SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue3Morte súbita na epilepsia: todos os caminhos levam ao coraçãoEspessamento médio-intimal carotídeo em crianças com diferentes doenças de caráter inflamatório: o quanto prediz o futuro de suas artérias? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230On-line version ISSN 1806-9282

Rev. Assoc. Med. Bras. vol.54 no.3 São Paulo May/June 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000300009 

ACREDITAÇÃO

 

Atualização no diagnóstico do câncer de bexiga

 

 

Sidney Glina; Wanderley Marques Bernardo

 

 

TEMA ABORDADO

Especialidade de abrangência: Urologia, Patologia e Oncologia.

Diretriz a ser consultada: Câncer de bexiga - Diagnóstico

 

CENÁRIOS E QUESTÕES CLÍNICAS

1. O sintoma mais freqüente do câncer de bexiga é a hematúria, caracterizada por ser:

a. Associada à disúria

b. Macroscópica ou microscópica

c. Constante

d. Dolorosa

e. Todas as alternativas são corretas

2. Quando a cistoscopia é negativa para câncer de bexiga:

a. Está afastado o diagnóstico de câncer de bexiga

b. Deve ser repetido o exame

c. É possível que haja o diagnóstico de carcinoma "in situ" (Cis)

d. Utilizar luz especial e fotossensibilizadores, disponíveis no Brasil

e. Isso demonstra que a cistoscopia não é a conduta padrão

3. São desvantagens da citologia urinária:

a. Especificidade do método

b. Ser invasiva

c. A dificuldade para a coleta

d. Sensibilidade do método

e. Critérios muito objetivos

4. A investigação de tumor no trato superior urinário associado ao câncer de bexiga de alto grau deve ser preferencialmente realizada por meio da:

a. Ressonância magnética

b. Citologia urinária

c. Ultra-sonografia

d. Ureteroscopia

e. Urografia excretora

5. O diagnóstico definitivo do câncer de bexiga é realizado pela ressecção transuretral. Em relação a este método diagnóstico, é verdadeiro:

a. As biópsias de mucosa normal estão sempre indicadas

b. Na suspeita de Cis plano realizar biópsias de uretra prostática

c. Os componentes: superficial e profundo, do tumor, devem ser ressecados juntos

d. A segunda ressecção transuretral não está indicada

e. A palpação da lesão deve ser feita depois de sua ressecção

 

RESPOSTAS DO CENÁRIO CLÍNICO: ATUALIZAÇÃO, NA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL (PARTE III), BASEADA EM EVIDÊNCIA E CENTRADA NO PACIENTE. [PUBLICADO NA RAMB 2008; 54(2)]

1. Mulheres com recém-nascidos que apresentam defeitos do tubo neural devem manter a suplementação pré-concepcional até a 12ª semana gestacional (Alternativa C).

2. A suplementação de ferro durante a gestação reduz o risco de a paciente apresentar, ao final da gravidez, hemoglobina com nível inferior a 10,0 g/dL (Alternativa A).

3. Em relação à suplementação de vitaminas durante a gestação, é falso afirmar que a suplementação de vitamina D reduz o baixo-peso ao nascer (Alternativa B).

4. A dopplervelocimetria da artéria umbelical reduz o índice de internação hospitalar em gestação de alto risco (Alternativa C).

5. O uso da ultra-sonografia no período gestacional na segunda metade não reduz a prematuridade (Alternativa D).

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License