SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue3Molecular biology in tropical dermatoses author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.83 no.3 Rio de Janeiro May/June 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962008000300001 

EDITORIAL

 

O ensino da dermatologia nos finais de semana*

 

Weekend dermatology courses*

 

 

A flagrante e crescente procura da especialização em dermatologia pode ser explicada, pelo menos em parte, por breve análise histórica. Até o início da década de 1970, as quatro grandes áreas médicas (clínica médica, pediatria, ginecologia e cirurgia) reinavam absolutas entre as preferências dos recém-formados. Reflexos, talvez, de uma era romântica – ingênua e ultrapassada para alguns – da medicina sacerdócio.

A partir de então sucederam-se como áreas principais de interesse a cirurgia plástica, prenúncio de uma era marcada pela busca desmedida de beleza e sua elevação a objetivo maior da vida, o diagnóstico por imagem, reflexo do avanço tecnológico representado pelo advento consecutivo da ultra-sonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, e a oftalmologia, pela incorporação de procedimentos cirúrgicos.

Mais recentemente, a endocrinologia e a dermatologia tornaram-se as especialidades da moda. Tal fato poderia ser auspicioso, caso refletisse o progresso dessas áreas e a ampliação dos horizontes de pesquisa. No que diz respeito à nossa especialidade, não há muito a comemorar. Sem subterfúgios ou meias palavras, as razões são fundamental, se não exclusivamente, de ordem financeira. Em cenário no qual o cliente particular representa uma espécie em risco de extinção e o domínio dos convênios determina remuneração indigna, os procedimentos cosméticos surgem como alternativa de baixa complexidade e garantido retorno financeiro.

Além das distorções na imagem da especialidade e de seus praticantes, a procura frenética da dermatologia deu origem à espúria indústria dos cursos de final de semana. Sob o argumento, extremamente palatável aos interessados, de oferecer educação médica continuada e possibilitar a difusão do conhecimento aos que não conseguiram acesso aos cursos formais, tentam disfarçar sua inequívoca vocação comercial empregando neologismos (taxas e custos recebem agora o pomposo nome de "investimento") e acenando com a possibilidade, irreal, de capacitar os egressos a prestar exame de título de especialista da AMB/SBD.

Os Anais Brasileiros de Dermatologia, alinhados às diretrizes educacionais de nossa entidade científica, reiteram a relevância, seriedade de propósitos e qualidade da Educação Médica Continuada em Dermatologia conduzida pela SBD por intermédio de seus órgãos, serviços credenciados, regionais e departamentos especializados. Lamentam, por outro lado, a concessão de créditos pela Comissão Nacional de Acreditação (CFM/AMB) a cursos que receberam parecer contrário da SBD.

 

Bernardo Gontijo
Editor Científico dos Anais Brasileiros de Dermatologia

Silvio Alencar Marques
Editor Científico Associado

Everton Siviero do Vale
Editor Científico Associado

Creative Commons License