SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número29Habilidades de comunicação com pacientes e famíliasThe scientific production about biosafety in Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Interface - Comunicação, Saúde, Educação

versión impresa ISSN 1414-3283versión On-line ISSN 1807-5762

Interface (Botucatu) vol.13 no.29 Botucatu abr./jun. 2009

https://doi.org/10.1590/S1414-32832009000200019 

TESES

 

Narrativas das mulheres sobre o parto: compreensão das experiências e necessidades de cuidado

 

 

Karla de Abreu Peixoto Moreira

Dissertação de Mestrado (2008) Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Mestrado Acadêmico em Cuidados Clínicos em Saúde, Universidade Estadual do Ceará. karlapeixoto@hotmail.com

 

 


Palavras-chave: Parto. Enfermagem obstétrica. Narrativas.


Palabras clave: Parto. Enfermeria obstétrica. Narrativas.


 

 

O nascimento consiste em um momento marcante na vida da mulher, sendo experienciado de modo genuíno nas vivências individuais. O objetivo principal do estudo foi compreender a vivência das mulheres sobre o parto/nascimento evidenciada em suas narrativas. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, uma aproximação com a abordagem hermenêutica de Paul Ricoeur. Participaram da pesquisa dez mulheres que tiveram filhos na Maternidade-Escola da Universidade Federal do Ceará. A coleta das informações ocorreu com a primeira abordagem a cada participante ainda no hospital, e agendada a entrevista narrativa no domicílio, a qual foi enriquecida com a realização de uma seção de grupo focal no ambiente hospitalar, previamente marcada. A amostragem obedeceu aos seguintes critérios: residir em bairros próximos à Maternidade, idade superior a 18, puerpério pós 24h de parto transpelviano na Instituição e até 45 dias no domicílio. O trabalho de campo ocorreu concomitante à análise das narrativas no período de julho/2007 a janeiro/2008. A pesquisa atendeu aos critérios éticos presentes na Resolução nº 196/96, do Conselho Nacional de Saúde. A análise e interpretação das experiências narradas sucederam mediante a técnica de análise de narrativas. Foram realizadas as transcrições das entrevistas e a leitura do material, interpretandose as unidades de análise e, posteriormente, a identificação das unidades de significação. Emergiram três unidades de sentidos: percepção da mulher sobre a assistência obstétrica, processo do nascimento - do gestar ao pós-parto e vivência do parto - e necessidades da parturiente. A estruturação das unidades de significação possibilitou a compreensão das narrativas das mulheres. Ao contar suas experiências do parto, as mulheres percebem, como necessidades importantes no nascimento: a participação de um acompanhante no parto, a atenção constante dispensada pelo mesmo profissional durante todo o trabalho de parto e parto, e o recebimento de informações para o fortalecimento de autonomia no momento da parturição. Foram (des) velados aspectos relevantes na assistência obstétrica atual, como: a peregrinação em busca de vagas no trabalho de parto, os diversos modos de enfrentamento no parto pelo uso de métodos não farmacológicos para alívio da dor, e o emprego de tecnologias duras no parto. Acredita-se que o estudo contribuiu para o entendimento das necessidades de cuidado para a mulher no momento do parto, colaborando para um direcionamento mais efetivo e humanizado na atenção dispensada à parturiente.

 

 

Texto na íntegra disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=101560

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons