SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue314Preparation and microstructural characterization of Ba0.77Ca0.23TiO3 ferroelectric ceramicsEvaluation of the abrasive wear caused by the ceramics Duceram and Vita in composite resins by the method of the ground disk author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cerâmica

Print version ISSN 0366-6913On-line version ISSN 1678-4553

Cerâmica vol.50 no.314 São Paulo Apr./June 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0366-69132004000200014 

Compósitos de ferrita de Ni-Zn com policloropreno para utilização como materiais absorvedores de radar para a banda S

 

S-band radar absorbing materials based on Ni-Zn ferrite and polycloroprene composites

 

 

E. G. PauloI, II; M. S. PinhoI, III; R. da C. LimaI, II; M. L. GregoriI; T. OgasawaraII

IInstituto de Pesquisas da Marinha, Rua Ipiru Praia da Bica, Ilha do Governador, Rio de Janeiro, RJ 21931-090
IIDepartamento de Metalurgia e de Materiais da COPPE, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Centro de Tecnologia, Bloco F, Rio de Janeiro, RJ 21945-970
IIIInstituto de Macromoléculas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Centro de Tecnologia, Bloco J, C. P. 68525, Rio de Janeiro, RJ 153@ipqm.mar.mil.br

 

 


RESUMO

O objetivo deste trabalho foi a obtenção de Materiais Absorvedores de Radar (RAMs) para a faixa de freqüência de 2,6 a 4,0 GHz (banda S). A carga magnética adicionada na proporção de 80% em peso à matriz de policloropreno consistiu de uma ferrita de Ni-Zn. O compósito, com espessura de 6 mm, apresentou um bom desempenho como RAM para toda a faixa de freqüência analisada com absorção de microondas superior a 96,9% (-15 dB) e com absorção máxima de 99,5% (–25 dB) em 3,2 GHz, viabilizando sua aplicação como revestimento externo em plataformas militares, segundo o ensaio de névoa salina.

Palavras-chave: ferrita Ni-Zn, banda S, RAM, ensaio de névoa salina.


ABSTRACT

The aim of this work was to obtain Radar Absorbing Materials (RAMs) for the frequency range from 2.6 to 4.0 GHz (S-band). The 80 wt.% magnetic filler addition to a polychloroprene matrix was a Ni-Zn ferrite. The composite with 6 mm thickness showed a good RAM performance for the whole range of frequency analyzed, with a microwave absorption greater than 96.9% (-15 dB), emphasizing the greatest absorption of 99.5% (- 25 dB) at 3.2 GHz, allowing its use as an external coating for naval applications, in accordance with the salt spray testing.

Keywords: Ni-Zn ferrite, S-band, RAM, salt spray testing.


 

 

INTRODUÇÃO

A invisibilidade de plataformas militares ao radar, através do emprego de materiais absorvedores de microondas (RAMs, "Radar Absorbing Materials") é de suma importância para a redução da Seção Reta Radar (RCS, "Radar Cross Section") [1-3].

Um RAM deve ser constituído por compostos com elevada perda de energia, que absorvam a radiação incidente em freqüências sintonizadas e dissipem a energia absorvida sob a forma de calor, inibindo a energia necessária para o sinal de eco de detecção por radar [3, 4]. Os RAMs são recobrimentos cujas propriedades elétricas e magnéticas podem ser alteradas de forma a permitir a absorção de microondas em freqüências específicas ou em um espectro de freqüência mais amplo. Um RAM ideal deve apresentar como características principais a durabilidade, baixa densidade, baixo custo, a abrangência de uma ampla faixa de freqüência e ser de fácil aplicação [3].

Dentre as matrizes poliméricas empregadas para a confecção dos RAMs, os elastômeros apresentam como vantagens a elevada flexibilidade e resistência a intempéries. O policloropreno (CR) é um elastômero que por apresentar elevada resistência à atmosfera salina, torna-se adequado para inúmeras aplicações navais [3].

As ferritas são materiais cerâmicos com propriedades magnéticas, que devido às possíveis combinações de composições químicas e estruturais, podem ser utilizadas em várias aplicações específicas, tais como RAMs. Para cada tipo de estrutura cristalina (espinélio, granada e hexagonal) o ajuste das propriedades magnéticas possibilita a absorção de microondas em diferentes freqüências [5-11].

As ferritas duras como as hexaferritas de bário dopadas com cobalto e titânio (Co-TiBaHF) incorporadas em matrizes poliméricas têm sido utilizadas como RAMs para a faixa de freqüência de 8 a 16 GHz (banda Ku) [3-6, 9].

As ferritas macias como as de níquel e zinco (Ni-Zn) são compostos do tipo espinélio, com estrutura cúbica, isomórficos ao mineral MgAl2O4, que exibem uma magnetização permanente, denominada de ferrimagnetismo [2, 7, 12]. Estes produtos foram aditivados ao CR, resultando na obtenção de RAMs para a faixa de freqüência de 2,6 a 4,0 GHz [3].

O objetivo deste trabalho consistiu na obtenção de um Material Absorvedor de Microondas (RAM), que apresentasse uma absorção de microondas superior a 95% na faixa de freqüência de 2,6 a 4,0 GHz, para ser utilizado como revestimento externo em partes estratégicas de plataformas militares.

 

MATERIAIS E MÉTODOS

Produtos Químicos

A composição estequiométrica da ferrita de Ni-Zn obtida pelo processo de mistura/moagem correspondeu a de Ni0,32Zn0,64Mn0,04Fe2,00O 4,00. Os demais reagentes empregados, como os aditivos de vulcanização e o policloropreno (Neoprene W da Du Pont, densidade 1,21 g/cm3, peso molecular ponderado médio (Mw) 440.000), foram utilizados como adquiridos [3].

Obtenção dos Compósitos com o Policloropreno

As ferritas foram misturadas com o policloropreno, com adição dos agentes de vulcanização, resultando na composição percentual em peso 80:20 da ferrita de Ni-Zn:CR (% em peso) [3, 6].

As misturas físicas (blendas) foram realizadas em um misturador de cilindros Berstorff à temperatura ambiente e com velocidades de 22 e 25 rpm (anterior e posterior), de acordo com os procedimentos clássicos empregados pela indústria de borracha. As blendas foram moldadas por compressão a 150 º C e 6,7 MPa. Os corpos de prova foram obtidos sob a forma de tapetes vulcanizados, com dimensões de 8,0 X 4,0 cm e espessuras variadas [2, 3, 6].

Análise Morfológica por meio de Microscopia Eletrônica de Varredura (SEM)

A observação micromorfológica das amostras, sob a forma de pós, bem como a dispersão em CR foram realizadas pelo emprego de microscópios eletrônicos de varredura LEICA S440 e JEOL JSM-5300, ambos utilizando o detetor de elétrons secundários.

Determinação do Diâmetro Médio de Partículas (Dv 0,5)

O diâmetro que representa a mediana (Dv 0,5), foi determinado no Analisador de Tamanhos de Partículas por Difração a Laser da Mastersizer Microplus (MAF 5001) da Malvern Instruments [3].

Método de Transmissão/Reflexão (T/R)

A permeabilidade e permissividade complexas (µr* e er*, respectivamente) foram determinadas, a partir de dados de espalhamento, empregando-se o analisador vetorial de redes HP 8510, que determina as perdas de inserção e retorno em magnitude e fase de amostras submetidas a teste (SUT, Sample Under Test), pela comparação entre o sinal transmitido pela SUT e o refletido na sua entrada [3, 7, 13]. O guia de ondas utilizado apresentou dimensões de 7,5 X 3,5 cm.

Ensaio de Resistência à Névoa Salina

O teste realizado para a avaliação da resistência a intempéries consistiu do Ensaio de Exposição à Câmara de Névoa Salina Druckwal, modelo CA-680. Este ensaio foi realizado segundo a norma ASTM B-117-90, com o intuito de avaliar a resistência de materiais à atmosfera salina de cloreto de sódio (NaCl). O tempo deste ensaio foi de aproximadamente 744 h, equivalente a 31 d [14].

Após exposição dos materiais à câmara de névoa salina, os corpos de prova foram lavados com água destilada, para remover o excesso de cloreto de sódio remanescente, com posterior secagem em estufa a 80 º C por 48 h.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Pela análise da Fig. 1 pode ser observada uma heterogeneidade de tamanhos de partículas, comum em processos físicos de mistura/moagem, largamente empregados pela indústria de cerâmicas magnéticas [3, 11].

 

 

Pelas imagens obtidas pode ser observada a morfologia cúbica para as partículas da ferrita, que apresentam grande tendência à aglomeração. Esta tendência pode justificar o elevado valor obtido de 83,46 µm para Dv 0,5.

A Fig. 2 apresenta as imagens de microscopia eletrônica de varredura, obtidas pela fratura crioscópica, ilustrando a dispersão das partículas da ferrita de Ni-Zn na matriz de CR.

 

 

Conforme a Fig. 2, pode ser observada uma boa dispersão destas partículas no CR, ilustrada pela individualização das mesmas, apesar do elevado carregamento empregado (80% em peso) e da grande tendência do pó à formação de aglomerados. Tal comportamento pode ser atribuído à adsorção do polímero na superfície das partículas sólidas, que propicia uma maior dispersão das partículas magnéticas, devido principalmente à repulsão por impedimento estérico, além da presença de forças de cisalhamento no misturador de cilindros [15].

A Fig. 3 ilustra o efeito da espessura nas medidas de refletividade para os compósitos de Ni-Zn:CR (80:20).

Pelos resultados apresentados na Fig. 3, pode ser observado um aumento da absorção de microondas com o aumento gradativo da espessura. O emprego das espessuras de 5 e 6 mm resultou no melhor desempenho destes compósitos como RAMs. Na Fig. 3f pode ser observada uma absorção máxima de 99,5% (-25 dB) em aproximadamente 3,2 GHz. Este compósito apresentou uma absorção superior a 96,9% (-15 dB) para toda a faixa de freqüência analisada.

A resistência do compósito de Ni-Zn:CR (80:20) à atmosfera marítima foi avaliada pelas medidas de refletividade após exposição ao ensaio de névoa salina, conforme ilustra a Fig. 4.

De acordo com os resultados obtidos, não foi observada mudança significativa nas curvas de refletividade após exposição a este ensaio, indicando o emprego deste compósito como um eficiente RAM em plataformas militares para a faixa de freqüência analisada.

 

CONCLUSÕES

O compósito 80:20 de Ni-Zn:CR com espessura de 6 mm apresentou o melhor desempenho como RAM com absorção superior a 96,9% (-15 dB), para a faixa de 2,6 a 4,0 GHz (banda S), além de oferecer boa resistência à atmosfera salina, sugerindo seu emprego como um eficiente RAM em partes estratégicas de plataformas militares.

 

AGRADECIMENTOS

Os autores agradecem ao Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) pelas análises de MEV e ao Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL) pelos ensaios de névoa salina.

 

REFERÊNCIAS

[1] R. N. Johnson, RF Products Technical Bull. (2000) 1-2.        [ Links ]

[2] W. Grünberger, B. Springmann, M. Brusberg, M. Schmidt, R. Jahnke, "Rubber bonded ferrite layer as a microwave resonant absorber in a frequency range from 3 up to 16 GHz", J. Magn. Magn. Mater. 101 (1991) 173 -174.        [ Links ]

[3] M. S. Pinho, "Materiais absorvedores de radiação eletromagnética em matrizes de policloropreno", Tese de Doutorado, IMA-UFRJ, Rio de Janeiro, R J (2002) 550 p.        [ Links ]

[4] H. Zhang, L. Zhichao, Y. Xi, "Complex permittivitty, permeability and microwave absorption of Zn- and Ti-substituted barium ferrite by citrate sol-gel process", Mater. Sci. and Eng. B 96 (2002) 289-295.        [ Links ]

[5] Y. Li, R. Liu, Z. Zhang, C. Xiong, "Synthesis and characterization of nanocrystalline BaFe9.6Co0.8Ti0.8O19 particles", Mater. Chem. and Phys. 64 (2000) 256-259.        [ Links ]

[6] M. S. Pinho, M. L.Gregori, R. C. R. Nunes, Soares, B. G., "Performance of radar absorbing materials by waveguide measurements for X and Ku-band frequencies", Eur. Polymer J. 38, 11 (2002) 2321-2327.        [ Links ]

[7] S. C. Gupta, N. L. Agrawa, "Broad band thin sheet absorbers for S-; C-; X- and Ku- bands", J. of the IETE 39 (1993) 197-200.        [ Links ]

[8] S. A. Papoullas, H. S. Wayne, "Radar absorber", U S. Patent 5,147,718 (1992).        [ Links ]

[9] I. Nedkov, A. Petkov, V. Karpov, "Microwave absorption in Sc- and CoTi- substituted Ba hexaferrite powders", Trans. on Magnetics 26, 5 (1990) 1483 -1484.        [ Links ]

[10] R. C. Lima, "Efeito da substituição de bário por lântânio-sódio nas propriedades absorvedoras de microondas da hexaferrita de bário do tipo M", Dissertação de Mestrado, COPPE-UFRJ, Rio de Janeiro, RJ (2002) 100 p.        [ Links ]

[11] J. L. Forveille, L. Olmedo, J. Raby, "Organic materials filled with ferrite powder for electromagnetic applications", J. Physique IV (1997) CI-427-CI428.        [ Links ]

[12] M. Pardavi-Horvath, "Microwave applications of soft ferrites", J. Magn. and Magn. Mater. 215 (2000) 171-183.        [ Links ]

[13] J. Baker-Jarvis, M. D. Janezic, J. H. Grosvenor, R. G. Geyer, "Theory for coaxial line and rectangular waveguide measurements of permittivity and permeability", NIST Technical Note 1355-R (1993) 40-51.        [ Links ]

[14] American Society for Testing and Materials, vol. 02.05, Philadelphia, 1990 - Método ASTM B 117-90, "Standard Test Method of Salt Spray (Fog) Testing".        [ Links ]

[15] M. S. Pinho, R. C. Lima, T. Ogasawara, F. T. Silva, "Influência nas medidas de refletividade do efeito de dispersão de partículas ferrimagnéticas em matrizes poliméricas", Pesquisa Naval 16 (2003) 73-80.        [ Links ]

 

 

Rec. 19/08/03, Rev. 05/11/03, Ac.12/04/04

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License