SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número28Interação mediada por computador: comunicação, cibercultura, cogniçãoCiência em tempos de Aids: uma análise da resposta pioneira de São Paulo à epidemia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Interface - Comunicação, Saúde, Educação

versão impressa ISSN 1414-3283versão On-line ISSN 1807-5762

Interface (Botucatu) vol.13 no.28 Botucatu jan./mar. 2009

http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832009000100025 

TESES

 

Sentido da vida, espiritualidade e sociopoética: convergências para a produção de novos conhecimentos e para o cuidado clínico

 

 

Michell Ângelo Marques Araújo

Dissertação (Mestrado Acadêmico em Cuidados Clínicos em Saúde), 2008. Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza. micenf@yahoo.com.br

 

 


Palavras-chave: Espiritualidade. Enfermagem. Saúde Mental.


Palabras clave: Espiritualidad. Enfermería. Salud Mental.


 

 

O sentido da vida constitui fator importante e revelador da espiritualidade humana, que, muitas vezes, é afetada pelas situações de sofrimento e adoecimento. Pensando nisso, desenvolvemos um estudo, cujo objetivo é produzir conceitos de sentido da vida junto a pessoas com câncer. O caminho metodológico escolhido foi a sociopoética, método desconstrutivista que entende que os participantes da pesquisa são copesquisadores, que juntos formam o grupo-pesquisador e produzem conhecimento. Esse grupo foi formado por 07 pacientes com câncer em tratamento, que se encontravam na casa de apoio de um hospital de referência em Fortaleza. A produção aconteceu em quatro oficinas: uma de negociação, duas de produção propriamente dita, e uma oficina de análise. Os dados foram produzidos por meio de dispositivos que propiciaram o surgimento do novo, e foram analisados com base nas diversas análises propostas: plástica classificatória, transversal, surreal, do grupo-pesquisador, filosófica e maquínica. Os conceitos produzidos foram: sentido serra, sentido sertão, sentido lagoa, sentido ponte, sentido túnel/luz, sentido fogão, sentido mar de rosas, e sentido Deus. Esses confetos junção de conceitos e afeto mostram as possibilidades que o sentido da vida pode representar para as pessoas ao enfrentarem a dor, o sofrimento e a iminência de morte. Neles encontram: a força e a motivação para superar as adversidades e manterem-se vivos; percepção das realizações como importante para a construção de sentido; esperança de dias melhores; encontro de sentido no sofrimento e na fé, além de encontrarem sentido nas relações afetivas estabelecidas durante a vida. Os confetos produzem ressonâncias para a enfermagem, verdadeiro agenciamento daquilo que foi produzido com o que já existia na academia; constatamos que há alguns paralelos entre os saberes, além de contribuírem com novas perspectivas para o cuidado clínico e descoberta de potencialidade do grupo-pesquisador. Esperamos que esse estudo provoque novos agenciamentos e motive novas pesquisas sobre o assunto.

 

 

Texto na íntegra disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=101600

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons