SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4Editorial índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Polímeros

versão impressa ISSN 0104-1428versão On-line ISSN 1678-5169

Polímeros v.17 n.4 São Carlos out./dez. 2007

https://doi.org/10.1590/S0104-14282007000400001 

EDITORIAL

 

Mensagem do Presidente da ABPol

 

 

 

A ABPol realizou mais uma edição do seu congresso Brasileiro bianual, o 9o Congresso Brasileiro de Polímeros - 9° CBPol. O CBPol é o maior evento técnico científico realizado na área de Polímeros no Brasil e reuni pesquisadores, estudantes e profissionais do setor industrial. É notório o crescimento qualitativo dos trabalhos apresentados como conseqüência da evolução da área de polímeros no país. Com certeza o Congresso Brasileiro de Polímeros tem contribuído para essa evolução com a divulgação dos trabalhos que têm sido desenvolvidos e pelo favorecimento da integração e troca de informações entre os pesquisadores. O 9° CBPol contou com 617 participantes dos mais diferentes estados brasileiros, sendo que 60% dos participantes foram de estudantes. O CBPol tem conseguido mobilizar um grande número de estudantes de iniciação científica e de pós-graduação e é importante ressaltar o entusiasmo desses alunos com suas apresentações.

São Paulo é o estado que contou com o maior número de participantes (30,4%), principalmente por contar com a maior concentração de profissionais nessa área, e pelo apoio valioso que a FAPESP dá para os pesquisadores e alunos para participarem em eventos. Mostrou-se expressiva, também, a participação dos pesquisadores e estudantes do nordeste (34,6%), mostrando que é válido e importante a rotatividade do local de realização do congresso. Para muitos pesquisadores, e principalmente para os alunos do nordeste, se torna economicamente inviável participar da maioria das edições do CBPol por causa da distância e custo do deslocamento. Obviamente, a Paraíba contou com quase 50% dos participantes dessa região, por causa de praticamente não ter custo de deslocamento, permitindo uma grande participação de estudantes. Três outros estados tiveram também uma participação expressiva, Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte. Do nordeste, somente não houve participantes do Maranhão e Alagoas.

Pelos trabalhos apresentados no CBPol, pode-se fazer uma avaliação da distribuição da pesquisa no país nas principais áreas. A que mais apresentou trabalhos foi a de compósitos (119 trabalhos), refletindo o crescimento de trabalhos em nanocompósitos e que representou 43% desses. Outras 3 áreas que tiveram uma concentração alta de trabalhos foram a de Aplicações com 67 trabalhos, seguida de Degradação e Reciclagem (66) e Biopolímeros (64). Os trabalhos de nanocompósitos e os de biopolímeros acompanham o crescimento de recursos para essas áreas.

Em todas as sessões, as salas de apresentação oral tiveram um público expressivo e em algumas delas ficaram lotadas com várias pessoas em pé, apesar dos trabalhos terem sido distribuídos em 5 ou 6 sessões ou mais dois cursos paralelos. Cabe ressaltar o grande interesse que os participantes tem com as sessões de Mercado e Tecnologia. Na maioria das sessões, a sala ficava com lotação quase completa e na apresentação da Petrobrás, a sala não comportou o número de participantes, apesar de ter 80 lugares e estar ocorrendo simultaneamente outras apresentações.

Nos eventos científicos é de fundamental importância a captação de recursos não só das agências de fomento, como também das empresas. Sem eles seria inviável a realização de um evento desse porte. Nessa edição, contamos com um número expressivo de empresas patrocinadoras e apoiadoras. A ABPol só tem a agradecer a todos eles por acreditarem na importância da realização desse evento. Durante o evento ocorreu uma feira com expositores de várias empresas, muitas delas representantes de equipamentos científicos. Nessas feiras, muitos negócios são efetuados e é a oportunidade que muitos pesquisadores têm de tirar dúvidas e trocar informações com os técnicos.

 

Raquel S. Mauler

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons