SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número2A necessidade de diretrizes éticas adequadas às pesquisas qualitativas em saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123versão On-line ISSN 1678-4561

Ciênc. saúde coletiva v.13 n.2 Rio de Janeiro mar./abr. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000200001 

EDITORIAL EDITORIAL

 

Repensando ética na pesquisa qualitativa em saúde

 

 

As diretrizes brasileiras para análise dos aspectos éticos das pesquisas com seres humanos estão apresentadas na Resolução 196/96 e suas complementares aprovadas pelo Conselho Nacional de Saúde - CNS. Estas resoluções tomaram como referência documentos internacionais sobre o tema, incluindo o Código de Nuremberg, Declaração de Helsinki e as diretrizes propostas pelo Council for International Organizations of Medical Sciences - CIOMS, que foram elaborados por associações médicas e dirigidos a pesquisas biomédicas, comportamentais ou epidemiológicas. A resolução brasileira adota a definição de pesquisa do documento CIOMS 1993, mas amplia sua abrangência para as pesquisas em todas as áreas do conhecimento. Entretanto, na prática, a resolução 196/96 apresenta limitações na aplicação destes procedimentos às pesquisas qualitativas, principalmente nas ciências sociais e humanas, que adotam paradigmas interpretativos e críticos. Estas dificuldades têm sido evidenciadas nos trabalhos de pesquisadores e pelo sistema formado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa- CONEP e pelos vários Comitês de Ética em Pesquisa - CEPs. A dificuldade de análise e revisão tem resultado em atrasos ou mesmo impedimento da realização de projetos.

Consideramos que a diversidade de métodos, técnicas, paradigmas, referenciais, enfim, de diferentes olhares e saberes é essencial à produção de conhecimento sobre um objeto tão complexo como a "saúde". É fundamental que os comitês de ética estejam capacitados para revisar e apoiar a realização de pesquisas que atendam aos interesses sociais e respeitem seus pesquisados.

Por estar diretamente envolvido neste tema, o Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo - CEP/SMS, em parceria com o Programa Especial de Pesquisa e Treinamento em Doenças Tropicais da Organização Mundial de Saúde – TDR/WHO organizou uma reunião em agosto de 2006, com a participação de trinta especialistas brasileiros e estrangeiros, para discutir aspectos éticos das pesquisas qualitativas. Este número temático da Ciência e Saúde Coletiva publica os cinco textos elaborados para subsidiar as discussões desta reunião, de autoria de Nunes, Minayo, Concone e Cerveny, van Hoonaard e Guerriero & Dallari, sendo este último o artigo de debate. Foram também incluídos artigos de outros autores, com diferentes formações e experiências, que adotam abordagens qualitativas e vêm contribuindo para a reflexão teórica sobre as mesmas. O relatório da reunião apresenta sugestões para a análise ética das pesquisas qualitativas em saúde.

Ressalta-se que os editores não pretendem contrapor as metodologias qualitativas e quantitativas, uma vez que ambas podem ser utilizadas em diferentes paradigmas e de forma complementar para apreender os fenômenos em estudo de maneira mais complexa. A questão central que está em discussão é a necessidade de diretrizes específicas para analisar aspectos éticos de pesquisas que operam em paradigmas diferentes. A intenção é trazer subsídio ao aprimoramento da revisão ética em beneficio dos pesquisados, pesquisadores e da sociedade em geral.

Agradecemos aos editores da Ciência & Saúde Coletiva a possibilidade de colaborar nesta discussão, a todos os autores por suas valiosas contribuições, a Mirela Paula Pugas, pelo auxílio na formatação dos textos e esperamos que este número especial colabore para o aprofundamento desse debate.

 

Iara Coelho Zito Guerriero e Fabio Zicker
Editores convidados

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons