundo Jung (1987).

Umezaki et al. (1991) estudando o efeito de vários fitorreguladores como AMO1618, uniconazole, paclobutrazol e CCC em diferentes estádios de crescimento de plantas de soja, obtiveram que AMO1618 aplicado no início da floração, reduziu significativamente o comprimento do caule. Paclobutrazol e uniconazole, inibiram o alongamento do internó mais do que AMO1618 e CCC, sendo que plantas tratadas com AMO1618 apresentaram alta produção de sementes por planta (50,1 g). Os resultados obtidos no experimento para altura das plantas, não foram semelhantes àqueles obtidos pelos autores citados, pois não foi verificada redução do crescimento do caule, em plantas de soja tratadas com S-3307D.

 

CONCLUSÃO

Através dos resultados obtidos nas condições deste experimento, pode-se verificar que uniconazole [(E)-1-(p-chorophenyl)-4,4-dimethyl-2-(1,2,4-triazol-1-yl)-1-peten-3-ol] na dosagem de 10,0 g i.a./ha, foi eficiente em aumentar a produtividade da cultura da soja (Glycine max (L.) Merrill cv IAC-17).

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BASUCHAUDAURI, P.; MUNDA, G.C.; PATEL, C.S. Some aspects of source-sink relations in soybean. Annals of Agricultural Research, v.7, n.2, p.271-274, 1986.         [ Links ]

CATHEY, M.H. Physiology of growth retarding chemicals. Annual Review of Plant Physiology, v.15, p.271-302, 1964.         [ Links ]

CREMLYN, R.J. Agrochemicals; preparation and mode of action. s.l.: Wiley, 1991. 396p.         [ Links ]

IZUMI, K.; KAMIYA, Y.; SAKURAI, A.; OSHIO, H.; TAKAHASHI, N. Studies of sites of action of a new plant growth retardant (E)-1-(4-chlorophenyl)-4,4-dimethyl-2-(1,2,4-triazol-1-yl)-1-peten-3-ol (S-3307) and comparative effects of its stereo-isomers in a cell-free system from Cucurbita maxima. Plant Cell Physiology, v.26, p.821-827, 1985.         [ Links ]

IZUMI, K.; OSHIO, H.; HASHIMOTO, S.; FUNAKI, Y.; TANAKA, S. Abstract of 1981 autumm meetings of Japanese Society for Horticultural Science, p.344-345, 1981.         [ Links ]

JUNG, B.G. Effects of PP333 spraying on growth of soyabeans. Korean Journal of Crop Science, v.32, n.2, p.181-187, 1987.         [ Links ]

MERLO, D.; SOLDATI, A.; KELLER, E.R. Influence of growth regulators on abscission of flowers and young pods of soybeans. Eurosoya, n.5, p.31-38, 1987.         [ Links ]

NICKELL, L.G. Plant growth regulators. Berlin: Springer-Verlag, 1982. 173p.         [ Links ]

OSHIO, H.; IZUMI, K. S-3307, a new plant growth retardant. Its biological activities, mechanism and mode of action. In: PLANT GROWTH REGULATORS IN AGRICULTURE. 1986. p.198-208. Food and fertilizer technology center book series, no.34, s.l.: s.ed., 1986.         [ Links ]

OSHIO, H.; IZUMI, K.; HASHIMOTO, S.; FUNAKI, Y.; TANAKA, S. Abstract of 1980 spring meetings of Japanese Society for Horticultural Science, p.412-413, 1980.         [ Links ]

SHEELAVANTAR, M.N.; PATIL, S.V. Response of indeterminate soybean cultivar to plant density and growth retarding treatments. Farming Systems, v.4, n.1/2, p.10-13, 1988.         [ Links ]

STEFFENS, G.L. Applied use of growth substances. In: Growth inhibitors in plant growth substances. Berlin: Springer-Verlag, 1979. p.397-408.         [ Links ]

TANAKA, S.; YAMAMOTO, T. Studies on cool injury in soybeans under the cool temperature condition: VIII. The effects of B-995 on the pod-setting of soybeans under cool temperature condition. Japan Journal of Crop Science, v.49, p.120-126, 1980.         [ Links ]

UMEZAKI, T.; SHIMANO, I.; MATSUMOTO, S. Studies on internode elongation in soyabeans plants: IV. Effects of gibberellin biosynthesis inhibitors on internode elongation. Japanese Journal of Crop Science, v.60, n.1, p.20-24, 1991.         [ Links ]

WANG, Z.B.; YI, S.Q. Effect of paclobutrazol (PP333) on agronomic and physiological characteristics of soyabean. Soybean Science, v.10, n.1, p.69-72, 1991.         [ Links ]

XIAO, C.Z.; WU, M.C.; CHEN, W.X. Physiological effects of paclobutrazol on soyabean (Glycine max). Oil Crops of China, n.4, p.51-54, 1990.         [ Links ]

ZHANG, D.; ZHENG, J.E. Effects of paclobutrazol on lodging control and yield increase in soyabeans. Jiangsu Agricultural Sciences, n.7, p.10-12, 1989.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 13.11.95
Aceito para publicação em 15.04.98