SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.1 issue1Programa de pós-graduação da Escola de Enfermagem de Riberão Preto da Universidade de São PauloDepartamento de Enfermagem Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Latino-Americana de Enfermagem

Print version ISSN 0104-1169On-line version ISSN 1518-8345

Rev. Latino-Am. Enfermagem vol.1 no.1 Ribeirão Preto Jan. 1993

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11691993000100012 

NOTAS E INFORMAÇÕES

 

Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

 

 

Graciette Borges da Silva

Professora Doutora e Chefe de Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

 

 

O Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas tem previsão de oferecer os seguintes cursos extracurriculares para o ano de 1993.

1. Curso de Atualização "Abordagem terapêutica da paciente psiquicamente perturbado nas urgências psiquiátricas"
Docente responsável: Profa. Dra. Margarita A. Villar Luis
Carga Horária: 18 horas
Período: 05/03 a 09/04/93
Inscrições: 22 a 26/02/93
Clientela: Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem

2. Curso de Atualização "Operações com bancos de dados em saúde"
Docentes Responsáveis: Profa. Dra. Margarita A. Villar Luis e Profa. Carmen Gracinha Silvan Scochi
Carga horária: 16 horas
Período 09/08 a 03/09/93
Inscrições: 26 a 30/07/93
Clientela: profissionais de saúde do SUS R-50, enfermeiros de serviço e docentes e discentes da EERP-USP.

3. Curso de Atualização "Planilhas eletrônicas: aplicações em saúde"
Docentes Responsáveis: Profa. Dra. Margarita A. Villar Luis e Profa. Fernando Antônio Moala
Carga horária: 12 horas
Período 12/04 a 30/04/93
Inscrições: 29/03 a 02/04/93
Clientela: profissionais de saúde do SUS R-50, enfermeiros de serviço e docentes e discentes da EERP-USP.

 

SELEÇÃO DE MESTRADO - PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA

Anualmente, são selecionados os candidatos ao curso de Mestrado na área Enfermagem Psiquiátrica. A seleção para 1993 realizou-se período de 19 a 22 de outubro p.p., com 10 candidatos aprovados. Maiores informações na Secretaria da Pós-Graduação da E.E.R.P. – USP, ou através do telefone (016) 633-1190 – ramal 214

Projeto: Educação para Sexualidade Humana, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e AIDS, nas escolas de Ribeirão Preto (da Pré-Escola à Universidade).

Responsável: Profª. Sonia Maria Villela Bueno (Coord. do Projeto/Coord. do Grupo Municipal de Educação para AIDS/Docente EERP-USP).

Colaboradores: Profª. Dra. Tokico M. Moriya (EERP-USP): Profª. Dra. Maria Solange Guarino Tavares (EERP-USP); Profª. Dra. Nilza Teresa Rotter Pelá (EERP-USP); Profª. Elucir Gir (EERP-USP); Profª. Dra. Maria Helena Pessini de Oleira (EERP-USP); Dr. João Carlos da Costa (FMRP-USP0; Dr. Geraldo Duarte (FMRP-USP); Prof. Oswaldo de Campos Borelli (HCFMRP-USP) e Dra. Roseli Santiago (Vigilância Epidemiológica – Secretaria da Saúde).

Este projeto é resultado de uma demanda crescente das escolas de Ribeirão Preto, ao longo dos anos, à busca de orientação e esclarecimentos adequados e seguros para informação dos escolares locais, sobre questões da Sexualidade, Doenças Sexualmente Transmissíveis e Síndrome de Imuno-Deficiência Adquirida.

Esta demanda nos últimos tempos decorre em conseqüência de preconceitos e tabus ao nutridos ao longo da historicidade da sexualidade humana. Ao buscarmos entendimento sobre esta questão, a literatura nos diz o seguinte: na era primitiva, o homem percebia o sexo enquanto instinto. Com o tempo, o sexo passou por um processo de valorização enquanto forma de procriação. A virgindade passa a ser relevante, com o aval da igreja. Surge o sentido família. Mas, em paralelo, ocorre a promiscuidade e a obscenidade. Disseminam as doenças venéreas. Sexo é visto como algo sujo, feio, pecaminoso, negativo. Nos anos 60, há eclosão da Liberação sexual nas ruas e nos parques, com as mudanças de valores (movimento HIPPIE). Com o avanço das ciências e tecnologias, surge intensamente o uso das pílulas anticoncepcionais e os preservativos (camisa de Vênus), favorecendo a Liberação da sexualidade feminina, acontecendo, a partir de então, alto índice de aborto e gravidez precoce. Nas últimas décadas, surgem os motéis, os cinemas pornográficos e os cortes de censura. Há divulgação de multiplicidade de práticas sexual (oral, genital/homo, hétero e bissexual / individual e grupal) conseqüentemente, gerando inúmeras Doenças Sexualmente Transmissíveis e Síndrome de Imuno-Deficência Adquirida. Isto reverteu em verdadeiro desafio à comunidade científica mundial, em confronto às epidemias e pandemias como, no caso, Síndrome de de Imuno-Deficência Adquirida, que o próprio homem criou às suas circunstâncias vivenciais.

Enquanto perspectiva de futuro sobre estes problemas, neste projeto, esperamos resgatar na escolas ( onde existe uma grande maioria da nossa população ) a questão da educação, através do processo de conscientização dos valores da qualidade de vida, onde cada cidadão é responsável pela sua e pela saúde de sua coletividade. E a partir deste referencial, é que propôs trabalhar este projeto.

Primeira etapa: Desde 1985, até hoje, este grupo tem desenvolvido nas escolas programa de educação para Doenças Sexualmente Transmissíveis – Síndrome de Imuno-Deficência Adquirida, através de palestras para escolares e professores, visando sensibilizar o pessoal sobre estas questões. Orientações e sugestões têm sido emitidas pelo grupo em feiras de ciências, surtindo bons resultados. Recentemente, o COC (Colégio Oswaldo Cruz) recebeu orientação e assessoria para o stand "Sexo Seguro", cujo resultado culminou com uma pesquisa entre jovens sobre o que pensam sobre a sexualidade. O final desta resultou em campanha educativa com um significante troféu e medalha de ouro, como premiação entre os melhores trabalhos deste evento.

Segunda etapa: Para outubro, acontecerá um seminário avançado sobre Sexualidade, Doenças Sexualmente Transmissíveis e Síndrome de Imuno-Deficiência Adquirida, junto aos delegados e diretores de ensino (pré- escola, 1º a 3º Grau), das escolas municipais, estaduais e particulares de Ribeirão Preto); supervisores de ensino, coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais e assistentes pedagógicos.

Oportunamente, serão divulgados o período de desenvolvimento de outra etapa de projeto, quando estaremos trabalhando junto aos dentistas das escolas, professores, pais, líderes comunitários e estudantes.

Em processo contínuo, os estudantes serão trabalhados junto a estes agentes multiplicadores, bem como, junto ao grupo de educação para Doenças Sexualmente Transmissíveis – Síndrome de Imuno-Deficiência Adquirida.

Este projeto está sendo desenvolvido junto às Secretarias da Saúde e da Educação, às Delegacias de ensino (1º e 2º), à Divisão Regional de ensino, às vigilâncias Epidemiológica e Sanitária, ao PROASE, ao Gapa, às Universidades (USP, Moura Lacerda, Barão de Mauá e UNAERP), Polícia Militar, além de outros segmentos da sociedade. Conta também com o apoio da imprensa local, escrita e falada.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License