SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 suppl.2Departamento de oncologia cutâneaDepartamento de dermatologia pediátrica author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.80  suppl.2 Rio de Janeiro June/Aug. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005000900023 

INVESTIGAÇÃO CLÍNICA, EPIDEMIOLÓGICA, LABORATORIAL E TERAPÊUTICA

 

Outros

 

 

PO57 - Tradução e adequação cultural para o português de questionários sobre qualidade de vida para pacientes portadores de dermatite atópica

 

Weber MBI,II; Fontes Neto PTI; Soirefmann MI; Mazzotti NGI; Cestari TI

IServiço de Dermatologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal do Rio
Grande do Sul, RS
IIUniversidade Luterana do Brasil - Porto Alegre, RS

 

FUNDAMENTOS: A dermatite atópica, doença inflamatória crônica da pele, pode causar grande impacto no convívio social e pessoal, influenciando a qualidade de vida dos pacientes e seus familiares. Para avaliar esta dermatose quanto à saúde física e psicológica e ao resultado terapêutico das intervenções médicas foram desenvolvidos vários questionários, entre eles The Infants' Dermatitis Quality of Life Index - IDQoL, Children's Dermatology Life Quality Index - CDLQI, e Family Dermatitis Impact - FDI, todos originalmente em língua inglesa. A utilização e aplicação no Brasil dependem de tradução e adaptação cultural, para que os resultados sejam comparáveis com os estudos internacionais.
MATERIAL E MÉTODOS: A tradução dos três questionários foi realizada baseando-se nas regras da Organização Mundial da Saúde (OMS) que são: duas versões independentes de tradução literal para cada questionário; revisão por grupo bilíngüe; questões adaptadas aplicadas a 10 pacientes voluntários, que apresentam suas opiniões e sugestões; discussão dos itens e procedimentos de administração; retro-tradução para o inglês; avaliação pelo autor dos questionários originais; nova revisão pelo grupo bilíngüe. Os itens com ao menos 60% de concordância são considerados adequados, constituindo a versão final.
RESULTADOS: Houve pequenas diferenças entre a versão original e a tradução quanto aos termos e à gramática, sem interferir no significado final das perguntas ou respostas. As sugestões dos pacientes foram respeitadas e aproveitadas na versão final. O questionário final foi aprovado pelo autor dos mesmos para utilização em língua portuguesa/Brasil, estando disponível.
CONCLUSÃO: A elaboração da versão em português dos questionários IDQoL, CDLQI e FDI, respeitam os conceitos originais, mas está em linguagem adequada à população brasileira. A validação desses instrumentos em nosso meio irá auxiliar para um aumento de acurácia de aferição de futuros estudos clínicos, permitirá a integração de dados nacionais aos globais e fornecerá uma avaliação objetiva e ampla das condições emocionais do paciente e do impacto de sua doença.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License