SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue1Description of Brontostoma doughertyae n. sp. and a comparative morphological study with B. rubrum (Amyot & Serville, 1843) (Hemiptera: Heteroptera: Reduviidae: Ectrichodiinae)New species of Aglaopteryx Hebard, 1917 (Blattellidae, Pseudophyllodromiinae) collected in wasp nests (Hymenoptera, Sphecidae) from Amazonas State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Entomología y Vectores

Print version ISSN 0328-0381

Entomol. vectores vol.12 no.1 Rio de Janeiro Jan./Mar. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0328-03812005000100007 

ARTIGOS PAPERS

 

Ocorrência de Oryzaephilus surinamensis Linnaeus, 1758 (Coleoptera:Ccujidae) e Necrobia rufipes De Geer, 1775 (Coleoptera:Cleridae) infestando rações de animais domésticos

 

Occurrence of Oryzaephilus surinamensis Linnaeus, 1758 (Coleoptera:Cucujidae) e Necrobia rufipes De Geer, 1775 (Coleoptera:Cleridae) infesting pet food

 

 

Rodrigo GredilhaI; Priscilla Ribeiro SaavedraII; Luciana GuerimII; Aurino Florêncio de LimaI; Nicolau Maués Serra-FreireIII

ILaboratório de Entomologia, Departamento de Entomologia e Fitopatologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, km 47, CEP: 23.890-000 Seropédica, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: gredilha@ioc.fiocruz.br
IIUniversidade Estácio de Sá, Estrada Boca do Mato 850, CEP: 22783-320 Vargem pequena, Rio de Janeiro, Brasil
IIILaboratório de Ixodides, Departamento de Entomologia, Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Av. Brasil 4365, CEP: 21045-900 Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

 

 


RESUMO

Verificou-se a ocorrência de insetos associados a rações industriais para cães e gatos. Coletas simultâneas de péletes foram realizadas após a abertura dos sacos embalados na indústria e distribuídos para comercialização, no período de maio à novembro de 2003. Foram selecionadas para análise, seis diferentes tipos do total das marcas disponíveis para a venda no comércio da cidade do Rio de Janeiro. Registrou-se a incidência dos besouros Necrobia rufipes e Oryzaephilus surinamensis.

Palavras-chave: Coleoptera, Necrobia rufipes, Oryzaephilus surinamensis, ração animal


ABSTRACT

The occurrence of insects associated with pet foods was verified in simultaneous collections of peletes accomplished after the opening of the sacks wrapped in the industry and distributed for commercialization, in the period of may to november of 2003. There were selected for analysis six different types of the total available marks for sale in the city of Rio de Janeiro. The incidence of the beetles Oryzaephilus surinamensis and Necrobia rufipes was testified.

Key words: Coleoptera, Necrobia rufipes, Oryzaephilus surinamensis, pet food


 

 

Introdução

Veer et al. (1996) e Fields (1992) mencionaram que as diversas espécies de insetos associados a produtos armazenados são cosmopolitas adaptadas a climas extremamente variados apresentando altos índices de dispersão populacional. As pragas de produtos armazenados são citadas por Nakano et al. (2002) e Baggio et al. (1987) por apresentarem pouca exigência em relação à luz e temperatura, sendo favorecidas pelo ambiente do depósito que geralmente é escuro. O aumento da intensidade luminosa juntamente com o arejamento do local prejudica o desenvolvimento e reprodução destas pragas (Curtis & Clark, 1974; Odeyemi, 1997; Buchelos & Athanassiou, 1999).

Os adultos e as larvas de O. surinamensis infestam cereais, farinhas, frutos secos, chocolate, macarrão e até carnes defumadas (Nakano et al., 2002). Trata-se de uma praga secundária quando em grãos já infestados ou defeituosos (Howe, 1956). Necrobia rufipes está presente nos alimentos vegetais em conserva (Sengupta et al.,1984) ; amêndoa de côco (Nwana,1993 ; Veer et al., 1996) ; castanha de caju (Pratissoli, 1997) e com maior freqüência nos produtos de origem animal tal como peixes e carnes secas (Ashman, 1963; Osuji, 1977; Odeyemi, 1997). É também predador de outros insetos podendo promover canibalismo quando há superpopulação (Lambkin & Khantoon, 1990; Veer et al., 1996). Há relatos deste inseto associado a carcaça de suínos e cadáveres humanos (Carvalho et al., 2000 ; Shalaby et al., 2000). Este coleóptero é considerado por Nwana (1993) e Simmons & Ellington (1925) como uma praga primária de importância agro-industrial, com alto índice de dispersão populacional.

A suspeita de insetos infestando rações industriais ocorreu a partir das denúncias dos proprietários de cães e gatos em diferentes localidades da cidade do Rio de Janeiro que adquirem tais produtos em lojas especializadas. Apesar da notificação feita às empresas responsáveis pela distribuição e industrialização dos produtos, novos casos continuaram a surgir. A constatação da presença de insetos em lotes de diferentes marcas mobilizou os autores a recolherem amostras com o objetivo de identificar os insetos e verificar a provável ocorrência da infestação.

 

Material e Métodos

A partir da queixa dos consumidores estabeleceu-se como método para investigação o indutivo incompleto, usando como amostragem os locais de comercialização com valores modais de reclamações. Definiu-se que o estudo seria só para casos no município do Rio de Janeiro restringindo-se o recolhimento das amostras em seis tipos diferentes de marcas a venda no comércio e com embalagem industrial no período de maio à novembro de 2003, sendo recolhida em cada marca uma amostra mensal totalizando assim, 42 amostras

A amostragem consistiu em coleta de 1,5 kg dos péletes das rações logo após a abertura dos sacos no local de comercialização. Devido a dispersão dos insetos dentro dos pacotes, houve a necessidade de coletar 0,5kg em cada um terço das embalagens originais que contém 15Kg. Os insetos (adultos e larvas) encontrados nas rações foram manualmente removidos e preservados em recipientes contendo solução de etanol 70%. Por questões éticas, as seis rações foram identificadas aleatoriamente por códigos: Ração A, Ração B, Ração C, Ração D, Ração E e Ração F (Tab. I).

 

 

As amostras foram transportados para o Laboratório de Entomologia Agrícola, Instituto de Biologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, onde os insetos foram identificados e os péletes contados, separando os íntegros dos danificados. Diagnosticadas as espécies, foi utilizado o cálculo da porcentagem de infestação descrita por Nakano et al. (2002) em cada amostra de ração selecionada. Os espécimens identificados foram depositados na coleção entomológica do Laboratório de Entomologia Agrícola, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

 

Resultados

No material recolhido das seis marcas de rações industrializadas, registrou-se a incidência de 155 espécimens (Fig.1) das quais, 53 correspondem a (Figs. 2 e 3) Oryzaephilus surinamensis (Cucujidae) e 102 a espécie Necrobia rufipes (Cleridae).

 

 

 

 

 

 

A taxa percentual de infestação (Tab. II) entre as rações variou de 11,7 à 16%. As rações F, A e B apresentaram taxa de infestação elevada, (14,6 -16%) e nas demais rações a taxa de infestação foi de 11,7 à 12,9%.

 

 

A infestação de O. surinamensis e N. rufipes ocasionou a danificação em diversos péletes tornando-os fracos e quebradiços, em alguns casos o esfarelamento e a deterioração estavam visíveis, comprometendo assim, a qualidade dos produtos analisados. Trata-se, portanto, do primeiro registro destes besouros, infestando rações de animais domésticos no Brasil.

 

Discussão

A diferença na taxa percentual da infestação nas rações selecionadas sugere há influência direta nas variedades de componentes nutricionais e dos níveis de proteína estabelecida em cada marca (Tab.I). A umidade de 12%, padrão industrial nas embalagens das rações analisadas, favorece a proliferação destes insetos. Nakano et al. (2002) relatou que um percentual de umidade inferior a 10% prejudica o desenvolvimento de pragas e conseqüentemente os danos aos produtos armazenados diminuem consideravelmente.

A infestação pode ocasionar perdas econômicas significativas às indústrias tal como foi assinalado por Osuji (1977). Danos gerados nos péletes podem reduzir os componentes nutricionais, principalmente as proteínas, já que estas são substratos importantes para o desenvolvimento biológico destes coleópteros, sendo encontradas em abundância nas rações de animais domésticos (Ashman,1963; Sengupta et al., 1984).

A omissão no controle sanitário do processamento das rações reforça a preocupação dos cuidados que devem ser realizados quanto à produção de alimentos industrializados. No entanto, a origem da infestação permanece em questão, visto que pode ser decorrente da matéria prima fornecida as indústrias ou da área destinada ao processo de fabricação.

 

Agradecimentos

Ao professor adjunto do Laboratório de Entomologia Agrícola da UFRuralRJ, Francisco Racca Filho pelo auxílio na identificação da espécie Necrobia rufipes.

 

Referências Bibliográficas

Ashman, F., 1963. Factors affecting the abundance of the copra beetle, Necrobia rufipes (Deg.) (Coleoptera, Cleridae). Bull. Entomol. Res. 53:671-680.         [ Links ]

Baggio, D.; Figueiredo, S.M.; Flechtmann, C.H.W.; Zambon, G.Q. & Miranda, S.H.G., 1987. Avaliacão de presenca de acaros em cereais armazenados na grande São Paulo. An. Esc. Sup. Agric. 44:617-626         [ Links ]

Buchelos C.T. & Athanassiou C.G., 1999. Unbaited probe traps and grain trier: a comparison of the two methods for sampling Coleoptera in stored barley. J. Stored Prod. Res. 35:397-404.         [ Links ]

Carvalho, L.M.L; Thyssen, P.J; Linhares, A.X. & Palhares, F.A.B., 2000. A checklist of arthropods associated with pig carrion and human corpses in Southeastern Brazil. Mem. Inst. Oswaldo Cruz. 95:135-138.         [ Links ]

Curtis,C.E. & Clark,J.D., 1974. Comparative biologies of Oryzaephilus surinamensis and mecartor (Coleoptera:Cucujidae) on dried fruits and nuts. U.S. Dep. Agric. Tech. Bull. 1488:1-42.         [ Links ]

Fields, P., 1992. The control of stored-products insects and mites with extreme temperatures. J. Stored Prod. Res. 28:89-118.         [ Links ]

Howe,R.W., 1956. Thexbiology of the two common storage species of Oryzaephilus (Coleoptera:Cucujidae). Ann. Appl. Biol. 44:341-342         [ Links ]

Lambkin, T.A. & Khatoon N., 1990. Culture methods for Necrobia rufipes (De Geer) and Dermestes maculatus De Geer (Coleoptera:Cleridae and Dermestidae). J. Stored Prod. Res. 26:59-60.         [ Links ]

Nakano, O.; Neto, S.S.; Carvalho, R.P. L.; Baptista, G.C. de.; Filho, E.B.; Parra, J.R.P.; Zucchi, R.A.; Alves, S.B.; Vedramim, J.D.; Marchini, L.C.; Lopes, J.R.S. & Omoto, C., 2002. Entomologia/Agrícola, Fealq, São/Paulo. 920 p.         [ Links ]

Nwana, I.E.A., 1993. Survey of storage coleoptera with attack dried cocoyam chips in Nigeria. J. Stored Prod. Res. 29:95-98.         [ Links ]

Odeyemi, O.O., 1997. Interspecific competition between the beetles Dermestes maculatus DeGeer and Necrobia rufipes DeGeer in dried fish. Insect Sci. Applic. 17:213-220.         [ Links ]

Osuji, F.N.C., 1977. The development of Necrobia rufipes in dried fish and certain other commodities. Niger. J. Sci. 15:21-32.         [ Links ]

Pratissoli, D., 1997. Ocorrência de Necrobia rufipes atacando castanha de caju proviniente da Índia. An. Soc. Entomol. Bras. 26:573-574.         [ Links ]

Sengupta, T.; Mukhopadhyay, P. & Sengupta, R., 1984. Major beetle pest of stored food products in India. Records Zool. Surv. India Occas. 62:65-66         [ Links ]

Shalaby, O.A.; de Carvalho, L.M.L..& Goff, M.J., 2000. Comparison of patterns of decomposition in hanging carcass and a carcass in contact with soil in a xerophytic habitat on the island of Oahu, Hawaii. J. Forensic. Sci. 45:1267-1273.         [ Links ]

Simmons, P.& Ellington, G.W., 1925. The ham beetle, Necrobia rufipes DeGeer. J. Agric. Res. 30:845-863.         [ Links ]

Veer, V.; Negi, B.K. & Rao, K.M., 1996. Dermestid beetles and some other insects pests associated with stored silkworm cocoons in India, including a world list of dermestid species found attacking this commodity. J. Stored Prod. Res. 32:69-89.         [ Links ]

 

 

Recebido em: 04/11/2004.
Aceito em: 23/03/2005.