SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue6Impacto do número de linfonodos retirados na sobrevida após gastrectomia por câncer gástricoResponsabilidade ética na prescrição e a troca de medicamentos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Rev. Assoc. Med. Bras. vol.51 no.6 São Paulo Nov./Dec. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302005000600004 

PANORAMA INTERNACIONAL
PEDIATRIA

 

Crescimento de crianças com artrite juvenil tratadas com esteróide

 

 

Durval Damiani

 

 

Foram avaliados retrospectivamente 24 pacientes com artrite juvenil idiopática (AJI) durante a infância tratados com esteróides. Houve uma perda de altura significativa de mais de dois desvios padrão durante os primeiros anos de doença, que se correlacionaram positivamente com a duração do tratamento com prednisona. Após a descontinuação da medicação, 70% dos pacientes fizeram catch-up, mas 30% persistiram com perda estatural. Sua altura final foi correlacionada fortemente com a altura média ao final do tratamento, e era muito diferente quando comparada ao grupo que fez catch-up. Os autores publicaram anteriormente os efeitos benéficos sobre o crescimento e a composição corpórea de um ano de tratamento com GH num grupo de 14 pacientes com AJI que haviam recebido corticóide e GH.Esses pacientes foram novamente tratados por três anos, o que aumentou sua velocidade de crescimento, mas tiveram pouco efeito sobre o SDS de altura, sugerindo que tais crianças permanecerão baixas quando adultas. Iniciar GH mais cedo pode evitar deterioração do crescimento e as complicações metabólicas induzidas por corticoterapia crônica.

 

Comentário

Várias situações clínicas exigem tratamento prolongado com glicocorticóides, o que afeta a estatura final. Várias tentativas (bisfosfonatos, suplementação de cálcio e vitamina D, GH) têm sido feitas para minimizar tal desfecho indesejável. Faltam ainda estudos em que o uso de GH se inicie concomitantemente à corticoterapia, para que se possa avaliar qual o verdadeiro papel do GH, preservando o potencial de crescimento dessas crianças.

 

Referência

Simon D, Lucidarme N, Prieur AM, Ruiz JC, Czernichow P. Linear growth in children suffering from juvenile idiopathic arthritis requiring steroid therapy: natural history and effects of growth hormone treatment on linear growth. J Pediatr Endocrinol Metab. 2001;14 Suppl 6:1483-6.