SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue2DoaçõesErrata author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

An. Bras. Dermatol. vol.84 no.2 Rio de Janeiro Mar./Apr. 2009

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962009000200019 

INFORMES

 

Carta ao leitor

 

 

Dra. Izelda Maria Carvalho Costa

Editora Científica dos Anais Brasileiros de Dermatologia

a/c de Vanessa

Senhora Editora

Quero elogiar os autores do trabalho de educação médica continuada "Criocirurgia com nitrogênio líquido e as dermatoses infecciosas", publicado no número 4 de 2008, doutores Aparecida Machado de Moraes, Paulo Eduardo Neves Ferreira Velho e Renata Ferreira Magalhães, pela maneira como formularam as questões relativas ao texto. Todas foram vazadas em perguntas sobre o que o leitor entendeu. Na minha opinião é isso que o questionário deve avaliar: se o leitor aprendeu o que foi descrito no artigo.

Tenho observado que a maioria dos artigos tem questões montadas para verificar o que o não é, do tipo "são características da ... exceto", " assinale a alternativa incorreta", "é incorreto afirmar que", "não diz respeito a...". Houve um questionário que teve 17 das 20 questões desse tipo. Ora, por que o que não é é mais relevante do que o que é? Quem sabe o que não é não necessariamente sabe o que é, portanto esse é um método que avalia falsamente e induz o leitor a raciocinar ao contrário. Numa perquirição clínica, se todas as hipóteses, menos uma, puderem ser eliminadas, não há certeza de que a que sobrou seja a verdadeira. É preciso comprovar que é. Assim, as perguntas devem buscar o que o leitor sabe com certeza. É isso que ensina.

Apenas em dois artigos os autores tiveram esse cuidado. O em foco e o por mim escrito, publicado no número 4 de 2000. Por isso, cumprimento os autores e espero que os próximos sigam o mesmo método.

Atenciosamente,
Roberto Azambuja