SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número1Por que as relações da subfamília Triatominae (Hemiptera: Reduviidae) são importantes? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Entomología y Vectores

versão impressa ISSN 0328-0381

Entomol. vectores v.12 n.1 Rio de Janeiro jan./mar. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0328-03812005000100001 

BIOBIBLIOGRAFIA BIOBIBLIOGRAPHY

 

Jocélia Grazia

 

 

Claudia Jurberg

Jornalista do Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz, Av. Brasil 4365, CEP: 21040-900 Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: cjurberg@bioqmed.ufrj.br

 

 

"Parecia ter descoberto que tudo era possível de aperfeiçoamento,
a cada coisa se emprestaria uma aparência harmoniosa;
a vida podia ser feita pela mão do homem."

(Clarice Lispector)

 

Apesar das características de metrópole, Caxias do Sul, localizada no Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul, orgulha-se do seu passado de cidade bucólica. Colonizada por imigrantes italianos desde 1875, exporta de vinhos a talentos científicos e esconde entre o caminho de um vinhedo e outro, histórias só reveladas a poucos.

Ao lado do lastro agrícola, das tradições italianas, a cidade - hoje uma metrópole - exportou nomes expressivos da ciência nacional como Jocélia Grazia. Oriunda de uma família de descendentes italianos - originários da região de Modena miscigenada a alemães, portugueses e índios -, os pais brasileiros Amílcar e Olenka trabalhavam, respectivamente, como bancário e professora de educação física e ofereceram às três filhas uma educação liberal com responsabilidade.

Sobre a responsabilidade, Jocélia confessa acreditar-se numa herança materna. Ainda na década de 40, no interior do Rio Grande do Sul, a mãe Olenka enfrentou as dificuldades inerentes da época para partir de encontro ao seu desejo profissional. Embora contasse com o apoio paterno, ainda muito jovem, saiu de casa para trabalhar, como professora primária, em Iraí, no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul, o que mais tarde lhe renderia conquistas profissionais importantes.

Jocélia morou em Caxias do Sul até os 15 anos, período entrecortado por uma estadia de dois anos em São Paulo, devido à transferência do pai pelo Banco da Província do Rio Grande do Sul.

Curiosa desde menina, adorava receber de presentes livros e, através dos quais, construía um mundo imaginário, que extrapolava a então pequena Caixas do Sul. Entre os prediletos, os de aventura recheados de ficção: 20 mil Léguas Submarinas, Piratas no Caribe, Peter Pan estão na lista dos mais apreciados.

Da infância, ainda guarda recordações especiais das brincadeiras com os muitos amigos e com as irmãs Jane Grazia Dacorso, Bacharel e Licenciada em Química, e Joyce Grazia Madalosso, Licenciada em Educação Física, como a mãe. Ao lado da residência da família, não escapava aos olhos de menina a pracinha vizinha, onde o corre-corre inerente à idade era uma das brincadeiras favoritas assim como os balanços, a roda de girar, a gangorra, argolas e as barras. Refúgio certo para onde escapava todos os dias depois da escola.

Saltos maiores eram dados nos finais de semana junto aos amigos familiares e, como não poderia deixar de ser numa cidade tradicionalmente vinícola, viajavam para Estação de viti-vinicultura em Flores da Cunha.

Devido às inúmeras transferências do pai, Jocélia não preservou muitos amigos de infância. Além da transferência para a capital paulista, o último ano do então segundo grau cursou em Bento Gonçalves. Porém, revela lembrar-se muito das faces e das características dos amigos mais próximos.

De partida para Porto Alegre, Jocélia optou pelo curso de Historia Natural, em primeiro lugar porque apreciava os bichos e, como não conseguiu transpor o medo de ver sangue para cursar a Medicina, acabou obtendo os títulos de Bacharel e Licenciatura em Ciências Naturais, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em 1966.

Na carreira profissional, iniciou como pesquisadora do Museu de Ciências Naturais do Estado do Rio Grande do Sul na área de Sistemática e Biologia de Pentatomídeos, insetos pertencentes à ordem Hemiptera (Heteroptera).

 

 

Orientada ainda durante o curso de graduação pelo Dr. Ludwig Buckup, então Diretor do Museu Rio-Grandense de Ciências Naturais - hoje Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul -, enveredou pela carreira de pesquisa em 1964, tendo, no ano seguinte conquistado uma bolsa do Conselho Nacional de Pesquisa que, apesar de passados 40 anos, ainda a mantém.

Hoje, Ludwig Buckup é carcinólogo. Graças a suas orientadas, a pesquisa com os percevejos-do-mato continuou, não só no Museu de Ciências Naturais, como também na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde em colaboração com Miriam Becker passou a atuar, com continuidade na Unicamp para onde Jocélia se transferiu em 1975. Mesmo trabalhando em instituições distintas, a pesquisa prosseguiu e vários gêneros de Pentatatominae e Discocephalinae foram revisados.

Conta José Jurberg que na década de 70, Jocélia e sua amiga Miriam Becker vieram estagiar no seu laboratório no Departamento de Entomologia do Instituto Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, para  se aperfeiçoarem em morfologia das genitálias de hemípteros, que vinha se mostrando uma ferramenta importante para diferenciar as espécies. O estágio no Instituto durou cerca de um mês, mas após seu retorno, iniciou-se uma frutífera troca de correspondências, pois no Rio Grande do Sul não existiam bibliotecas que pudessem fornecer as bibliografias necessárias para o estabelecimento de um banco de dados.

Ao optar pela Universidade Estadual de Campinas em 1976 para desenvolver o Doutorado, teve ainda oportunidade de atuar como docente até 1980. Este período foi marcante na Universidade paulista que conquistou a implantação das atividades de pesquisa e ensino de pós-graduação e ainda incrementou algumas disciplinas no curso de graduação. O Departamento de Zoologia da Unicamp já contava com um número considerável de pesquisadores, com ampla experiência no Brasil e em outras áreas da região Neotropical, fato que apoiava e justificava criação de um Curso de Pós-Graduação.

O curso era uma das aspirações da maioria dos docentes e sua implantação se concretizou em agosto de 1975, quando foi selecionada a primeira turma para iniciar o Programa de Mestrado em Ecologia, a partir de março de 1976. Deste empreendimento, estiveram envolvidos os departamentos de Zoologia, Morfologia e Sistemática Vegetais, Genética e Evolução, Fisiologia Vegetal e Parasitologia do Instituto de Biologia.

Em 1980, resolveu retornar à terra natal e logo a seguir entrou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na Instituição, prestou concurso público e assumiu o cargo de Professora Titular do Departamento de Zoologia.

Em sua trajetória profissional, Jocélia assumiu várias funções executivas e administrativas, tendo destacado-se no exercício da Direção Executiva do Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, a chefia do Departamento de Zoologia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Editoração dos Anais da Sociedade Entomológica do Brasil por oito anos e ainda Presidente desta Sociedade por dois mandatos consecutivos. Juntamente com seus colegas do Departamento de Zoologia da UFRGS lutou pela abertura de um curso de pós-graduação em Zoologia, o que foi finalmente concretizado em 1994. No curso, exerceu a Coordenação por um mandato de dois anos, além da Vice-Coordenação em dois períodos distintos. Mais recentemente, na administração central da universidade, foi chamada para exercer a Pró-Reitoria de Pós-Graduação, onde atuou no biênio 2003-2004. É atualmente Presidente da International Heteropterists' Society, entidade que congrega os pesquisadores em heterópteros no mundo inteiro.

Para Dr. Antonio Ricardo Panizzi, que a conhece há mais de 30 anos, Jocélia é uma pessoa extremamente dedicada, competente naquilo que faz e um exemplo de pessoa envolvida com o ensino e a pesquisa, como também dedicada à administração pública, como foi recentemente Pró-Reitora, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS).

Amigos de longa data, Panizzi confessa que a convivência de ambos permitiu que aprendesse muito sobre taxonomia dos Pentatomídeos e da sua importância para a ciência. Como sempre esteve mais ligado à área aplicada, o convívio foi muito importante e, em muitas ocasiões, Jocélia identificou os percevejos-pragas com os quais estava trabalhando.

Como pesquisadora, publicou uma centena de artigos em revistas nacionais e internacionais, contribuindo ainda em palestras sobre temas livres, coordenando mesas-redondas em eventos científicos e proferindo palestras em diferentes regiões do país.

Realizou pesquisa de campo em áreas de Mata Atlântica e Campos Sulinos, com o financiamento de CNPq num projeto sobre a Biodiversidade de Insetos naquele estado: Hemiptera, Lepidoptera, Thysanoptera e Diptera-Cecidomidae, do qual participaram as equipes dos Laboratórios de Entomologia Sistemática, Entomologia Ecológica e de Interação Inseto-Planta, do Departamento de Zoologia da UFRGS. Experiências que são acrescidas ainda ao período em que permaneceu na Unicamp e realizou trabalho de campo na Amazônia sobre levantamento de insetos.

Diante de vasta experiência de campo e de laboratório, acabou por contribuir com o conhecimento da entomofauna neotropical através de estudos taxonômicos com a revisão de gêneros de interesse científico, faunístico e econômico (pragas agrícolas). Realizou estudo da biodiversidade como contribuição ao conhecimento da entomofauna neotropical e requisito básico para a conservação. Participou da formulação de propostas de classificação natural através do uso da metodologia cladística. Forneceu informações de caráter básico sobre a biologia, ecologia e comportamento de insetos em geral, insetos-praga em particular, como subsídio para programas de conservação e manejo.

Jocélia ainda contribuiu na identificação de heterópteros para outros pesquisadores e o público em geral e de material de coleções entomológicas do Brasil e do exterior com o fornecimento de bases teóricas para ecologia de populações e o desenvolvimento de projetos em Entomologia e Educação Ambiental.

Na década de 90, realizou pós-doutorado nos Estados Unidos, desenvolvendo projeto de sistemática filogenética de Pentatomoidea (Heteroptera) no American Museum of Natural History. Nesse período, desenvolveu estudos com o Professor Randall T. Schuh, cujos resultados foram apresentados no Congresso Internacional de Entomologia realizado em Foz do Iguaçu em 2000. Para ela, um dos destaques de sua produção científica: a Filogenia de Pentatomoidea. E aguarda para breve a publicação de artigo fruto das pesquisas dessa época.

Como docente em nível de graduação e atuando em quatro cursos de pós-graduação no Rio Grande do Sul, orientou inúmeros estudantes em iniciação científica, mestrado e doutorado.

Casada com o cirurgião dentista, Dr. João Germano Eisenhart há 20 anos, adotou a filha do marido, Vanina Eisenhart Lasseron, que atualmente reside nos Estados Unidos.

Jocélia acredita que a Entomologia é uma área de pesquisa em expansão no Brasil, com grande necessidade de formação de especialistas, desde os entomólogos aplicados, voltados para o conhecimento e solução de problemas nas áreas de saúde, agropecuárias, zootecnia até a área básica como a entomologia sistemática, ecológica, genética, microbiológica e outras. Para ela, a sistemática, área a qual se dedica, é de fundamental importância para o conhecimento da biodiversidade no nosso país e sua adequada exploração.

Jocélia gostaria de atrair jovens estudantes para a entomologia e confia que não é tarefa difícil, pois quando se acredita naquilo que se faz e se ama o dia-a-dia nem sempre fácil, o poder de convencimento flui e a atração de jovens talentos acontece espontaneamente.

Na sua opinião, a Universidade do Rio Grande do Sul, situa-se entre as três melhores de sua categoria, e é destaque pela excelência no conjunto do ensino de pós-graduação e pela qualidade e diversidade de seus cursos de graduação. Entretanto, como todo o ensino público brasileiro sofre com a falta de recursos para pesquisa e a diminuição progressiva de seu corpo docente na última década. Jocélia faz parte de um grupo de professores que aposta na reforma para estancar esse processo progressivo de perda de qualidade e que leve em consideração demandas dos distintos segmentos da própria universidade brasileira.

Acredita que um país só se desenvolve plenamente se investir maciçamente na educação e na ciência. O Brasil com todas as suas potencialidades poderia ter de seus dirigentes (políticos e executivos) uma atuação mais propositiva, na política científica, cobrando mais responsabilidade, planejamento e cumprimento de metas. E por fim, um sonho de poder participar dos processos científicos, investigando e formando novos pesquisadores em entomologia ainda por alguns anos.

 

Capítulos de livros publicados por Jocélia Grazia:

1. Grazia, J.; Fortes, N.D.F. & Campos, L.A., 1999. Superfamilia Pentatomoidea. Volume 5:101-112. In: Invertebrados Terrestres - Biodiversidade do Estado de São Paulo. Síntese do conhecimento ao final do século XXI. 1ª edição (C.R.F. Brandão & E.M. Cancello Org.). São Paulo.

2. Grazia, J. & Hildebrand, R., 1987. Hemípteros predadores de insetos. Volume 1:21-37. In: Anais do Primeiro Encontro Sul-Brasileiro de Controle Biológico de Pragas. 1ª edição (Dirceu Gassen Org.). Passo Fundo.

3. Grazia, J.; Vecchio, M.C. del ; Teradaira, C.T. & Ramiro, Z.A., 1983. Estudo das ninfas de pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre soja (Glycine max (L.) Merrill): II - Dichelops (Neodichelops) furcatus (Fabricius, 1775). Volume 2:92-103. In: Anais do Segundo Seminário Nacional de Pesquisa de Soja. 1ª edição (EMBRAPA SOJA Org.). Londrina.

4. Rodini, E. & Grazia, J., 1979. Abundância de algumas espécies de insetos (Coleoptera e Hemiptera) em soja (Glycine max (L.) Merrill), no Município de Aguaí, SP. Volume 2:17-22. In: Anais do Primeiro Seminário Nacional de Pesquisa de Soja. 1ª edição (EMBRAPA SOJA Org.).Londrina.

5. Rossetto, C.J ; Silveira Neto, S. ; Link, D. ; Grazia, J. ; Amante, E. ; Souza, D.M. de; Banzatto, N.V. & Oliveira, A.M. de, 1972. Pragas de arroz no Brasil. Volume 1:149-238. In: Contribuição Técnica da Delegação Brasileira à 2a Reunião do Comitê de Arroz para as Américas. 1ª edição (Divisão Pesq. Fitotec., DNPA, MA Org.). Brasília.

 

Lista de trabalhos publicados por Jocélia Grazia

1. Barcellos, A. & Grazia, J., 1989. Redescrição de Triatoma oliveirai (Neiva, Pinto & Lent, 1939) com o estudo da genitália externa de ambos os sexos (Heteroptera, Reduviidae, Triatominae). Rev. Bras. Entomol. 33:193-199.

2. Barcellos, A. & Grazia, J., 1993. Revisão de Tibilis Stal, 1860 (Heteroptera: Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 22:183-208.

3.Barcellos, A. & Grazia, J., 1998. Sobre os gêneros Curatia Stal, Copeocoris Mayr e Arotrocoris Berg (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia:27-46.

4.Barcellos, A. & Grazia, J., 2003. Cladistic analysis and biogeography of Brachystethus Laporte (Heteroptera, Pentatomidae, Edessinae). Zootaxa 256:1-14.

5. Barcellos, A. & Grazia, J., 2003. Revision of Brachystethus (Heteroptera, Pentatomidae, Edessinae). Iheringia 93:413-446.

6. Becker, M. & Grazia, J., 1970. Sobre os gêneros Lopadusa Stal e Bothrocoris Mayr (Hemíptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Biol. 30:217-232.

7. Becker, M. & Grazia, J., 1971. Sobre o gênero Rhyncholepta Bergroth, 1911 com a descrição de uma nova espécie (Hemíptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Biol. 31:389-399.

8. Becker, M. & Grazia, J., 1971. Contribuição ao conhecimento da superfamília Pentatomoidea na Venezuela (Heteroptera). Iheringia 40:3-26.

9. Becker, M. & Grazia, J., 1977. The Pentatomoidea (Heteroptera) collected in French Guyana by the expedition of the Muséum National d'Histoire Naturelle. Ann. Soc. Entomol. Fr. 13:53-67.

10. Becker, M. & Grazia, J., 1985. Revisão do gênero Dinocoris Burmeister, 1835 (Heteroptera; Discocephalinae). Rev. Bras. Zool. 3:65-108.

11. Becker, M. & Grazia, J., 1986. A new genus of Discocephaline Pentatomid from Ecuador (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Rev. Bras. Biol. 46:453-459.

12. Becker, M. & Grazia, J.,1989. The Discocephaline Genus Alcippus Stal, 1867 (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol. 33:49-55.

13. Becker, M. & Grazia, J., 1989. Novas contribuições ao gênero Ablaptus Stal, 1864 (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Mem. Inst. Oswaldo Cruz 84:57-68.

14. Becker, M. & Grazia, J., 1992. Revisão do gênero Discocephala Laporte (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). An. Soc. Entomol. Bras. 21:201-216.

15. Becker, M. & Grazia, J., 1992. Revisão do gênero Agaclitus Stal (Heteroptera: Pentatomidae: Discocepgalinae). Rev. Bras. Entomol. 36:831-842.

16. Becker, M. & Grazia, J., 1995. The bug genus Uncinala Ruckes, 1965 (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Rev. Bras. Entomol. 39:709-716.

17. Becker, M. & Grazia, J., 1997. A new combination and a new synonymy in Discocephalinae (Heteroptera: Pentatomidae). Rev. Bras. Zool. 14:319-321.

18. Bonatto, S.L. & Grazia, J., 1985. Redescrição de Cosmopepla decorata (Hahn, 1834) com o estudo da genitália de ambos os sexos (Heteroptera, Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 14:289-301.

19. Bonatto, S.L. & Grazia, J., 1989. Contribuição ao estudo do gênero Mormidea Amyot & Serville, 1843. I - M. speciosa Haglund, 1868 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 69:3-8.

20. Busoli, A.C.; Lara, F.M.; Grazia, J. & Fernandes, O.A., 1984. Ocorrência de Thyanta perditor (Fabricius, 1794) (Heteroptera, Pentatomidae) danificando sorgo em Jaboticabal, São Paulo, Brasil. An. Soc. Entomol. Bras. 13:179-181.

21. Campos, L.A. & Grazia, J., 1995. Paratibraca, um novo gênero de Pentatomini (Heteroptera: Pentatomidae). Iheringia 79:163-171.

22. Campos, L.A. & Grazia, J., 1998. Revisão de Glyphepomis Berg, 1891 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 41:203-212.

23. Campos, L.A. & Grazia, J., 1999. Revisão de Parentheca Berg (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Zool. 16:691-699.

24. Campos, L.A. & Grazia, J., 2000. Descrição de um novo gênero de Ochlerini Rolston (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Rev. Bras. Zool. 17:789-793.

25. Campos, L.A. & Grazia, J., 2001. Um novo gênero de Ochlerini do sul do Brasil (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Iheringia 90:55-58.

26. Campos, L.A.; Grazia, J. & Greve, C. 2004. Notes on Catulona Rolston, 1992, and the description of a new species from Brazil (Hemiptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Zootaxa 404:1-7.

27. Coscarón, M.C. & Grazia, J., 2000. Los ejemplares tipo de Pentatomidae (Heteroptera) depositados en la colección del Museo de La Plata. Serie Tec. Didact. Mus. La Plata 35-40:21-27.

28. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 1992. Estudo dos estágios imaturos de Leptoglossus zonatus (Dallas, 1852) (Heteroptera: Coreidae). An. Soc. Entomol. Bras. 21:179-188.

29. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 1996. Revisão do gênero Hypatropis Bergroth, 1891 (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol. 40:341-352.

30. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 1998. Amauromelpia, a new Northern neotropical genus (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia 84:153-160.

31. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 1998. Revision of the genus Tibraca Stal, 1860 (Heteroptera: Pentatomidae: Pentatomini). Rev. Bras. Zool. 15:1049-1060.

32. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 2002. Pedinonotus, a new Southern Neotropical genus (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Zootaxa 101:1-7.

33. Fernandes, J.A.M. & Grazia, J., 2002. Contribution to the knowledge of Parantiteuchus (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Zootaxa 99:1-4.

34. Fortes, N.D.F. de & Grazia, J., 1990. Estudo dos estágios imaturos de Edessa rufomarginata (De Geer, 1773) (Heteroptera, Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 19:191-200.

35. Fortes, N.D.F. & Grazia, J., 1998. Um novo gênero e novas espécies de Pentatomini do Brasil (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Zool. 15:867-874.

36. Fortes, N.D.F.& Grazia, J., 2000. Novas espécies do gênero Rio (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia 88:67-102.

37. Frey-da-Silva, A. & Grazia, J., 2001. Novas espécies de Acrosternum subgênero Chinavia (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 90:107-126.

38. Frey-da-Silva, A.; Grazia, J. & Fernandes, J.A.M., 2002. Revisão do gênero Paramecocephala Benvegnú, 1968 (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol.46:209-225.

39. Frey-da-Silva, A.; Grazia, J. & Fernandes, J.A.M., 2002. Revision of the genus Ogmocoris Mayr, 1864 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Beaufortia Bull. Zool. Mus. 52:179-185.

40. Galileo, M.H.M.; Gastal, H. A. O. & Grazia, J., 1977. Levantamento populacional de Pentatomidae (Hemiptera) em cultura de soja (Glycine max (L.) Merrill) no Município de Guaíba, Rio Grande do Sul. Rev. Bras. Biol. 37:111-120.

41. Grazia, J., 1967. Estudos sobre o gênero Galedanta Amyot, Serville, 1843 (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia, 35:45-59.

42. Grazia, J., 1968. Sobre o gênero Chloropepla Stal, 1867 com a descrição de uma nova espécie (Hemíptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Biol. 28:153-206.

43. Grazia, J., 1969. Uma nova espécie do gênero Chloropepla Stal, 1867 (Hemíptera, Pentatomidae, Pentatomini). Neotropica 15:105-111.

44. Grazia, J., 1971. Sobre uma nova combinação, uma sinonímia e descrição de uma nova espécie de Chloropepla Stal (Hemíptera, Pentatomidae). Pap. Avulsos Zool. 24:207-211.

45. Grazia, J., 1972. Contribuição ao conhecimento do gênero Chloropepla Stal (Hemiptera, Pentatomidae, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Brás. 1:42-45.

46. Grazia, J., 1972. O gênero Mayrinia Horvath, 1925 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Peruana Entomol. 15:117-124.

47. Grazia, J., 1973. Chloropepla rolstoni, uma nova espéciede Pentatomini (Heteroptera, Pentatomidae): uma correção. An. Soc. Entomol. Bras. 2:13.

48. Grazia, J., 1973. Uma nova espécie do gênero Mayrinia Horvath (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 42:25-33.

49. Grazia, J.,1976. Sobre o gênero Fecelia Stal, 1872 (Hemiptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Biol. 36:229-237.

50. Grazia, J., 1977. Revisão dos pentatomídeos citados no quarto catálogo dos insetos que vivem nas plantas do Brasil (Hemiptera, Pentatomidae, Pentatomini). Dusenia 10:161-174.

51. Grazia, J., 1978. Revisão do gênero Dichelops Spinola, 1837 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 53:1-119.

52. Grazia, J., 1979. Sobre os tipos de Acrosternum impicticorne (Stal, 1872), Acrosternum herbidus (Stal, 1859) e Acrosternum vicinus (Berg, 1892) (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 8:233-238.

53. Grazia, J., 1980. Nova espécie do gênero Fecelia Stal (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Biol. 40:261-266.

54. Grazia, J., 1980. Revisão do gênero Pallantia Stal (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 24:15-27.

55. Grazia, J., 1981. Novas considerações sobre Galedanta Amyot & Serville, 1843 com a descrição de duas novas espécies (Heteroptera, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 10:9-19.

56. Grazia, J., 1983. Sobre o gênero Phalaecus Stal, 1862 com descrição de quatro novas espécies (Heteroptera, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 27:177-187.

57. Grazia, J., 1984. Pentatomini da Venezuela (Heteroptera, Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 13:71-81.

58. Grazia, J., 1986. Sobre os tipos de Pentatomidae (Heteroptera) descritos por A. A. Pirán e depositados no Museo Argentino de Ciencias Naturales Bernardino Rivadavia. Rev. Bras. Entomol. 30:51-56.

59. Grazia, J., 1986. Uma nova espécie de Pallantia Stal, 1862 do México (Heteroptera, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 15:343-347.

60. Grazia, J., 1987. On some types of Heteroptera Pentatomidae preserved in the M.N.H.N. Paris. Rev. Fr. Entomol. 9:43-46.

61. Grazia, J., 1987. Novas contribuições ao gênero Chloropepla Stal, 1867 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 31:473-477.

62. Grazia, J., 1987. Duas novas espécies de Euschistus do subgênero Mitripus Rolston, 1798. Rev. Bras. Entomol. 31:83-88.

63. Grazia, J., 1988. Sobre o gênero Prionotocoris Kormilev, 1955 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatominae). Rev. Bras. Entomol. 32:493-498.

64. Grazia, J.,1989. Contribuicões ao conhecimento dos gêneros Elanela e Nocheta (Heteroptera, Pentatomini). Rev. Bras. Zool. 6:57-62.

65. Grazia, J., 1997. Cladistic analysis of the Evoplitus genus group of Pentatomini (Heteroptera: Pentatomidae). J. Comp. Biol. 2:43-48.

66. Grazia, J. & Barcellos, A., 1991. Sobre o gênero Paratibilis Ruckes (Heteroptera, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 20:209-216.

67. Grazia, J. & Barcellos, A., 1994. Neotibilis, um novo gênero de Pentatomini (Heteroptera). Iheringia 76:55-94.

68. Grazia, J. & Barcellos, A., 1995. A new combination and a new synonymy in Neotibilis Grazia & Barcellos, 1994. Iheringia 79:172-172.

69. Grazia, J. & Barcellos, A., 2004. Pentatominana beckerae gen. nov. and sp. nov. a new Neotropical Pentatomini (Hemiptera, Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Zool. 21:283-285.

70. Grazia, J. & Becker, M., 1997. Adevoplitus, a new genus of neotropical Pentatomini (Heteroptera, Pentatomidae). J. N. Y. Entomol. Soc. 103:386-400.

71. Grazia, J.; Becker, M. & Thomas, D.B., 1995. A Review of the genus Pseudevoplitus Ruckes (Heteroptera:Pentatomidae), with the description of three new species. J. N. Y. Entomol. Soc. 102:442-455.

72. Grazia, J. & Bonatto, S.L.,1990. Contribuição ao estudo do gênero Mormidea Amyot & Serville, 1843. II - M. ambigua Berg, 1891 (Heteroptera, Pentatomini). An. Soc. Entomol. Bras. 19:233-238.

73. Grazia, J. & Campos, L.A., 1996. Hypanthracos, um novo gênero de Pentatomini (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia 80:13-19.

74. Grazia, J.; Campos, L.A. & Becker, M., 1993. Revisão do gênero Evoplitus Amyot & Serville (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 37:41-48.

75. Grazia, J.; Campos, L.A. & Becker, M., 2000. Revision of the genera Cataulax, Spinola, and Architas Distant (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalini). An. Soc. Entomol. Bras. 29:475-488.

76. Grazia, J.; Campos, L.A. ; Greve, C. & Rocha, F.S., 2002. Notas sobre Pseudevolplitus (Heteroptera, Pentatomidae) e descrição de duas espécies novas. Iheringia 92:53-61.

77. Grazia, J.; Carvalho, C.J.B. ; Almeida, L.M. ; Casagrande, M.M. & Mielke, O.H.H., 2000. A biodiversidade de insetos no Brasil no terceiro milênio: dificuldades e perspectivas. Entomol. Vect. 7:123-141.

78. Grazia, J. & Casini, C., 1973. Lista preliminar dos heterópteros uruguaios da região nordeste: Pentatomidae e Coreidae. Iheringia 44:55-63.

79. Grazia, J. & Fernandes, J.A.M., 1996. Parahypatropis um novo gênero de Pentatomini (Heteoptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol. 40:353-356.

80. Grazia, J.; Fernandes, J.A.M. & Schwertner, C.F., 1998. Luridocimex, um novo gênero de Pentatomini (Heteroptera, Pentatomidae) do Brasil. Iheringia 84:161-166.

81. Grazia, J.; Fernandes, J.A.M. & Schwertner, C.F., 1999. Stysiana, a new genus and four new species of Pentatomini (Heteroptera: Pentatomidae). Acta Soc. Zool. Bohemicae 63:71-83.

82. Grazia, J. & Fortes, N.D.F., 1995. Revisão do gênero Rio Kirkaldy, 1909 (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol. 39:409-430.

83. Grazia, J. & Frey-da-Silva, A., 2001. Descrição de imaturos de Loxa deducta Walker e Pallantia macunaima Grazia (Heteroptera: Pentatomidae) em ligustro, Ligustrum lucidum Ait. Neotrop. Entomol. 30:73-80.

84. Grazia, J. & Frey-da-Silva, A., 2003. Rideriana amazonica gen. nov. and sp. nov. of Pentatomini (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Zool. 20:507-510.

85. Grazia, J. & Hildebrand, R.H., 1982. Revisão do gênero Berecynthus Stal, 1862 (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Rev. Bras. Entomol. 26:173-186.

86. Grazia, J. & Hildebrand, R., 1983. Uma nova espécie de Euschistus Dallas, 1851 (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia 62:81-88.

87. Grazia, J.; Hildebrand, R. & Mohr, A., 1984. Estudo das ninfas de Arvelius albopunctatus (De Geer, 1773) (Heteroptera, Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 13:141-150.

88. Grazia, J. & Koehler, R.T., 1983. Revisão do gênero Marghita Ruckes, 1964, com a descrição de uma nova espécie (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). . Iheringia 63:133-144.

89. Grazia, J.; Schwertner, C.F. & Silva, E.J.E., 2004. Arranjos taxonômicos e nomenclaturais em Scaptocorini (Hemiptera: Cydnidae, Cephalocteinae). Neotrop. Entomol. 33:511-512.

90. Grazia, J. & Teradaira, C.T., 1980. Nova espécie de Chloropepla Stal, 1867 coletada em Tucuruí, Pará, Brasil. (Heteroptera, Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 9:123-131.

91. Grazia, J.; Vecchio, M.C. del ; Balestieri, F.M.P. & Ramiro, Z.A., 1980. Estudo das ninfas de Pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre a soja (Glycine max (L.) Merrill): I - Euschistus Heros (Fabricius, 1798) e Piezodorus Guildinii (Westwood, 1837). An. Soc. Entomol. Bras. 9:39-51.

92. Grazia, J.; Vecchio, M.C. del & Hildebrand, R., 1982. Estudo das ninfas de pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre soja (Glycine max (L.) Merrill): IV - Acrosternum impicticorne (Stal, 1872). An. Soc. Entomol. Bras. 11:261-268.

93. Grazia, J.; Vecchio, M.C. del & Hildebrand, R., 1985. Estudo das ninfas de heterópteros predadores: I - Podisus connexivus Bergroth, 1891 (Pentatomidae, Asopinae). An. Soc. Entomol. Bras. 14:303-313.

94. Grazia, J.; Vecchio, M.C. del ; Hildebrand, R. & Ramiro, Z.A., 1982. Estudo das ninfas de pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre soja (Glycine max (L.) Merrill): III - Thyanta perditor (Fabricius, 1794). An. Soc. Entomol. Bras. 11:139-146.

95. Grazia, J. & Zwetsch, A., 2000. Duas novas espécies de Ablaptus Stal (Heteroptera, Pentatomidae, Discocephalinae). Rev. Bras. Zool. 17:989-994.

96. Greve, C.; Fortes, N.D.F. & Grazia, J., 2003. Estágios imaturos de Oebalus poecilus (Heteroptera, Pentatomidae). Iheringia 93:89-96.

97. Link, D. & Grazia, J., 1983. Pentatomídeos capturados em armadilha luminosa, em Santa Maria, RS, Brasil. An. Soc. Entomol. Bras. 12:123-125.

98. Link, D. & Grazia, J., 1987. Pentatomídeos da região central do Rio Grande do Sul (Heteroptera). An. Soc. Entomol. Bras. 16:115-129.

99. Martins, F.J.M.; Vecchio, M.C. del & Grazia, J., 1986. Estudo dos imaturos de Pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre o arroz (Oriza sativa L.): I - Mormidea quinqueluteum (Lichtenstein, 1796). An. Soc. Entomol. Bras. 15:349-359.

100. Matesco, V.C.; Fortes, N.D.F. & Grazia, J., 2003. Imaturos de pentatomídeos (Hemiptera, Heteroptera): morfologia e biologia de Acrosternum obstinatum. Iheringia 93:81-88.

101. Panizzi, A.R. & Grazia, J., 2001. Stink bugs (Heteroptera, Pentatomidae) and an unique host plant in Brazilian subtropics. Iheringia 90:21-35.

102. Sánchez, M.C.; Borges, B. & Grazia, J., 2001. Tynacantha marginata (Heteroptera: Pentatomidae), depredador de la chinche verde hedionda (Nezara viridula L.) en Venezuela. Entomotropica 16:213-214.

103. Schwertner, C.F.; Albuquerque, G.S. ; Grazia, J., 2002. Descrição dos estágios imaturos de Acrosternum (Chinavia) ubicum Rolston (Heteroptera, Pentatomidae) e efeito do alimento no tamanho e coloração das ninfas. Neotrop. Entomol. 31: 571-579.

104. Schwertner, C.F.; Grazia, J. & Fernandes, J.A.M., 2002. Revisão do gênero Mecocephala Dallas, 1851 (Heteroptera, Pentatomidae). Rev. Bras. Entomol. 46:169-184.

105. Silva, A.F. & Grazia, J., 2001. Novas espécies de Acrosternum subgênero Chinavia (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 90:107-126.

106. Silva, E.J.E.; Fernandes, J.A.M. & Grazia, J. 2004. Variações morfológicas em Edessa rufomarginata e revalidação de E. albomarginalis e E. marginata (Heteroptera, Pentatomidae, Edessinae). Iheringia 94:261-268.

107. Vecchio, M.C. & Grazia, J., 1992. Obtenção de posturas de Oebalus ypsilongriseus em laboratório (Heteroptera: Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 21:367-373.

108. Vecchio, M.C. & Grazia, J., 1992. Estudo dos imaturos de Oebalus ypsilongriseus (De Geer, 1773): I -Descrição do ovo e desenvolvimento embrionário (Heteroptera: Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 21:375-382.

109. Vecchio, M.C. & Grazia, J., 1993. Estudo dos imaturos de Oebalus ypsilongriseus (De Geer, 1773): II - Descrição das ninfas (Heteroptera: Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 22:109-120.

110. Vecchio, M.C. & Grazia, J., 1993. Estudo dos imaturos de Oebalus ypsilongriseus (De Geer, 1773): III - Duração e mortalidade dos estágios de ovo e ninfa (Heteroptera: Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. 22:121-129.

111. Vecchio, M.C.; Grazia, J. & Albuquerque, G.S., 1994. Dimorfismo sazonal em Oebalus ypsilongriseus (De Geer, 1773) (Hemiptera: Pentatomidae) e uma nova sinonímia. Rev. Bras. Entomol. 38:101-108.

112. Vecchio, M.C. del., Grazia, J. & Hildebrand, R., 1988. Estudo das ninfas de pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre soja (Glycine max (L.) Merrill): V - Acrosternum bellum Rolston, 1983 com a descrição da genitália da fêmea. An. Soc. Entomol. Bras. 17:467-482.

113. Zwetsch, A. & Grazia, J., 2001. Revisão do gênero Runibia (Heteroptera, Pentatomidae, Pentatomini). Iheringia 91:5-28.

114. Weber, M.A. ; Vecchio, M.C. del & Grazia, J., 1988. Estudo dos imaturos de Pentatomídeos (Heteroptera) que vivem sobre o arroz (Oriza sativa L.): II - Mormidea notulifera Stal, 1860. An. Soc. Entomol. Bras. 17:161-173.

 

 

Recebido em: 22/01/2005.
Aceito em: 01/02/2005.

 

 

Endereço atual: Coordenadoria do Núcleo de Difusão do Programa Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão em Biologia do Câncer, Universidade Federal do Rio de Janeiro.