SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue2Abuse and addiction: crackImpact of pelvic floor muscle training on the quality of life in women with urinary incontinence author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Rev. Assoc. Med. Bras. vol.58 no.2 São Paulo Mar./Apr. 2012

https://doi.org/10.1590/S0104-42302012000200009 

ACREDITAÇÃO

 

Atualização em doença do refluxo gastroesofágico (DRGE): tratamento não farmacológico

 

 

Aloisio Carvalhaes; Jaime Natan Eisig; Tomás Navarro Rodriguez; Wanderley Marques Bernardo

 

 

1. O tratamento não farmacológico produz resultados na doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)?
  a. Elevar a cabeceira da cama à noite reduz a exposição ácida esofágica.
  b. A redução da ingesta alcoólica melhora a DRGE.
  c. A resolução da obesidade é seguida da resolução da DRGE.
  d. A atividade física não é fator protetor da DRGE.
2. Quais são as indicações do tratamento cirúrgico da DRGE?
  a. Dismotilidade esofágica.
  b. Hérnias hiatais > 2 cm e fixas.
  c. Na esofagite erosiva.
  d. Quando há fatores de risco associados, como o tabagismo e a obesidade.
3. Quando indicar tratamento clínico versus tratamento cirúrgico?
  a. Tratamento cirúrgico em pacientes com doença erosiva.
  b. Cirurgia em pressões elevadas do esfíncter inferior do esôfago.
  c. Tratamento cirúrgico no esôfago de Barrett.
  d. Tratamento cirúrgico em pacientes refratários à supressão ácida.
4. Dentre os pacientes com indicação cirúrgica, qual a técnica apresenta melhor resultado: fundoplicatura total (Nissen) ou parcial (Toupet)?
  a. Nissen produz menos disfagia.
  b. Toupet produz melhores resultados.
  c. Nissen produz mais disfagia.
 

d.

Toupet produz piores resultados.
5. Com relação à dieta e à DRGE, é verdade:
  a. O consumo de doces e pão branco é fator protetor.
  b. A ingesta de proteínas é fator de proteção.
  c. A dieta rica em gordura aumenta os episódios de refluxo.
  d. A ingesta de frutas e fibras é fator protetor.

 

Respostas ao cenário clínico: atualização em doença do refluxo gastroesofágico (GERD): tratamento farmacológico

1. O teste com esomeprazol 20 mg confere sensibilidade de 79% (Alternativa B).

2. Na pirose, o lansoprazol 30 mg é semelhante ao omeprazol 20 mg (Alternativa C).

3. Rabeprazol 10 mg em duas tomadas aumenta a gravidade dos sintomas (Alternativa A).

4. A associação noturna da ranitidina ao IBP auxilia no controle da acidez gástrica (Alternativa B).

5. Nos pacientes HP positivo, o uso de omeprazol 20 mg durante sete anos produz atrofia glandular (Alternativa A).

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License