SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue4Suction collector for mitesComparison of percentage data with cases of extreme values of 0 and 100% author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059On-line version ISSN 1981-5328

An. Soc. Entomol. Bras. vol.29 no.4 Londrina Dec. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000400026 

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

 

Ocorrência de Aphelinus gossypii Timberlake (Hymenoptera: Aphelinidae) parasitando Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) em algodão no estado de Pernambuco

 

Aphelinus gossypii Timberlake (Hymenoptera: Aphelinidae) attacking Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) on cotton plants in Brazil

 

 

Adriana M.V. FernandesI; Ângela M.I. FariasII; Cristina A. de FariaII; Marcelo T. TavaresIII

IMestrado em Biologia Animal, Departamento de Zoologia, CCB-UFPE
IIUFPE-CCB, Departamento de Zoologia. Av. Prof. Moraes Rego s/n Cidade Universitária 50670-420, Recife, PE
IIIDepto. de Ciências Exatas e Naturais, Centro Universitário de Araraquara, Caixa postal 68, 14.801-320, Araraquara, SP

 

 


RESUMO

Com a finalidade de se verificar as espécies de parasitóides associadas a Aphis gossypii Glover, mudas de algodão herbáceo foram mantidas em vasos de fevereiro a dezembro de 1998, em uma área experimental do campus da UFPE. Durante o período coletou-se um total de 1.880 pulgões mumificados que foram isolados em cápsulas de gelatina incolor. Após a emergência dos parasitóides adultos identificaram-se duas espécies, Aphelinus gossypii Timberlake e Lysiphlebus testaceipes Cresson. Destas, Aphelinus gossypii é assinalada pela primeira vez associada a Aphis gossypii sobre algodão no Brasil.

Palavras-chave: Insecta, parasitóide, afídeo


ABSTRACT

This study aimed to verify the parasitoids species related to Aphis gossypii Glover, in herbaceus cotton seeded in na experimental area of UFPE campus, from February to December 1998. A total of 1,880 mumified aphids were collected. Two species of parasitoids were identified following adult emergence. This is the first report of the occurence of Aphelinus gossypii attacking A. gossypii on cotton in Brazil.

Key words: Insecta, parasitoid, aphid


 

 

Com a finalidade de se realizar um levantamento de himenópteros parasitóides associadas a Aphis gossypii Glover, plantas de algodão herbáceo, artificialmente infestadas com esse pulgão, foram mantidas em vasos, no campo experimental de Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco, em Recife (PE), de fevereiro a dezembro de 1998. Semanalmente as plantas foram examinadas, e os pulgões mumificados retirados com o auxilio de pincel e pinça. As múmias coletadas foram transportadas para o laboratório, onde foram contadas e triadas em microscópio estereoscópio. Estas foram isoladas em cápsulas de gelatina incolor, de tamanho 00, onde depositou-se uma gota de mel. As cápsulas foram mantidas em câmara climática a 25ºC. Após a emergência, os parasitóides adultos foram identificados.

Registrou-se um total de 1880 múmias de A. gossypii, destas 1436 pertenciam à família Aphelinidae e 444 à Família Aphidiidae. Observou-se que o número de múmias variou ao longo do ano (Fig. 1); múmias de Aphelinidae foram coletadas durante todo o período de observação enquanto que múmias de Aphidiidae foram coletadas nos meses de maio a novembro de 1998.

 

 

Identificaram-se duas espécies de parasitoides, Aphelinus gossypii Timberlake e Lysiphlebus testaceipes Cresson. Destas, Aphelinus gossypii e assinalada pela primeira vez associada a Aphis gossypii sobre algodão no Brasil.

O gênero Aphelinus Dalman, 1820 com cerca de 50 espécies descritas (Woolley 1997), são parasitóides primários de afídeos. Algumas de suas espécies têm sido utilizadas em Programas de Controle Biológico. Aphelinus gossypii foi descrita do Hawaí e se caracteriza por apresentar, nas fêmeas, os fêmures e tíbias das pernas anteriores e médias, e os basitarsos posteriores marrom-escuros. Em ambos os sexos, o terceiro segmento do flagelo é subquadrado, o par de cerdas posteriores centrais do mesoescuto é longo e atinge a sensila placóide do escutelo, as cerdas da veia marginal são duas vezes mais longas que a largura da veia, e a linha calva está delimitada proximamente por uma fileira de cerca de 11-13 cerdas.

Esta espécie foi registrada associada a Aphis gossypii em Cajanus cajan, Psidium guajava na Índia (Ahmad & Singer 1996); em citros e Hibiscus rosasinensis nos EUA (Yokoni & Tang 1995). A distribuição dessa espécie inclui os EUA, Ilhas de Guadalupe e Reunião, República do Chad, Índia, Oceania, Japão e Hawai (Hayat 1972; Hayat & Fatima 1992), sendo este portanto o primeiro registro da ocorrência de Aphelinus gossypii no Brasil.

 

Agradecimentos

CAPES/FACEPE, pelo apoio financeiro, através do Projeto Nordeste de Pós-Graduação (Processo nº APG - 1133.2.01/97 - PNPPG).

 

Literatura Citada

Ahmad, M.E. & Singh, R. 1996. Records of aphid parasitoids from the North Bihar and associations with their host and food plants. J. Adv. Zool. 17: 26-33.         [ Links ]

Hayat, M. & Fatima, K. 1992. Taxonomical studies on Aphelinus (Hym. Aphelinidae). Orient. Insects 24: 247-252.         [ Links ]

Hayat, M. 1972. The species of Aphelinus Dalman, 1820 (Hymenoptera: Aphelinidae) from India. Entomophaga 17: 49-58.         [ Links ]

Woolley, J.B. 1997. Aphelinidae. In G. Gibson, J.T. Huber & J.B. Woolley (eds.). Annotated keys to the genera of Neartic Chalcidoidea (Hymenoptera). Ottawa: NRC Research Press, 794p.         [ Links ]

Yokomi, R.K. & Tang, Y.Q. 1995. Host preference and suitability of two Aphelinid parasitoids (Hymenoptera, Aphelinidae) for Aphids (Homoptera, Aphididae) on citrus. J. Econ. Entomol. 88: 840-845.         [ Links ]

 

 

Aceito em 30/09/2000.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License