SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número1Movimentos mandibulares na fala: interferência das disfunções temporomandibulares segundo índices de dor índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pró-Fono Revista de Atualização Científica

versão impressa ISSN 0104-5687

Pró-Fono R. Atual. Cient. v.19 n.1 Barueri jan./abr. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872007000100001 

EDITORIAL

 

 

Claudia Regina Furquim de Andrade
Professora Titular
Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
Faculdade de Medicina
Universidade de São Paulo

 

Prezados Leitores:

Em 2007 será finalizado o processo de editoração eletrônica da revista, com isso haverá maior agilidade para o envio dos artigos, sua análise e resposta. Produzirmos uma ciência acessível é mais que recuperar a informação oriunda dos artigos, é ter uma visão global e sistemática da ciência para a tomada de decisões racionais e informadas.

Sempre foi um item do nosso plano de metas a contínua adaptação da Pró-Fono em termos editoriais. Com a nossa persistência, a revista alcançou indexações importantíssimas; como a vida não pára, ainda esse ano, ou no máximo no próximo, serão introduzidas novas normas editoriais. Numa primeira idéia temos:

1. Os artigos de relato de pesquisa (quantitativa e qualitativa) devem ser elaborados de forma objetiva e reduzida (máximo 10 laudas). A introdução deverá ter no máximo 1 lauda; ser vinculada ao conteúdo exato do estudo e conter referências bibliográficas nacionais e internacionais (exclusivamente de periódicos indexados, preferencialmente de base ISI). A ênfase dos artigos deve estar na metodologia e nos resultados dos estudos, com descrições detalhadas e análises estatísticas claras e consagradas (para os estudos quantitativos). Serão aceitas somente as Figuras necessárias e não serão aceitos Gráficos que reproduzam os resultados das Tabelas Estatísticas. A discussão e conclusão deverão ser sintéticas e com base nos resultados do estudo;

2. As pesquisas quantitativas com tratamento estatístico dos dados continuarão sendo o eixo da revista;

3. As pesquisas qualitativas serão bem recebidas, pois entendemos sua importância e relevância para a ciência. Embora existam diferentes desenhos de pesquisa qualitativa, suas quatro formas mais tradicionais serão priorizadas, sendo: estudos biográficos; fenomenológicos; etnográficos e de caso.

Essas são algumas das idéias que gostaríamos de partilhar com vocês, são idéias que serão amadurecidas e divulgadas oportunamente. Nesse primeiro Número de 2007 são apresentados treze artigos, sendo doze artigos de pesquisa e um artigo de revisão de literatura.

Bianchini et al. (2007) apresentaram uma pesquisa cujo objetivo foi verificar as características do movimento mandibular na fala em indivíduos com disfunções temporo-mandibulares e em assintomáticos, por meio de eletrognatografia computadorizada. Os resultados indicaram que a presença de disfunções temporomandibulares acarreta redução das amplitudes máximas de abertura e redução da velocidade tanto de abertura quanto de fechamento dos movimentos mandibulares durante a fala.

Um estudo sobre disfonia foi apresentado por Kasama e Brasolotto (2007) tendo como objetivo verificar se a disfonia interfere na qualidade de vida do indivíduo, quer quanto à auto-percepção vocal e à percepção da agradabilidade da voz por pessoas da comunidade. O estudo indicou que os resultados da auto-percepção (piores) não se relacionam com a dos ouvintes sobre a qualidade vocal.

Castro et al. (2007) avaliaram a associação entre a idade gestacional (IG) de lactentes nascidos pré-termo com o desenvolvimento motor global e com sinais precoces de alteração do desenvolvimento do sistema sensório motor oral, verificando uma possível associação entre eles. A conclusão do estudo foi que a idade gestacional dos lactentes influenciou o desenvolvimento do sistema sensório motor oral e motor global quando comparados aos recém-nascidos com menor IG.

O estudo de Amorim e Almeida (2007) objetivou caracterizar o benefício de curto prazo em adultos novos usuários de próteses auditivas, por meio de procedimentos objetivos (ganho funcional) e subjetivos (questionários de auto avaliação) e estudar o fenômeno de aclimatização, a partir da análise dos índices percentuais de reconhecimento de fala (IPRF). Os resultados sugerem ter ocorrido benefício a curto prazo com o uso das próteses auditivas, não sendo possível, contudo, verificar a ocorrência do fenômeno da aclimatização por meio do IPRF.

O objetivo da pesquisa apresentada por Hage et al. (2007) foi analisar o perfil das habilidades pragmáticas em crianças pequenas, verificando possíveis diferenças entre estas habilidades e o nível socioeconômico das mesmas. De acordo com os resultados, a análise do perfil das habilidades conversacionais das crianças revelou que elas mais respondem do que iniciam a conversação, sendo a função predominante a informativa, apresentando turnos verbais coerentes e simples. Quanto aos aspectos sociolingúisticos, os resultados indicam que estes podem interferir nas habilidades pragmáticas de crianças de diferentes níveis socioeconômicos.

O texto de Drent e Pinto (2007) verificou a ocorrência de problemas alimentares em crianças com doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) definida pelo exame de pHmetria esofágica de 24 horas. A conclusão do estudo aponta que crianças com DRGE apresentam maior prevalência de problemas alimentares de ordem comportamental e estomatognática quando comparadas a crianças saudáveis.

Mota et al. (2007) analisaram as mudanças referentes ao sistema fonológico de crianças com desvio fonológico, comparando variáveis como o número de fonemas adquiridos, número de sons estabelecidos no inventário fonético e traços distintivos alterados, antes e após a terapia. Além disso, pesquisou-se se estas diferenças ocorreram em detrimento de diferentes modelos terapêuticos utilizados. Os resultados apontaram não haver diferença estatisticamente significante entre os modelos de terapia testados, sendo que todos foram efetivos no tratamento das crianças com desvio fonológico.

Pesquisar os efeitos da amplificação fornecida pelas próteses auditivas sobre as modalidades comunicativas utilizadas pelos pais, durante a interação com seus filhos surdos, foi o objetivo do estudo de Couto e Lichtig (2007). Os resultados indicaram que os pais ouvintes tendem a utilizar mais turnos comunicativos na modalidade auditivo - oral para ganharem, transmitirem e finalizarem as tarefas à medida que observam melhora no perfil das habilidades auditivas em seus filhos.

Fortes et al. (2007) verificaram o comportamento auditivo de resolução temporal de crianças na faixa etária de cinco a seis anos, nascidas pré-termo, sem evidências de alterações neurológicas, comparando-o com o comportamento auditivo de crianças na mesma faixa etária, nascidas a termo, com baixo risco para alteração do desenvolvimento. Os resultados indicaram que os nascidos pré-termo se diferenciam dos nascidos a termo quanto ao comportamento auditivo de resolução temporal, indicando que o teste de fusão auditiva utilizado pode servir como ferramenta para a avaliação do processamento auditivo.

Adaptar culturalmente o Dizziness Handicap Inventory (DHI) para aplicação na população brasileira foi o objetivo do estudo apresentado por Castro et al. (2007), tendo concluído que o DHI brasileiro mostrou-se confiável para a avaliação da interferência da tontura na qualidade de vida.

No estudo de Miguel et al. (2007), o objetivo foi verificar se pacientes com fissura de palato submucosa diagnosticados como assintomáticos em uma avaliação perceptiva da fala apresentaram ausência de hipernasalidade e fechamento velofaríngeo adequado em exame instrumental. Os resultados mostraram a importância do uso combinado de avaliação perceptiva e instrumental para o diagnóstico da disfunção velofaríngea em casos de fissura de palato submucosa, recomendando-se o acompanhamento periódico dos casos considerados assintomáticos.

Reis e Iório (2007) apresentam uma pesquisa cujo objetivo foi estudar o P300 em sujeitos com perda auditiva neurossensorial congênita, segundo as variáveis gênero, idade e grau da perda auditiva. Os resultados indicaram diferenças significativas da latência em relação à idade e ao grau de perda auditiva.

Para finalizar, na revisão de literatura apresentada por Silva (2007), é feita uma análise crítica sobre a eficácia da reabilitação em disfagia orofaríngea. A revisão aponta que estudos não randomizados têm comprometido os resultados das pesquisas realizadas, uma vez que a casuística tem utilizado amostras muito heterogêneas, que incluem disfagias orofaríngeas mecânicas e neurogênicas ocasionadas por distintas etiologias. Além disto, os programas terapêuticos empregados são pouco descritivos, comprometendo a reprodução por parte de outros pesquisadores.

 

Bom ano de trabalho, abraço,

Claudia

 

Referências Bibliográficas

AMORIM, R. M. C.; ALMEIDA, K. Estudo do benefício e da aclimatização em novos usuários de próteses auditivas. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.39-48, jan.-abril 2007.

BIANCHINI, E. M. G.; PAIVA, G.; ANDRADE, C. R. F. Movimentos mandibulares na fala: interferência das disfunções temporomandibulares segundo índices de dor. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 7-18, jan.-abr. 2007.

CASTRO, A. G.; LIMA, M. C.; AQUINO, R. R.; EICKMANN, S. H. Desenvolvimento do sistema sensório motor oral e motor global em lactentes pré-termo. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 29-38, jan.-abr. 2007.

CASTRO, A. S. O. de; GAZZOLA, J. M.; NATOUR, J.; GANANÇA, F. F.Versão brasileira do Dizziness Handicap Inventory. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.97-104, jan.-abr. 2007.

COUTO, M. I. V.; LICHTIG, I. Efeitos da amplificação sonora sobre as modalidades comunicativas utilizadas pelos pais. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.75-86, jan.-abril 2007.

DRENT, L. V.; PINTO, E. A. L. C. Problemas de alimentação em crianças com doença do refluxo gastroesofágico. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 59-66, jan.-abr. 2007.

FORTES, A. B.; PEREIRA, L. D.; AZEVEDO, M. F. de. Resolução temporal: análise em pré-escolares nascidos a termo e pré-termo. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.87-96, jan.-abr. 2007.

HAGE, S. R. V.; RESEGUE, M. M.; VIVEIROS, D. C. S.; PACHECO, E. F. Análise do perfil das habilidades pragmáticas em crianças pequenas normais. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 49-58, jan.-abr. 2007.

KASAMA, S. T.; BRASOLOTTO, A. G. Percepção vocal e qualidade de vida. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 19-28, jan.-abr. 2007.

MIGUEL. H. C.; GENARO. K. F.; TRINDADE. I. E. K.Avaliação perceptiva e instrumental da função velofaríngea na fissura de palato submucosa assintomática. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 105-112, jan.-abr. 2007.

MOTA, H. B.; KESKE-SOARES, M.; BAGETTI, T.; CERON, M. I.; MELO FILHA, M. G. C. Análise comparativa da eficiência de três diferentes modelos de terapia fonológica Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.67-74, jan.-abril 2007.

REIS, A. C. M. B.; IÓRIO, M. C. M. P300 em sujeitos com perda auditiva. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p. 113-122, jan.-abr. 2007.

SILVA R. G. da. A eficácia da reabilitação em disfagia orofaríngea. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 19, n. 1, p.123-130, jan.-abr. 2007.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons