SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2O novo consenso da sociedade brasileira: democracia e igualdade author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Opinião Pública

Print version ISSN 0104-6276

Opin. Publica vol.17 no.2 Campinas Nov. 2011

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-62762011000200010 

TENDÊNCIAS

 

 

O Encarte Tendências apresenta os resultados da pesquisa ESEB_CSES2010, realizado logo após as eleições presidenciais de 2010. Esses resultados referem-se à terceira onda do Estudo Eleitoral Brasileiro, já realizado no país em 2002 e 2006.

O ESEB é um estudo vinculado ao projeto internacional Comparative Study of Electoral Systems (CSES), coordenado pela Universidade de Michigan (www.cses.org) e com a participação de dezenas de instituições de vários países.

O projeto que embasa o CSES tem como premissa geral a tese de que contextos sócio-políticos e, em específico, os arranjos institucionais que regem as dinâmicas eleitorais, afetam a natureza e a qualidade da escolha democrática. Assim, seus objetivos principais são: identificar como variáveis contextuais, especialmente as instituições eleitorais, moldam crenças e comportamentos dos cidadãos e, através de eleições, definem a capacidade ou qualidade do regime democrático; compreender a natureza dos alinhamentos e clivagens sociais e políticos; compreender como cidadãos, vivendo sob distintos arranjos políticos, avaliam os processos políticos e as instituições democráticas.

Nesta onda do estudo, dentre vários aspectos do funcionamento eleitoral, os dados permitem avaliar centralmente o desenho do sistema eleitoral a partir da percepção do eleitor sobre as escolhas, a avaliação retrospectiva de partidos e candidatos, a organização do sistema sob o prisma da ideologia e a sua capacidade representativa, e o estatuto da representação como forma de intermediação de interesses.

O ESEB também acopla questões que extrapolam o projeto CSES, e permitem explorar aspectos próprios do funcionamento político brasileiro. Assim, em 2010 os dados trazem informações sobre temas a respeito da percepção sobre a democracia no país, o papel do estado e o desenvolvimento de programas sociais, a percepção do papel da mulher na política, entre outros.

O ESEB2010 foi realizado pelo CESOP com o apoio do CNPq e sua base de dados está disponível no Banco de Dados de Pesquisa do CESOP/Unicamp.

Os dados do ESEB 2010 sugerem que a preferência pela democracia é uma tendência crescente no país, e que a adesão ao regime democrático, embora observado através de um indicador normativo, tem bases significativas.

 


Clique para ampliar

 

Um dos dados de destaque nos estudos sobre democracia no país é o aumento da cognição sobre o sistema. Desde os anos 1990 cada vez mais cresce a proporção de pessoas que sabem o que a democracia significa ou têm uma compreensão razoável sobre ela. Em 2010, mais de 70% dos entrevistados sabiam mencionar aspectos que a caracterizam.

 


Clique para ampliar

 

O ESEB 2010 procurou avaliar a percepção da democracia no país nos anos marcados pelo governo Lula.

Uma boa maioria das pessoas considera o país mais democrático e dentre os vários motivos, destacaram-se a liberdade de expressão e as eleições livres.

 

 

 


Clique para ampliar

 

A avaliação das instituições continua sendo uma variável importante para entender a percepção das pessoas sobre como o sistema funciona. Entre 2006 e 2010, as avaliações positivas tiveram um declínio significativo para todas as instituições, com a exceção do Governo Federal, que teve a menor redução.

 


Clique para ampliar

 

As eleições presidenciais de 2010 foram marcadas também pela presença de duas candidatas mulheres com chances objetivas de sucesso. Os dados pós-eleitorais do ESEB captam essa disposição para o voto em uma mulher para cargos executivos.

 


Clique para ampliar

 

O papel das e eleições para a democracia

As duas ondas do ESEB (2006 e 2010) afirmam uma forte percepção do papel do voto e da importância da escolha dos governantes, assim como a importância das eleições presidenciais para o país.

Quanto ao voto obrigatório, embora em uma proporção um pouco menor em 2010, metade dos entrevistados declarou sua disposição em votar, mesmo se o voto não fosse compulsório, nas duas ondas da pesquisa.

 


Clique para ampliar

 

O papel dos partidos para a democracia

O aumento do grau de identificação partidária entre as duas ondas do ESEB é notável, com 30 pontos percentuais de diferença. O PT mantém sua posição de partido com maior grau de adesão.

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

Percepção das diferenças entre partidos e candidatos na campanha eleitoral

 


Clique para ampliar

 

A Memória do Voto

Os dados de 2010 mostram que a conexão entre eleitor e parlamentar votado se perde ao longo do tempo. Por exemplo, em 2010 quase 70% dos eleitores não lembraram o voto para Deputado Estadual em 2006.

 


Clique para ampliar

 

A memória do voto para cargos majoritários é maior. Mesmo assim, em 2010, 18,6% dos eleitores não se lembravam do voto para o governo em 2006.

 


Clique para ampliar

 

Em linhas gerais, o ESEB 2010 mostra que a
população brasileira demanda um papel maior do
Estado no funcionamento das políticas sociais.

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

Opinião sobre igualdade social

No conjunto de opiniões sobre as possibilidades e condições de igualdade social, destaca-se a grande maioria de 80% das pessoas que apontam o papel do Estado na diminuição das desigualdades.

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

 

 

Os dados do ESEB 2010 mostram perspectivas e expectativas muito positivas quanto à condição de vida econômica e social.

Um aumento pequeno, mas importante, dos que se percebem em degrau mais alto na escala social, ilustra esse cenário positivo.

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

Fichas Técnicas

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar

 

 


Clique para ampliar