SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue12Fiscal austerity and the health sector: the cost of adjustments author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência & Saúde Coletiva

Print version ISSN 1413-8123On-line version ISSN 1678-4561

Ciênc. saúde coletiva vol.24 no.12 Rio de Janeiro Dec. 2019  Epub Nov 25, 2019

https://doi.org/10.1590/1413-812320182412.25742019 

EDITORIAL

Crise e saúde: implicações para a política, a gestão e o cuidado em saúde

Lilian Miranda1 
http://orcid.org/0000-0002-8238-8111

Antônio Ivo de Carvalho1 
http://orcid.org/0000-0002-3041-3493

Claudia Brito1 
http://orcid.org/0000-0002-7982-6918

Maria Helena Magalhães de Mendonça2 
http://orcid.org/0000-0002-3917-9103

Maurício Teixeira Leite de Vasconcellos3 
http://orcid.org/0000-0003-1658-2589

Sheyla Maria Lemos Lima1 
http://orcid.org/0000-0003-1450-0498

1Escola Nacional de Saúde Pública, Fiocruz. Rio de Janeiro RJ Brasil.

2Centro de Estudos Estratégicos, Fiocruz. Rio de Janeiro RJ Brasil.

3Escola Nacional de Ciências Estatística, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro RJ Brasil.


No contexto contemporâneo, as crises política, social, econômica e de valores se alastraram nos países desenvolvidos e repercutiram tardiamente naqueles de economias emergentes, evidenciando conflitos diversos. Passou-se a observar, então, uma crise na constituição da democracia, e riscos à garantia e/ou instauração de direitos sociais e humanos, redutores das desigualdades. Por conseguinte, crescem antagonismos entre as classes sociais em sua relação com usufruto de privilégios e aquisição de nova cidadania1.

Experimentadas como irrupção inesperada, perdas de sentido, descontinuidades de narrativas e mesmo da sensação de existência, as crises, em suas diferentes dimensões, provocam sofrimentos, paralisias, mas também evocam o pensamento inovador e o compartilhamento de reflexões2. Valorizando tais evocações, o objetivo deste número temático foi estimular discussões sobre as diversas dimensões da crise e sua relação com a saúde, em perspectiva abrangente, abordando seus condicionantes, expressões e desfechos. Tratou-se de uma tarefa desafiadora, dada a concomitância entre a experimentação da crise e a necessidade de estudá-la com algum distanciamento crítico.

Sem fugir desse desafio, este número temático é aberto por dois trabalhos: uma entrevista desenvolvendo diagnóstico da atual crise brasileira e suas implicações nos campos da ciência, da cultura e da educação. E uma revisão sistemática de literatura, apresentando possíveis efeitos, na saúde, das medidas oriundas das políticas de austeridade adotadas como resposta a crises econômicas e fiscais.

Os demais artigos originam-se de investigações científicas e reflexões desenvolvidas em instituições de ensino e pesquisa, algumas delas em parceria com serviços de saúde. Localizados no âmbito nacional, sub-regional, local e internacional, apresentam diversas abordagens metodológicas, caracterizando-se como pesquisa empírica, documental, resenha, artigo de opinião ou ensaio, cada qual orientado por pelo menos um dos seguintes eixos: repercussões sociais e epidemiológicas associadas à crise; efeitos da crise sobre financiamento e gasto em saúde; repercussões da crise na formulação e implementação de políticas sociais e de saúde; implicações da crise na regulação e gestão dos sistemas, serviços e trabalho em saúde; implicações da crise nos modelos de atenção, serviços de saúde e cuidado; direitos, participação e controle social na saúde em contextos de crise.

Desejamos boa leitura!

Editores convidados

Referências

1 Santos BS. A difícil democracia: reinventar as esquerdas. São Paulo: Editora Boitempo; 2016. [ Links ]

2 Kaës R. Crisis, ruptura y superación: análisis transicional en psicoanálisis individual y grupal. 5ª ed. Buenos Aires: Publicación; 1982. [ Links ]

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.