SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 issue9Pessoa e dor no Ocidente (o “holismo metodológico” na Antropologia da Saúde e Doença)Os casos de cura divina e a construção da diferença author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Horizontes Antropológicos

Print version ISSN 0104-7183On-line version ISSN 1806-9983

Horiz. antropol. vol.4 no.9 Porto Alegre Oct. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71831998000200003 

Artigos

La heterogénea construcción del sufrimiento en el Gran Buenos Aires

Pablo Semán1 

1Universidad de Buenos Aires – Argentina


Resumo

O presente trabalho descreve três concepções diferenciadas de doença, de cura e, consequentemente, da noção de pessoa. O trabalho foi feito uma área periférica da cidade de Buenos Aires. Os dados etnográficos centram na questão da trajetória terapêutica religiosa dos habitantes deste subúrbio. Agentes religiosos católicos e pentecostais, curandeiros, médicos e psicólogos fazem parte de um conjunto a partir do qual os sujeitos selecionam e combinam termos que dão consistência às seguintes concepções: a que chamaremos monista, baseada na estreita relação entre as categorias físicas e morais, a dualista que opera sobre a base da separação da ordem espiritual e material e a trinitária que integra uma esfera psicológica e implica uma reação contra a segunda e uma reabilitação parcial e original da primeira.

Abstract

This work describes three different ways of conceiving suffering and cure, and consequently, three different concepts of a personhood. The ethnographic work was done in a peripherical region of Buenos Aires metropolitan area. It focus in the inquire about the therapeutic and religious experiences of these people. Religious agents – pentecostal and catholics –, healers, doctors and psychologists are a set of common resources from wich this population selects and combines terms that are the basis of three different conceptions: the monist conception, based on the close relationship between the physical and the moral categories; the dualist conception, based on the spiritual and material distinction; and the trialist conception, wich includes a psychological element, a reaction against the dualist conception, and it aims a partial recuperation and an original reelaboration of the monist conception.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Referencias

1 BLANCO, A. La cultura terapéutica de los sectores populares. Notas para un debate. Ciencias Sociales: Boletín de la Facultad de Ciencias Sociales. Buenos Aires: Universidad de Buenos Aires, 1996. [ Links ]

2 BIRMAN, P. Fazer estilo criando gêneros: estudo sobre a construção religiosa da possessão e da diferença de gêneros em terreiros de umbanda e candomblé do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 1995. [ Links ]

3 DUARTE, L. F. D. Pluralidade religiosa nas sociedades complexas e “religiosidade” das classes trabalhadoras urbanas . 1982. Encontro Anual Anpocs, 1982. [ Links ]

4 DUARTE, L. F. D. Da vida nervosa nas classes trabalhadoras urbanas . Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1986. [ Links ]

5 DUARTE, L. F. D. A outra saúde: mental, psicossocial, físico-moral? In: ALVES, P. C.; MINAYO, M. C. (Ed.). Saúde e doença: um olhar antropológico. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1994. [ Links ]

6 DUARTE, L. F. D.; GIUMBELLI, E. A. As concepções de pessoa cristã e moderna: paradoxos de uma continuidade. In: ANUÁRIO ANTROPOLÓGICO 93. Brasília: UnB, 1994. [ Links ]

7 DUMONT, L. Homo hierarquicus . São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1992. [ Links ]

8 MARIZ, C.; MACHADO, M. das D. C. Pentecostalismo e a redefinição do feminino. Religião & Sociedade , Rio de Janeiro, v. 17, n. 1/2, p. 140-159, 1996. [ Links ]

9 PRELORÁN, M. Aguantando la caída . Buenos Aires: Mutantia, 1995. (Colección Testimonios). [ Links ]

10 SANCHIS, P. “O campo religioso contemporâneo no Brasil. In: ORO, A. P.; STEIL, C. A. (Org.). Globalização e religião . Petrópolis: Vozes, 1997. [ Links ]

Creative Commons License Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.