SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue3Melanocyte transplant in piebaldism: case reportExogenous pigmentation in toes feigning ischemia of the extremities: a diagnostic challenge brought by arthropods of the Diplopoda Class ("millipedes") author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596

An. Bras. Dermatol. vol.85 no.3 Rio de Janeiro June 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962010000300017 

IMAGENS EM DERMATOLOGIA

 

Ixodíase revelada pela microscopia de epiluminescência sem contato com a pele*

 

 

Paulo Ricardo CriadoI; Roberta Fachini Jardim CriadoII

IDoutor em Ciências (Dermatologia) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Fmusp); médico da Divisão de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Fmusp) - São Paulo (SP), Brasil
IIMestre em Medicina pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo; alergista da disciplina de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC - São Paulo (SP), Brasil

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

Nós descrevemos um homem de 48 anos que procurou nossa clínica com múltiplas pápulas eritematosas e pruriginosas dois dias após uma viagem à Serra da Mantiqueira. O exame físico meticuloso com o dermatoscópio de epiluminescência demonstrou múltiplos carrapatos na fase de larva na pele.

Palavras-chave: Carrapatos; Dermoscopia; Infestações por carrapato; Ixodes


 

 

Homem branco, 48 anos, procedente de São Paulo, procurou nossa clínica privada com queixa de prurido intenso em todo o corpo nos últimos dois dias. A erupção eritematopapulosa pruriginosa havia iniciado durante viagem à região do Circuito das Águas (Serra da Mantiqueira).

O exame físico das lesões eritematopapulosas (Figuras 1A e 1B) com o dermatoscópio modelo DermLite DL100 revelou inúmeros carrapatos (Figuras 1C, 1D e 1E).

O A. cajennense tem, no Sudeste do Brasil, três estágios parasitários distribuídos ao longo do ano.2,3 As larvas, conhecidas como micuim, predominam de abril a julho; as ninfas, chamadas de "vermelhinho", de julho a outubro, e os adultos, chamados de "rodoleiro" ou de "carrapato-estrela", desenvolvem-se nos meses quentes e chuvosos, de outubro a março.

Quando é ninfa, vive amontoada, sendo seu parasitismo intenso, pois das folhas rasteiras das plantas passam ao homem (basta encostar, apenas), resultando pápulas eritematosas com inoculum central e intensamente pruriginosas. 3

 

REFERÊNCIAS

1. de Lemos ER, Machado RD, Pires FD, Machado SL, da Costa LM, Coura JR. Rickettsiae-infected ticks in an endemic area in spotted fever in the State of Minas Gerais, Brazil. Mem Inst Oswaldo Cruz. 1997;92:477-81.         [ Links ]

2. Labruna MB, Kasai N, Ferreira F, Faccini JL, Gennari SM. Seasonal dynamics of ticks (Acari: Ixodidae) on horses in the state of São Paulo, Brazil. Vet Parasitol. 2002;105:65-77.         [ Links ]

3. Vasconcelos W. Dermatozoíases em um imenso país tropical. An Bras Dermatol. 1979;54:87-103.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Paulo Ricardo Criado
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP
Cons.: Alergoskin Alergia e Dermatologia SS Ltda.
Rua Carneiro Leão, 33 - Vila Scarpelli
09150 430 Santo André - SP
Tel.: 11 4426 8803
E-mail: prcriado@uol.com.br

Recebido em 22.02.2010.
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 22.02.2010.
Conflito de interesse: Nenhum
Suporte financeiro: Nenhum

 

 

* Trabalho realizado na Alergoskin Alergia e Dermatologia - São Paulo (SP), Brasil.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License