SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue6Hemangioma of infancy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.78 no.6 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962003000600001 

EDITORIAL

 

Ciência, educação e saúde: estratégia de desenvolvimento com justiça social

 

 

Todos nós testemunhamos, cotidianamente, o quanto parece distante em nosso país a implementação de uma estratégia de desenvolvimento que corrija a imensa injustiça social. Certamente é impensável vislumbrar de maneira concreta o alcance dessa meta sem investimento maciço em ciência, educação e saúde. Seria cansativo e repetitivo enumerar as vantagens dessa política e apontar nossos inúmeros defeitos como país que luta para emergir das trevas do subdesenvolvimento. Porém, "é melhor acender uma vela do que praguejar contra a escuridão". Acender uma vela pode ter diversas conotações, de acordo com a realidade individual e/ou coletiva, o que implica grande amplitude de ação e também de responsabilidade, o que felizmente possuímos na prática de nossa especialidade.

Quando nos deparamos com a imensa complexidade que permeia nosso paciente, o que justifica a expressão "não existe doença, o que existe é o doente", e as poucas respostas concretas para solução dos seus problemas, podemos nos sentir como alguém tentando realizar um exame dermatológico na penumbra. Assim, poderíamos dizer que a aquisição de conhecimento dos mecanismos etiológicos e patogênicos, e conseqüentemente de medidas terapêuticas curativas, é a luz que iluminará nossos caminhos. A ciência pode ser vista como uma vela no escuro, como queria Carl Sagan, pois, no dizer de Albert Einstein, "toda nossa ciência, comparada com a realidade, é primitiva e infantil - e, no entanto, é a coisa mais preciosa que temos". No mundo atual, onde ainda convivemos com tanta ignorância e irracionalidade, e onde explicações pseudocientíficas, duendes, ETs e charlatões parecem dominar os poderosos meios de comunicação, qualquer esforço em prol da verdade, ao divulgar o conhecimento científico, é iluminar corações e mentes.

Sem dúvida, os Anais Brasileiros de Dermatologia dão sua contribuição ao investir em ciência, educação e saúde. A publicação de trabalhos investigativos, comunicações, casos clínicos e artigos de revisão, ressalta a importância de produzir ciência em nossa especialidade e realiza educação médica continuada alicerçada em bases sólidas, de qualidade inquestionável, como bem exemplifica o conjunto de publicações deste último número de 2003.

Finalmente, gostaríamos de agradecer a nossos colaboradores e lembrar a todos que procurem verificar as mudanças nas normas de publicação de artigos nos Anais, visando aprimorar ainda mais a qualidade de nosso periódico.

 

Paulo Roberto Lima Machado
Editor Associado