SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 número2ABSORÇÃO DE CÁDMIO E CRESCIMENTO DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris, L. cv carioca) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Scientia Agricola

versão impressa ISSN 0103-9016

Sci. agric. v. 55 n. 2 Piracicaba Maio/Ago. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90161998000200026 

NOTA

EFEITOS DE STIMULATE E DE MICRO-CITROS NO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO E NA PRODUTIVIDADE DA LARANJEIRA `PÊRA' (Citrus sinensis L. Osbeck)

 

P.R.C. CASTRO; A.C. PACHECO; C.L. MEDINA
Depto. de Botânica-ESALQ/USP, C.P. 9, CEP: 13418-900 - Piracicaba, SP.

 

 

RESUMO: Estudou-se o efeito de aplicações do estimulante vegetal Stimulate e do fertilizante foliar Micro-Citrus no número de ramos, comprimento dos ramos, número e caracterização de frutos na colheita da laranjeira `Pêra' (Citrus sinensis L. Osbeck) sobre limoeiro `Cravo'. O experimento foi realizado em condições de campo, num Latossolo Vermelho-Escuro Álico, em Holambra (S.P.), sendo que em 13/02, 22/04 e 17/06/96 foram efetuadas pulverizações com Stimulate (1 L.ha-1, 2L. ha-1 e 4L. ha-1), Stimulate 2L. ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros, além do controle. Realizaram-se seis tratamentos distribuídos em dez árvores inteiramente casualizadas em um pomar uniforme com seis anos de idade. Foram demarcadas quatro ramificações em diagonal, nas quais efetuaram-se determinações biométricas em 22/04 e 23/09/96. Observou-se que Stimulate (1 L. ha-1) aumentou o número de ramos 69 dias após a primeira aplicação, além de incrementar o peso médio dos frutos por árvore, em relação ao controle, na colheita.
Descritores:
estimulante vegetal,nutrição, citros

 

EFFECT OF STIMULATE AND MICRO-CITRUS ON THE
VEGETATIVE DEVELOPMENT AND YIELD OF `PERA'
(Citrus sinensis L. Osbeck) SWEET ORANGE

ABSTRACT: The effects of the plant growth regulator Stimulate and of fertilizer Microcitros applications were evaluated on sprout number, stem length and fruit set of Citrus sinensis L. Osbeck cv. `Pera' sweet orange trees, grafted on `Rangpur' lime, in a Typic Haplorthox soil, in Holambra, São Paulo State, Brazil. On February 13, April 22 and June 17, six year old `Pera' trees were sprayed with Stimulate (1,2 and 4L. ha-1), Stimulate 2L. ha-1 + Micro-Citrus, Micro-Citrus and control treatment. A completely randomized design was used with 10 replications and one tree per plot. Four ramifications were marked in each tree for the biometrical determinations (April 22 and September 23/96). Stimulate (1L.ha-1) increased shoot number 69 days after the 1st. application and increased the mean weight of fruits per tree.
Key Words:
plant stimulant, nutrition, citrus

 

 

INTRODUÇÃO

A aplicação foliar de produtos químicos visando provocar alterações morfológicas e fisiológicas em cítricos tem sido pouco utilizada em nossas condições. Com a evolução da citricultura brasileira, a aplicação desses produtos químicos pode ser interessante, uma vez que podem possibilitar a atenuação de problemas existentes no sistema de produção da cultura ou mesmo aumentar quantitativamente e melhorar a qualidade da produção (Castro et al., 1996).

A auxina tem sido utilizada no enraizamento de estacas de citros, como o IBA (ácido indolbutírico); na fixação de frutos, como o 2,4-D (ácido 2,4-diclofenoxiacético) ou no desbaste de frutos, como o NAA (ácido naftalenacético).

Pulverização invernal de cítricos com giberelina e citocinina (benziladenina) induziu a quebra de dormência de gemas e a emergência de brotações (Cooper et al., 1969). Ambas as substâncias aumentam o crescimento, tanto de folhas como de frutos, pois alteram a produção e alocação de fotoassimilados durante o desenvolvimento dos órgãos reprodutivos (Agusti & Almela, 1991).

O ácido giberélico retarda a indução floral em cítricos, sendo que pode incrementar a fixação dos frutos dessa cultura (Weaver, 1972). O uso desse regulador vegetal para atrasar a colheita de frutos de tangerineiras tem tido sucesso em nosso meio (Castro et al., 1996). O controle da floração e o estímulo do desenvolvimento foliar permitem aumentar a produtividade e nestas circunstâncias é o próprio fruto que regula a brotação seguinte. No caso de tratamentos com ácido giberélico em árvores de plantações pouco produtivas, este regulador vegetal contribue para recuperação do vigor (Agusti & Almela, 1991).

A adubação foliar dos cítricos tem possibilitado uma rápida correção de deficiências, complementar a aplicação de fertilizantes no solo e melhorar a qualidade dos frutos (Malavolta & Violante Netto, 1989). Os efeitos do suprimento de micronutrientes na qualidade da laranja são notados pelo aumento no conteúdo de suco (no caso do B e Zn); sólidos solúveis (B, Cu e Fe); ratio (B e Fe), vitamina C (Cu e Zn); tamanho do fruto (B, Mn e Zn) e coloração (Fe, Mn e Zn).

O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar o efeito de aplicações de Stimulate e de Micro-Citros no desenvolvimento e produtividade da laranjeira `Pêra'.

O Stimulate é um estimulante vegetal da Stoller Interprises Inc., contendo reguladores vegetais e traços de sais minerais quelatizados. Seus reguladores vegetais constituintes são ácido índolbutírico (auxina) 0,005%, cinetina (citocinina) 0,009% e ácido giberélíco (giberelina) 0,005%. Esse produto químico incrementa o crescimento e o desenvolvimento vegetal estimulando a divisão celular, a diferenciação e o alongamento das células, também aumenta a absorção e a utilização dos nutrientes e é especialmente eficiente quando aplicado com fertilizantes foliares, sendo também compatível com defensivos.

Micro-Citros é um fertilizante foliar constituído de Citrolino, uma mistura de nutrientes contendo l0% de nitrogênio, 3% de enxofre, 1% de magnésio, 3% de zinco, 2% de manganês, 0,5% de boro e 0,1% de molibdênio, e de CaB, contendo 8% de cálcio e 0,5% de boro. Esse produto é da Arbore Agrícola e Comércio Ltda.

 

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento foi conduzido sob condições de campo, em Holambra, Estado de São Paulo. Foi desenvolvido em um pomar uniforme de laranjeiras `Pêra' sobre limoeiro `Cravo' com seis anos de idade. Os tratamentos fitossanitários que ocorreram durante o ano de realização do ensaio foram: a) oxicloreto de cobre, com 50% de cobre metálico: 250g/100 litros (setembro); b) enxofre em pó molhável a 80%: 250 g/100 litros d'água (setembro/novembro); c) hexathiazox 50% (Savey): 3g/2000 litros d'água (novembro); d) oxifembutatin (Torque) 50%: 80ml/2000 litros d'água (fevereiro).

O solo do pomar é classificado como Latossolo Vermelho-Escuro Álico, A moderado, textura argilosa, Typic Haplorthox (EUA), Rhodic Ferralsol (FAO). A análise química revela pH CaCl2 = 5,4; pH H2O = 6,1; matéria orgânica = 1,8 g.dm-3; P em resina = 79 mg.dm-3; K = 1,8 mmol.dm-3; Ca = 2,7 mmol.dm-3; Mg = 7,0 mmol.dm-3; S = 19 mg.dm-3; B = 0,2 mg.dm-3; Fe = 140 mg.dm-3; Mn = 22 mg.dm-3; Zn = 9,5 mg.dm-3; Cu = 0,4 mg.dm-3; Al = 0,0; CTC = 61 mmol.dm-3 e V% = 58,9.

Em três épocas (13/02, 22/04 e 17/06/96) foram realizadas pulverizações foliares com Stimulate e/ou Micro-Citros, além do controle, efetuando-se portanto 6 tratamentos:

1 - Controle
2 - Stimulate (1L.ha-1)
3 - Stimulate (2L.ha-1 )
4 - Stimulate (4L.ha-1)
5 - Stimulate (2L.ha-1 ) + Micro-Citros
6 - Micro-Citros

Cada tratamento foi aplicado a dez árvores inteiramente casualizadas no pomar, sendo as pulverizações efetuadas nas mesmas plantas, sequencialmente. A aplicação foi realizada através de um pulverizador tratorizado com capacidade para 400L provido de pistola com vazão de 4L.min.-1 e bico cônico cheio nº. 5, até o molhamento total das folhas.

Foram demarcadas quatro ramificações em diagonal, por árvore, sendo que nessas ramificações realizaram-se determinações do número de ramos e comprimento dos ramos em 22/04 e 23/09, além do número, peso e diâmetro dos frutos colhidos em 23/09/96. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey ao nível de 5%.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

O número de ramos da laranjeira `Pêra' foi mais elevado nas plantas tratadas em 22/04/96 com Stimulate 1L.ha-1. O comprimento dos ramos e o número de frutos não foram afetados pelos tratamentos aplicados nesta data (TABELA 1).

 

55n2an2t1.gif (19797 bytes)

 

Stimulate 1L.ha-1 pode ter incrementado o número de ramos da laranjeira devido à sua composição citocinínica (cinetina) relacionada à proliferação de células, quando em combinação com um teor adequado de auxina (ácido indolbutírico), segundo Skoog & Miller (1957).

Na TABELA 2 consideraram-se os efeitos dos tratamentos aplicados em 13/02, 22/04 e 17/06/96, portanto nas três épocas. Observou-se que o Stimulate 1L.ha-1, Stimulate 2L.ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros apresentaram maior número de ramos com relação ao tratamento com Stimulate 4L.ha-1. Não se notaram variações significativas entre os tratamentos, no comprimento dos ramos e no número de frutos.

 

55n2an2t2.gif (23359 bytes)

 

Possivelmente, após as três aplicações dos produtos químicos, o efeito dos mesmos no número de ramos mostrou-se evidente com relação à concentração restritiva dos reguladores vegetais (Stimulate 4L.ha-1). Nesta fase, Stimulate 2L.ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros aplicado isolada-mente também superaram o tratamento restritivo, demonstrando a ação dos fertilizantes aplicados.

Nas determinações do número estimado de frutos por árvore e peso dos frutos por árvore não se observaram diferenças significativas devidas aos tratamentos aplicados (TABELA 3). Apesar disso, notou-se uma produção média de 938,97 frutos por árvore no tratamento com Micro-Citros em relação a 792,46 frutos no controle. O peso dos frutos por árvore não foi afetado significativamente pelos tratamentos utilizados. Porém, observou-se a produção média de 150, 95 kg de frutos por árvore no tratamento com Micro-Citros em relação a 133,05 kg de frutos no controle. O peso médio dos frutos por árvore mostrou-se superior no tratamento com Stimulate (1L.ha-1) em relação ao controle e ao tratamento com Micro-Citros. O diâmetro médio dos frutos revelou-se inferior no tratamento com Stimulate (4L.ha-1) com relação ao controle.

 

55n2an2t3.gif (18751 bytes)

 

CONCLUSÕES

- Stimulate 1L.ha-1 aumentou o número de ramos da laranjeira `Pêra' 69 dias após a primeira aplicação; sendo que esse tratamento também aumentou o peso médio dos frutos por árvore na colheita em relação ao controle.

- Stimulate 4L. ha-1 restringiu o número de ramos em relação aos tratamentos Micro-Citros, Stimulate 1L.ha-l e Stimulate 2.L.ha-l + Micro-Citros 67 dias após a terceira aplicação; sendo que esse tratamento também diminuiu o diâmetro médio dos frutos na colheita, em relação ao controle.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AGUSTI, M. ; ALMELA, V. Aplicacion de fitorreguladores en citricultura. Barcelona: Ed. Aedos, 1991. 262p.         [ Links ]

CASTRO, P.R.C.; MEDINA, C.L.; PACHECO, A.C. Potencialidade para a utilização de reguladores vegetais na citricultura brasileira. Laranja, v.17, n.1, p.109-121, 1996.         [ Links ]

COOPER, W.C.; YOUNG, R.H., HENRY, W.H. Effect of growth regulators on bud growth and dormancy in citrus as influenced by season of year and climate. In: SYMPOSIUM INTERNATIONAL CITRUS, 1., Riverside, 1969. Proceedings. Riverside, 1969. p.301-314.         [ Links ]

MALAVOLTA, E.; VIOLANTE NETTO, A. Nutrição mineral, calagem, gessagem e adubação dos citros. Piracicaba : POTAFOS, 1989. 153p.         [ Links ]

SKOOG, F. ; MILLER, F.O. Chemical regulation of growth and organ formation in plant tissues cultured "in vitro". Symposium Society Experimental Biology, v.11, p.118-131, 1957.         [ Links ]

WEAVER, R.J. Plant growth substances in agriculture. San Francisco: W.H. Freeman, 1972. 594p.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 18.06.97
Aceito para publicação em 22.12.97