SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue2ABSORÇÃO DE CÁDMIO E CRESCIMENTO DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris, L. cv carioca) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Sci. agric. vol. 55 n. 2 Piracicaba May/Aug. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90161998000200026 

NOTA

EFEITOS DE STIMULATE E DE MICRO-CITROS NO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO E NA PRODUTIVIDADE DA LARANJEIRA `PÊRA' (Citrus sinensis L. Osbeck)

 

P.R.C. CASTRO; A.C. PACHECO; C.L. MEDINA
Depto. de Botânica-ESALQ/USP, C.P. 9, CEP: 13418-900 - Piracicaba, SP.

 

 

RESUMO: Estudou-se o efeito de aplicações do estimulante vegetal Stimulate e do fertilizante foliar Micro-Citrus no número de ramos, comprimento dos ramos, número e caracterização de frutos na colheita da laranjeira `Pêra' (Citrus sinensis L. Osbeck) sobre limoeiro `Cravo'. O experimento foi realizado em condições de campo, num Latossolo Vermelho-Escuro Álico, em Holambra (S.P.), sendo que em 13/02, 22/04 e 17/06/96 foram efetuadas pulverizações com Stimulate (1 L.ha-1, 2L. ha-1 e 4L. ha-1), Stimulate 2L. ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros, além do controle. Realizaram-se seis tratamentos distribuídos em dez árvores inteiramente casualizadas em um pomar uniforme com seis anos de idade. Foram demarcadas quatro ramificações em diagonal, nas quais efetuaram-se determinações biométricas em 22/04 e 23/09/96. Observou-se que Stimulate (1 L. ha-1) aumentou o número de ramos 69 dias após a primeira aplicação, além de incrementar o peso médio dos frutos por árvore, em relação ao controle, na colheita.
Descritores:
estimulante vegetal,nutrição, citros

 

EFFECT OF STIMULATE AND MICRO-CITRUS ON THE
VEGETATIVE DEVELOPMENT AND YIELD OF `PERA'
(Citrus sinensis L. Osbeck) SWEET ORANGE

ABSTRACT: The effects of the plant growth regulator Stimulate and of fertilizer Microcitros applications were evaluated on sprout number, stem length and fruit set of Citrus sinensis L. Osbeck cv. `Pera' sweet orange trees, grafted on `Rangpur' lime, in a Typic Haplorthox soil, in Holambra, São Paulo State, Brazil. On February 13, April 22 and June 17, six year old `Pera' trees were sprayed with Stimulate (1,2 and 4L. ha-1), Stimulate 2L. ha-1 + Micro-Citrus, Micro-Citrus and control treatment. A completely randomized design was used with 10 replications and one tree per plot. Four ramifications were marked in each tree for the biometrical determinations (April 22 and September 23/96). Stimulate (1L.ha-1) increased shoot number 69 days after the 1st. application and increased the mean weight of fruits per tree.
Key Words:
plant stimulant, nutrition, citrus

 

 

INTRODUÇÃO

A aplicação foliar de produtos químicos visando provocar alterações morfológicas e fisiológicas em cítricos tem sido pouco utilizada em nossas condições. Com a evolução da citricultura brasileira, a aplicação desses produtos químicos pode ser interessante, uma vez que podem possibilitar a atenuação de problemas existentes no sistema de produção da cultura ou mesmo aumentar quantitativamente e melhorar a qualidade da produção (Castro et al., 1996).

A auxina tem sido utilizada no enraizamento de estacas de citros, como o IBA (ácido indolbutírico); na fixação de frutos, como o 2,4-D (ácido 2,4-diclofenoxiacético) ou no desbaste de frutos, como o NAA (ácido naftalenacético).

Pulverização invernal de cítricos com giberelina e citocinina (benziladenina) induziu a quebra de dormência de gemas e a emergência de brotações (Cooper et al., 1969). Ambas as substâncias aumentam o crescimento, tanto de folhas como de frutos, pois alteram a produção e alocação de fotoassimilados durante o desenvolvimento dos órgãos reprodutivos (Agusti & Almela, 1991).

O ácido giberélico retarda a indução floral em cítricos, sendo que pode incrementar a fixação dos frutos dessa cultura (Weaver, 1972). O uso desse regulador vegetal para atrasar a colheita de frutos de tangerineiras tem tido sucesso em nosso meio (Castro et al., 1996). O controle da floração e o estímulo do desenvolvimento foliar permitem aumentar a produtividade e nestas circunstâncias é o próprio fruto que regula a brotação seguinte. No caso de tratamentos com ácido giberélico em árvores de plantações pouco produtivas, este regulador vegetal contribue para recuperação do vigor (Agusti & Almela, 1991).

A adubação foliar dos cítricos tem possibilitado uma rápida correção de deficiências, complementar a aplicação de fertilizantes no solo e melhorar a qualidade dos frutos (Malavolta & Violante Netto, 1989). Os efeitos do suprimento de micronutrientes na qualidade da laranja são notados pelo aumento no conteúdo de suco (no caso do B e Zn); sólidos solúveis (B, Cu e Fe); ratio (B e Fe), vitamina C (Cu e Zn); tamanho do fruto (B, Mn e Zn) e coloração (Fe, Mn e Zn).

O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar o efeito de aplicações de Stimulate e de Micro-Citros no desenvolvimento e produtividade da laranjeira `Pêra'.

O Stimulate é um estimulante vegetal da Stoller Interprises Inc., contendo reguladores vegetais e traços de sais minerais quelatizados. Seus reguladores vegetais constituintes são ácido índolbutírico (auxina) 0,005%, cinetina (citocinina) 0,009% e ácido giberélíco (giberelina) 0,005%. Esse produto químico incrementa o crescimento e o desenvolvimento vegetal estimulando a divisão celular, a diferenciação e o alongamento das células, também aumenta a absorção e a utilização dos nutrientes e é especialmente eficiente quando aplicado com fertilizantes foliares, sendo também compatível com defensivos.

Micro-Citros é um fertilizante foliar constituído de Citrolino, uma mistura de nutrientes contendo l0% de nitrogênio, 3% de enxofre, 1% de magnésio, 3% de zinco, 2% de manganês, 0,5% de boro e 0,1% de molibdênio, e de CaB, contendo 8% de cálcio e 0,5% de boro. Esse produto é da Arbore Agrícola e Comércio Ltda.

 

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento foi conduzido sob condições de campo, em Holambra, Estado de São Paulo. Foi desenvolvido em um pomar uniforme de laranjeiras `Pêra' sobre limoeiro `Cravo' com seis anos de idade. Os tratamentos fitossanitários que ocorreram durante o ano de realização do ensaio foram: a) oxicloreto de cobre, com 50% de cobre metálico: 250g/100 litros (setembro); b) enxofre em pó molhável a 80%: 250 g/100 litros d'água (setembro/novembro); c) hexathiazox 50% (Savey): 3g/2000 litros d'água (novembro); d) oxifembutatin (Torque) 50%: 80ml/2000 litros d'água (fevereiro).

O solo do pomar é classificado como Latossolo Vermelho-Escuro Álico, A moderado, textura argilosa, Typic Haplorthox (EUA), Rhodic Ferralsol (FAO). A análise química revela pH CaCl2 = 5,4; pH H2O = 6,1; matéria orgânica = 1,8 g.dm-3; P em resina = 79 mg.dm-3; K = 1,8 mmol.dm-3; Ca = 2,7 mmol.dm-3; Mg = 7,0 mmol.dm-3; S = 19 mg.dm-3; B = 0,2 mg.dm-3; Fe = 140 mg.dm-3; Mn = 22 mg.dm-3; Zn = 9,5 mg.dm-3; Cu = 0,4 mg.dm-3; Al = 0,0; CTC = 61 mmol.dm-3 e V% = 58,9.

Em três épocas (13/02, 22/04 e 17/06/96) foram realizadas pulverizações foliares com Stimulate e/ou Micro-Citros, além do controle, efetuando-se portanto 6 tratamentos:

1 - Controle
2 - Stimulate (1L.ha-1)
3 - Stimulate (2L.ha-1 )
4 - Stimulate (4L.ha-1)
5 - Stimulate (2L.ha-1 ) + Micro-Citros
6 - Micro-Citros

Cada tratamento foi aplicado a dez árvores inteiramente casualizadas no pomar, sendo as pulverizações efetuadas nas mesmas plantas, sequencialmente. A aplicação foi realizada através de um pulverizador tratorizado com capacidade para 400L provido de pistola com vazão de 4L.min.-1 e bico cônico cheio nº. 5, até o molhamento total das folhas.

Foram demarcadas quatro ramificações em diagonal, por árvore, sendo que nessas ramificações realizaram-se determinações do número de ramos e comprimento dos ramos em 22/04 e 23/09, além do número, peso e diâmetro dos frutos colhidos em 23/09/96. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey ao nível de 5%.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

O número de ramos da laranjeira `Pêra' foi mais elevado nas plantas tratadas em 22/04/96 com Stimulate 1L.ha-1. O comprimento dos ramos e o número de frutos não foram afetados pelos tratamentos aplicados nesta data (TABELA 1).

 

55n2an2t1.gif (19797 bytes)

 

Stimulate 1L.ha-1 pode ter incrementado o número de ramos da laranjeira devido à sua composição citocinínica (cinetina) relacionada à proliferação de células, quando em combinação com um teor adequado de auxina (ácido indolbutírico), segundo Skoog & Miller (1957).

Na TABELA 2 consideraram-se os efeitos dos tratamentos aplicados em 13/02, 22/04 e 17/06/96, portanto nas três épocas. Observou-se que o Stimulate 1L.ha-1, Stimulate 2L.ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros apresentaram maior número de ramos com relação ao tratamento com Stimulate 4L.ha-1. Não se notaram variações significativas entre os tratamentos, no comprimento dos ramos e no número de frutos.

 

55n2an2t2.gif (23359 bytes)

 

Possivelmente, após as três aplicações dos produtos químicos, o efeito dos mesmos no número de ramos mostrou-se evidente com relação à concentração restritiva dos reguladores vegetais (Stimulate 4L.ha-1). Nesta fase, Stimulate 2L.ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros aplicado isolada-mente também superaram o tratamento restritivo, demonstrando a ação dos fertilizantes aplicados.

Nas determinações do número estimado de frutos por árvore e peso dos frutos por árvore não se observaram diferenças significativas devidas aos tratamentos aplicados (TABELA 3). Apesar disso, notou-se uma produção média de 938,97 frutos por árvore no tratamento com Micro-Citros em relação a 792,46 frutos no controle. O peso dos frutos por árvore não foi afetado significativamente pelos tratamentos utilizados. Porém, observou-se a produção média de 150, 95 kg de frutos por árvore no tratamento com Micro-Citros em relação a 133,05 kg de frutos no controle. O peso médio dos frutos por árvore mostrou-se superior no tratamento com Stimulate (1L.ha-1) em relação ao controle e ao tratamento com Micro-Citros. O diâmetro médio dos frutos revelou-se inferior no tratamento com Stimulate (4L.ha-1) com relação ao controle.

 

55n2an2t3.gif (18751 bytes)

 

CONCLUSÕES

- Stimulate 1L.ha-1 aumentou o número de ramos da laranjeira `Pêra' 69 dias após a primeira aplicação; sendo que esse tratamento também aumentou o peso médio dos frutos por árvore na colheita em relação ao controle.

- Stimulate 4L. ha-1 restringiu o número de ramos em relação aos tratamentos Micro-Citros, Stimulate 1L.ha-l e Stimulate 2.L.ha-l + Micro-Citros 67 dias após a terceira aplicação; sendo que esse tratamento também diminuiu o diâmetro médio dos frutos na colheita, em relação ao controle.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AGUSTI, M. ; ALMELA, V. Aplicacion de fitorreguladores en citricultura. Barcelona: Ed. Aedos, 1991. 262p.         [ Links ]

CASTRO, P.R.C.; MEDINA, C.L.; PACHECO, A.C. Potencialidade para a utilização de reguladores vegetais na citricultura brasileira. Laranja, v.17, n.1, p.109-121, 1996.         [ Links ]

COOPER, W.C.; YOUNG, R.H., HENRY, W.H. Effect of growth regulators on bud growth and dormancy in citrus as influenced by season of year and climate. In: SYMPOSIUM INTERNATIONAL CITRUS, 1., Riverside, 1969. Proceedings. Riverside, 1969. p.301-314.         [ Links ]

MALAVOLTA, E.; VIOLANTE NETTO, A. Nutrição mineral, calagem, gessagem e adubação dos citros. Piracicaba : POTAFOS, 1989. 153p.         [ Links ]

SKOOG, F. ; MILLER, F.O. Chemical regulation of growth and organ formation in plant tissues cultured "in vitro". Symposium Society Experimental Biology, v.11, p.118-131, 1957.         [ Links ]

WEAVER, R.J. Plant growth substances in agriculture. San Francisco: W.H. Freeman, 1972. 594p.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 18.06.97
Aceito para publicação em 22.12.97