SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue6 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.78 no.6 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962003000600014 

INFORMES NEWS

 

 

Doações

 

A Biblioteca da Sociedade Brasileira de Dermatologia agradece as seguintes doações:

Dr. Jeferson Carvalhaes de Oliveira
Oliveira JC. Micologia Médica. Niterói: UFF, 2003. CD-Rom

Instituto Lauro de Souza Lima
Hansen Int, v.16, n.1-2, p.1-71, jul./dez. 1991.
Hansen Int, Special Congress, p.1-160, 1998.
Hansen Int, v.27, n.2, p.57-129, jul./dez. 2002.

Dr. Nilton Di Chiacchio
Estudo histoquímico e comparativo do carcinoma basocelular ceratóstico, tricoepitelioma e tricofoliculoma, por meio da coloração pela prata das regiões organizadoras nucleolares (AgNORs). Tese de doutorado. Área de concentração: Dermatologia. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2001.

Dr. Gerson Oliveira Penna
Hanseníase e o uso da talidomida no eritema nodoso hansênico: perspectivas de pesquisas. Tese de doutorado. Área de concentração: Clínica das doenças infecciosas e parasitárias. Brasília: Universidade de Brasília, 2002.

Dra. Lucia Martins Diniz
Estudo da associação entre nematóides intestinais e hanseníase. Tese de Mestrado. Área de doenças infecciosas. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, 2002.

 


 

Teses

 

Estudo histoquímico e comparativo do carcinoma basocelular ceratóstico, tricoepitelioma e tricofoliculoma, por meio da coloração pela prata das regiões organizadoras nucleolares (AgNORs), de Nilton Di Chiacchio. Tese apresentada a Universidade de São Paulo para obtenção do Título de Doutor em Dermatologia. São Paulo - 2001.

Orientador: Prof. Dr. Luiz Carlos Cucé

RESUMO

Foram estudados 59 espécimes, 31 de carcinomas basocelulares ceratósticos, 22 tricoepiteliomas e 6 tricofoliculomas, de acordo com a classificação de LEVER e SCHAUMBURG-LEVER (1991). Realizou-se o estudo histoquímico por meio da contagem das regiões organizadoras nucleolares, utilizando a coloração pela prata (AgNOR), com a finalidade de diferenciar esses tumores. O método de leitura utilizado foi por sistema de análise de imagem, sendo mensurada a área dos AgNORs. Os dados obtidos foram estudados estatisticamente, evidenciando um maior número de AgNORs, bem como um padrão diverso no carcinoma basocelular ceratóstico, quando comparado ao tricoepitelioma e tricofoliculoma. Quando confrontamos os dois últimos, observou-se uma maior número de AgNORs nos tricoepiteliomas em relação aos tricofoliculomas, porém com padrões semelhantes. Concluiu-se ser esse método histoquímico útil, tanto no sentido da acurácia diagnóstica quanto no de acrescentar dados em relação à origem e grau de diferenciação desses tumores.

 

Estudo da associação entre nematóides intestinais e hanseníase, de Lucia Martins Diniz. Tese apresentada a Universidade Federal do Espírito Santo para obtenção do Título de Mestre em Doenças Infecciosas. Vitória - 2002.

Orientadores: Prof. Dr Rodrigo Ribeiro-Rodrigues; Prof. Dr Fausto Edmundo Lima Pereira

RESUMO

INTRODUÇÃO: Estudos recentes têm demonstrado que infecções podem favorecer à infecções por outros patógenos.
OBJETIVOS: a) investigar a freqüência de helmintos intestinais em pacientes com hanseníase e em indivíduos controles sem hanseníase, para verificar a presença de uma associação significativa; b) avaliar o perfil de citocinas liberadas pelas células mononucleares do sangue periférico em pacientes hansenianos com e sem helmintíases.
PACIENTES E MÉTODOS: Estudo caso-controle, com 105 pacientes com hanseníase e 146 controles, pareados por idade, sexo, local de habitação e atendimento médico. Todos os pacientes e controles realizaram exame dermatológico para confirmação ou exclusão clínica de hanseníase e exame parasitológico de fezes pelo método de sedimentação. Em 12 pacientes (6 hanseníase virchowiana e 6 hanseníase tuberculóide) foi avaliada a expressão de citocinas intracelulares ( IFN-g, IL-4, IL-5, IL-6 e IL-10 ) nas células mononucleares do sangue periférico pela citometria de fluxo.
RESULTADOS: a análise das distribuições de idade, sexo, local de residência e condições sócio-econômicas dos casos e controles, não diferiu. A freqüência de pelo menos um nematóide intestinal foi significativamente maior entre os pacientes com hanseníase (OR = 4,03; IC95% 1,83-8,85; p = 0,000). Porém, quando agrupados por forma clínica, a freqüência de nematóides intestinais foi fortemente significativa nas formas multibacilares da hanseníase e não significativa nas formas paucibacilares. Foi observado aumento da produção de citocinas do tipo Th-2 ( IL-4, IL-5 e IL-10 ) nos pacientes hansenianos com nematóides intestinais.
CONCLUSÃO: estes resultados sugerem que a imunomodulação induzida pelos nematóides intestinais pode ser um fator facilitador da aquisição ou progressão da hanseníase.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License