SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número3Fatores Associados à Adesão ao Aleitamento Materno Exclusivo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123versão On-line ISSN 1678-4561

Ciênc. saúde coletiva vol.23 no.3 Rio de Janeiro mar. 2018

http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018233.32722017 

EDITORIAL

Dinâmica editorial da Revista Ciência & Saúde Coletiva em 2017

Maria Cecília de Souza Minayo1 

Romeu Gomes1 

1Editores-Chefes

Neste editorial trazemos aos nossos colaboradores e leitores um balanço interno da Ciência & Saúde Coletiva, Revista oficial da Abrasco, no ano de 2017. É escusado dizer que esse foi um ano difícil financeira e politicamente. Em contraposição, do ponto de vista de execução editorial, ele foi intenso, pontual e cuidadoso, entregando rigorosamente em dia aos leitores e às 22 bases de dados em que está indexada, cada edição no mês apropriado. O ponto mais relevante, são os conteúdos temáticos publicados e citados neste editorial.

Eis alguns números e informações: foram recebidos 3.331 originais; aprovados 389 (13,1%), recusados 1767 (66,5%) e o restante está em processo de avaliação. Publicaram-se 368 textos, dos quais, 77% traduzidos para o inglês; percentual que se somados aos artigos em espanhol cresce para 86%. No ano se registrou a colaboração de 93 pesquisadores de outros países.

Oito das edições temáticas foram construídas por meio de chamada pública; três por convites aos autores e uma composta de artigos de livre demanda, sendo organizada pelos editores chefes. Contemplaram-se todas as modalidades previstas pelas normas da Revista. E registram-se duas inovações: um número temático simultaneamente em português, espanhol e inglês. E outro incorporou, além da tradução para o inglês, artigos em áudio, em consonância com o tema da deficiência.

Uma das grandes novidades da Revista em 2017 foi a total renovação do seu site, mudando não somente a imagem, como também a funcionalidade e abrindo espaço para a veiculação de notícias e informações relevantes relacionadas ao periódico, à comunicação científica e aos eventos da área. Como não poderia deixar de ser, Ciência & Saúde Coletiva hoje participa da era digital e está nas redes sociais com perfis no Facebook e Twitter, além de, mensalmente, publicar press releases no Blog Scielo.

Como o leitor constatará, o produto de todo o trabalho deste ano são 12 números temáticos de inequívoca relevância acadêmica e para o SUS. A ênfase das publicações foi nas políticas de saúde contempladas em nove edições: “Sistemas comparados de Atenção Primária”; “Sistemas de Saúde e Políticas de Regionalização”; “Análise Política em Saúde”; “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde”; Política de Saúde e Democracia”; “Assistência Farmacêutica e Acesso a Medicamentos”; “Vigilância em Saúde: Avanços, Desafios e Perspectivas”; “Proteção Social, Cidadania e Saúde”; “Promoção da Equidade para Grupos em Situação de Vulnerabilidade”. Dois números trataram de temas específicos, mas cruciais para a saúde dos cidadãos: “Segurança e Padrões Alimentares” e “Vidas e Mortes Marcadas pela Violência”. E, por fim, uma edição tratou de questões metodológicas: “Importância da Pesquisa Qualitativa para a Prática Médica”.

A conclusão a que chegamos é num ano tão difícil e carregado de pessimismo, Ciência & Saúde Coletiva se superou e pode se considerar vitoriosa. Como refere o pensamento de um autor anônimo: Sabendo que era impossível, foi lá e fez! Sim, esta é a frase que pode resumir a dinâmica interna da revista em 2017: o excelente trabalho de sua equipe executiva; a dedicação sem limites de seus editores chefes e associados, a colaboração imprescindível dos pareceristas, a presença vibrante dos organizadores de números temáticos e o apoio incondicional de todas as instituições que contribuíram para o financiamento do processo de produção e de divulgação, dentre as quais é preciso citar, a Fundação Oswaldo Cruz, o SciElo, o CNPQ e a CAPES e de várias outras entidades nacionais, além do suporte incondicional de nosso presidente e da secretaria executiva da Abrasco.

A todos e a cada um nos resta, penhoradamente agradecer, na certeza de que continuaremos juntos em 2018, contribuindo para a construção da ciência e para a implementação do SUS.

Maria Cecília de Souza Minayo e Romeu Gomes
Editores-Chefes

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.