SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 issue3Some criteria for the evaluation of scientific production author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Psicologia Escolar e Educacional

On-line version ISSN 2175-3539

Psicol. Esc. Educ. (Impr.) vol.2 no.3 Campinas  1998

https://doi.org/10.1590/S1413-85571998000300001 

EDITORIAL

 

Ciência e uso do conhecimento

 

Hoje, todos os países estão cientes da relevância da ciência para seu desenvolvimento e patiicipação na aplicação dos conhecimentos que ela gera para preservaro mundo e atendimento das necessidades do homem. Mais ainda, todos devem estar cientes de que não apenas a geração de conhecimento mas o seu uso devem ser feitos dentro dos princípios da ética. Só assim, a ciência estará realmente a serviço do homem, melhorando a sua qualidade de vida.

Os benefícios do uso adequado da ciência são do conhecimento de todos, o impacto da ciência na vida diária é sentido ou deveria ser por todos. Infelizmente, esses resultados não chegam a todos especialmente em países onde o próprio desenvolvimento não é satisfatório. Realmente há uma grande desigualdade na distribuição dos benefícios da ciência entre países e entre regiões de um mesmo país.

O uso inadequado e ou a ausência de uso do conhecimento científico é também uma fonte de problemas que podem pôr em risco o próprio homem, ou até mesmo o planeta como um todo. Mas não é esse aspecto que se pretende destacar neste editorial. A ênfase aqui é de que o conheci­mento científico eticamente gerado, tendo por meta a melhoria da qualidade de vida de todos, em todos os ambientes e níveis precisa também ser usado com igual cuidado e rigor. Especialmente destaca-se aqui o seu uso no ambiente escolar, onde a interdisciplinaridade e a unificação de teorias e modelos deveriam ser a tônica.

O primeiro passo é reconhecer que a ciência (não a opinião pessoal) é um recurso poderoso para se conhecer a própria educação, a escola e seus atores. O papel do conhecimento científico tende a crescer nos próximos anos e ninguém que atue no setor educacional pode ignorar isso. Cada vez mais, com a informação científica necessária, administradores, pais, professores e demais profissionais que trabalham na escola disporão de dados suficientes para a tomada de decisão em suas atividades.

Nestas circunstâncias é preciso de um lado estar ciente da necessidade e do valor do conhecimento científico e, de outro, ter acesso amplo e irrestrito a esse conhecimento, para poder usá-Io com o respeito devido aos Direitos Humanos, reconhecendo e aproveitando criativamente as diferenças existentes entre os alunos, dirigentes, docentes, pais etc.

É preciso usar o conhecimento científico dentro do contexto das características locais e tradicionais que devem ser preservadas e, ao mesmo tempo, assegurar o melhor para cada pessoa e para todos.

A ciência tem soluções para muitos dos problemas vivenciados em cada classe, em cada escola, em cada sistema educacional, podendo ser de grande ajuda na solução dos mesmos. É preciso que os que trabalham nas escolas busquem atualizar-se freqüentem ente para poderem acompanhar e usar essas informações.

A ciência precisa ter e atuar com os seus muitos parceiros da escola para obter um pro­gresso real, efetivo, justo, que garanta a todos bem-estar e desenvolvimento contínuo.

Psicologia Escolar e Educacional tem se empenhado para levar ciência aos seus leitores, espera-se que ela possa ser bem usada por todos. Espera-se também que cientistas da área e de áreas conexas, que produzam saberes, puros ou aplicados, de interesse para âmbito educacional usem estas páginas para chegarem aos seus pares e aos seus usuários potenciais.

É preciso gerar conhecimentos para o progresso; usar esse conhecimento para reduzir as desigualdades e estimular a paz, viabilizar o desenvolvimento, para atender às necessidades das micros e macrosociedades, para ajudar a cada homem. Mas é preciso que as pessoas busquem, assimilem e usem esse conhecimento em sua práxis diária.Caso contrário, não será possível patiilhar dos benefícios do saber produzido pela ciência. Isso pede um compromisso de intercâmbio constante entre produtor e consumidor.

Psicologia Escolar e Educacional é um veículo que busca fazer essa aproximação. Gostaria de ter as opiniões e sugestões tanto de produtores como de consumidores para poder melhor atendê-los.

 

Geraldina Porto Witter

Presidente Atual

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License