SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue2Dyshidrotic eczema: clinical, etiopathogenic and therapeutic aspects author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.83 no.2 Rio de Janeiro Mar./Apr. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962008000200001 

EDITORIAL

 

Desafios aos serviços credenciados de Dermatologia e as implicações na produção científica

 

Challenges to credentialed Dermatology services and implications for scientific production

 

 

Há algum tempo a procura por especialização em Dermatologia extrapola, em muito, a capacidade de absorção dos serviços dedicados à formação de dermatologistas e credenciados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Na visão de parte dos membros da Sociedade, o credenciamento de novos serviços ou a ampliação dos já credenciados é necessária e mesmo bem-vinda, para reduzir a força e a proliferação de cursos pseudocientíficos, denominados de pós-graduação lato sensu em Dermatologia. Na visão de outros, a ampliação das vagas para especialização ou o credenciamento de novos serviços poderia comprometer ainda mais a qualidade da formação e banalizar a especialidade.

No entanto, além do questionamento quanto à formação nos serviços credenciados, de responsabilidade periódica a cargo da Comissão de Ensino da Sociedade, cabe-nos indagar sobre a quantidade e a qualidade da produção científica desses serviços. De forma mais objetiva, os serviços credenciados estão produzindo cientificamente? E, com que qualidade e periodicidade? Esses critérios deveriam ter peso crescente na avaliação para recredenciamento dos serviços? Seria suficiente a apresentação de trabalhos em congressos sob a forma de painel? Quanto do que é apresentado em congressos resulta em publicação efetiva? Caso a relação publicações/apresentações seja baixa ou ínfima, por que isso acontece? E ainda, é lícito exigir que cada serviço obtenha percentual mínimo de aprovação de seus candidatos no exame de título de especialista em Dermatologia para fazer jus ao recredenciamento? Quais as iniciativas que a Sociedade pode oferecer para transformar esse panorama? Além desses questionamentos, vários outros podem e devem ser objeto de reflexão dos leitores e, se possível, tornados públicos.

A bem da verdade, faltam à Sociedade alguns elementos para melhor raciocinar sobre o que foi exposto. Um deles é a ausência de dados, históricos e atuais, sobre a produção científica da Dermatologia brasileira, tanto aquela apresentada/publicada em âmbito nacional quanto em âmbito internacional. Portanto, construir essa base de dados já corresponderia a dar um passo adiante.

A Sociedade, por meio dos Anais Brasileiros de Dermatologia, tem procurado discutir, dentro de seus limites, temas vinculados à produção científica em seus simpósios durante seus congressos anuais. Tem procurado relacionar e exemplificar as diferentes metodologias de pesquisa e associá-las aos diferentes objetos de pesquisa, tem procurado enfatizar a necessidade do treinamento em documentação, e a discutir, inclusive, normas de redação científica. Mas essas iniciativas têm sido nitidamente insuficientes e de alcance aparentemente limitado.

Conseqüentemente, o desafio se transfere primeiro aos serviços credenciados. Enquanto não houver clara conscientização e mobilização dos mesmos, até o ponto de incluir a discussão de temas sobre metodologia de pesquisa, leitura crítica de artigos científicos, dermatologia baseada em evidências e documentação fotográfica, em seus programas de treinamento de especialistas, estaremos destinados a permanecer no que atualmente somos, uma especialidade restrita às ilhas de excelência na produção científica e apenas isso. q

 

Bernardo Gontijo
Editor Científico dos Anais Brasileiros de Dermatologia

Silvio Alencar Marques
Editor Científico Associado

Everton Siviero do Vale
Editor Científico Associado

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License