SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número5O cerco do verde: o olhar dos outros sobre a questão do ambienteMeio ambiente: um tema de valor estratégico para a universidade brasileira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ambiente & Sociedade

versão impressa ISSN 1414-753Xversão On-line ISSN 1809-4422

Ambient. soc.  n.5 Campinas jul./dez. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S1414-753X1999000200012 

UNIVERSIDADE E MEIO AMBIENTE UNIVERSITY AND ENVIRONMENT

 

Guia para o iniciante em sociologia do meio ambiente: definição, lista de jornais e bibliografia

 

 

Samuel A . McReynolds*

 

 

O QUE É SOCIOLOGIA DO MEIO AMBIENTE?

A Sociologia do meio ambiente é uma área antiga, apesar de nova. Marx e Engels (1961), Weber e Durkheim (1954,1982), todos escreveram sobre o relacionamento entre sociedades humanas e o meio ambiente natural. Contudo, o termo "Sociologia do meio ambiente" não foi utilizado até 1971. Em 1976, A Sociedade Americana de Sociologia designou uma seção para a área. Em 1978, Catton e Dunlop publicaram a primeira tentativa de proporcionar uma definição explícita da área de sociologia do meio ambiente. E, não foi antes de 1990 que a Sociedade Internacional de Sociologia formou o seu primeiro grupo com interesse específico em sociologia do meio ambiente.

Hoje em dia, a sociologia do meio ambiente procura incorporar mais variáveis científicas naturais, perspectivas e até paradigmas em seus métodos, teorias e literatura. O aumento do crescimento e do interesse em perspectivas multi e interdisciplinares também acrescentou em amplitude para o aprofundamento da sociologia do meio ambiente. Esta expansão fez da sociologia ambiental um emaranhado de disciplinas com bases crescentes na biologia, ecologia, ciência política, antropologia, psicologia, feminismo e outras. Apesar da aparência pós-moderna, a sociologia do meio ambiente ainda pretende ser a única linha de pensamento viável capaz de proporcionar uma perspectiva macro ou além (CATTON & DUNLAP, 1978 a; REDCLIFT & WOODGATE, 1997).

A Sociologia do meio ambiente tem sido definida de diversas maneiras. Entre as várias definições, Buttel (1996) proporciona um começo útil. Ele nota que hoje em dia a essência da sociologia do meio ambiente tem sido de recuperar e revelar a materialidade da estrutura e vida social, e o faz de maneira a produzir entendimentos relevantes de modo a resolver problemas ambientais. Esta definição reconhece ao mesmo tempo a centralização da verdadeira natureza física do meio ambiente e o papel representado pelas construções sociais da natureza.

A união da natureza física e das construções sociais da natureza permanece atualmente como a principal preocupação para a sociologia ambiental. Na verdade, a habilidade de unir estes conceitos aparece como o centro da pretensão da área de ser a melhor das áreas da sociologia a se aplicar a um dos maiores problemas mundiais - o declínio do meio ambiente. Com o final da Guerra Fria, as preocupações sobre o aquecimento global e mudanças no meio ambiente mundial tomaram o lugar das preocupações com a guerra nuclear. Sendo assim, a sociologia do meio ambiente tem ocupado o cenário central na relação dos problemas mundiais (VAILLANCOURT, 1995).

Neste contexto, a sociologia do meio ambiente está preocupada com uma vasta gama de questões, campos de estudo e disciplinas. Se por um lado essa amplitude é excitante, é fácil se perder no labirinto do que veio a se tornar a sociologia do meio ambiente. Nas páginas seguintes apresento uma bibliografia de fontes e uma lista de jornais que relevam o conhecimento da área. Nenhum deles pretende ser exaustivo. Ao contrário, eles têm a intenção de proporcionar ao estudante novo e intermediário da área um acesso mais direto à literatura histórica crítica, teórica e metodológica. Com essas bases, espera-se que o leitor fique mais preparado para pesquisar este crescente e importante campo da sociologia.

 

LISTA DE JORNAIS QUE PUBLICAM ARTIGOS SOBRE SOCIOLOGIA DO MEIO AMBIENTE

Apesar da área de sociologia do meio ambiente existir por aproximadamente um século, não há um só jornal que seja o porta-bandeira da área. Ao contrário, uma variedade de jornais e periódicos contribuem para a disciplina. Isto inclui jornais nas áreas de sociologia, geografia, antropologia, economia, psicologia e ecologia. Artigos sobre sociologia do meio ambiente podem também ser encontrados em outros jornais de especialidades que fazem referência à área. Por exemplo, eles aparecerão em jornais que focalizam assuntos rurais, estudos sobre a América Latina, estudos feministas, e economias de desenvolvimento. Na verdade, estudos relacionados à sociologia do meio ambiente podem aparecer numa variedade de revistas, como Ciência Popular, Veja e Time.

Durante os primeiros cinqüenta anos da existência da área, quase toda a literatura era publicada em língua inglesa. Isto estava de acordo com o nascimento da área de ecologia humana nos Estados Unidos. Contudo, cada vez mais aparecem artigos em outros idiomas que não o inglês. Os anos recentes têm visto um acréscimo de artigos em alemão, espanhol e português. A América Latina e a Ásia têm experimentado contribuições novas e significantes para a área. Ao todo, tem-se identificado artigos sobre sociologia do meio ambiente em mais de 25 idiomas e em mais de 100 jornais e periódicos diferentes.

O que vem a seguir é uma apresentação ampla mas não definitiva de jornais que tratam de questões, problemas e estudos sobre sociologia do meio ambiente. Para compilar esta lista eu revisei aproximadamente 50 jornais, numerosos índices, mais de 200 artigos e suas bibliografias. As bibliografias e índices foram revistas de maneira a localizar estudos adicionais e para determinar o peso que um jornal em particular teria sobre o conhecimento na área de sociologia do meio ambiente.

Em geral existem 4 tipos de jornais que publicam artigos na área. Os primeiros são jornais que destinam um espaço predominante para a disciplina. Apesar de existirem vários novos jornais que se dedicam exclusivamente à sociologia do meio ambiente como o Ambiente e Sociedade, há poucos jornais que satisfaçam a todas as condições. Em segundo, existem jornais que incluem questões ambientais como uma de suas principais fontes de interesse. Você pode dizer que eles incluem sociologia ambiental na sua missão, mas não com exclusividade. Há mais jornais nessa categoria. Em terceiro, existem jornais que apresentam artigos especiais sobre sociologia ambiental ou sobre tópicos relacionados. Tipicamente isso é feito apenas uma vez ou raramente. Finalmente, há os jornais que publicam esporadicamente sobre a área. Isto significa que eles já publicaram mais de 3 artigos sobre sociologia ambiental mas eles o fazem sem consistência e em número limitado. Tipicamente, estes artigos são publicados porque estão relacionados ao principal tema do jornal como feminismo, economia ou planejamento comunitário.

Os jornais estão listados em ordem alfabética, e não pela ordem de importância ou produtividade. Novamente, a lista não é exaustiva. Seu objetivo é ser um documento de trabalho e não uma listagem definitiva.

 

Colaboradores Originais

Ambiente & Sociedade (Br)

Capitalism, Nature, and Socialism (Can)

Ecological Economics (US)

Ecología Política (Esp)

Ecology (US)

The Ecologist (US)

Environment (US)

Environmental Ethics (UK)

Human Ecologist (US)

Japanese Journal of Environmental Sociology (Japan)

Meio Ambiente de Desenvolvimento (Br)

Revista de Estudos Avançados do USP (Br)

Society and Natural Resources (UK)

 

Principais colaboradores

American Behavioral Scientist (US)

The American Naturalist (US)

The American Sociologist (US)

Ciencias e Cultura (Br)

E+Z Entwicklung und Zusammenarbeit (Ger)

The Ecologist (UK)

Economic and Political Weekly (India)

Environment and Behavior (UK)

Environmental Review (UK)

Estudos Avançados (Br)

Estudos de Política Agrícola (Br)

Global Environmental Change (US)

Global Environmental Review (UK)

Japanese Journal of Environmental Sciences (Japan)

Nature (US)

Nature and Resources (Fr)

Revista Brasileira de Administração Pública (Br)

Revista Brasileira de Ciências Sociais (Br)

Revista Brasileira Tecnologia (Br)

Revista de Economia e Sociologia Rural (Br)

The Rural Sociologist (US)

Rural Sociology (US)

Social Problems (US)

Social Science Quarterly (US)

Social Studies of Science (UK)

Sociological Inquiry (US)

 

Colaboradores especiais

Annual Review of Sociology, 1979, 1987 (US)

Canadian Review of Sociology and Anthropology (Can)

E+Z Entwicklung und Zusammenarbeit (Ger)

Global 2000 Report, 1980 (US)

Journal of Social Issues, 1992 (US)

Qualitative Sociology, 1993 (US)

Social Problems, 1993 (US)

Social Science Quarterly, 1976 (US)

Sociological Inquiry, 1983 (US)

Sociological Spectrum, 1993 (US)

Vierteljahresberichte (Ger)

 

Colaboradores

African Affairs (SA)

Agricultura y Sociedad (Mex)

American Journal of Sociology (US)

Annual Review of Ecological Systems (UK)

American Anthropologist (US)

American Economic Review (US)

American Ethnologist (US)

American Sociological Review (US)

Annual Review of Sociology (US)

Arbres, Forets et Communautés (Fr)

Australian Journal of Social Sciences (Aus)

Berliner Journal fur Soziologie (Ger)

Cadernos de Estudos Sociais (Br)

Canadian Geographer (Can)

Canadian Journal of Political Science (Can)

Canadian Journal of Urban Research (Can)

Ciencias (Mex)

Comparative Political Studies (UK)

Cultural Anthropology (US)

Culture and Agriculture (US)

Deutches Allgemeines Sonntagsblatt (Neth)

Economic Development and Cultural Change (US)

Environment, Technology and Society (US)

Environmental History Review (US)

Environmental Values (UK)

Futures (US)

Geographical Review (UK)

Indian Journal of Public Administration (India)

Interciencia (Br)

International Social Movement Research (UK)

International Social Sciences Journal (UK)

International Sociology (UK)

The Journal of the Community Development Society (US)

The Journal of Economics (US)

Journal of Asian Studies (India)

The Journal of Rural Studies (UK)

Kolner Zeitschrift Fur Soziologie und Soizal psychologie (Ger)

Literaturen Vestnik (Rus)

Materials and Society (US)

Media, Culture and Society (US)

Il Mulino (Italy)

New Left Review (US)

New Scientist (US)

Nord-Sud aktuell (Ger)

Nueva Sociedad (Mex)

Policy Studies (US)

Política y Sociedad (Esp)

Progress in Human Geography (Can)

Prokla (Ger)

Regional Studies (UK)

Revista de Administração Pública (Br)

Revista Brasileira de Geografia (Br)

Revista Brasileira de Política Internacional (Br)

Revista Mexicana de Sociologia (Mex)

Social Forces (US)

Social Science Quarterly (US)

Sociological Forum (UK)

Sociological Perspectives (US)

Sociology (UK)

Soziale Welt (Ger)

Symbolic Interaction (US)

Theory, Culture and Society (UK)

Unasylva (It)

World Development (UK)

Wechselwirkung (Bel)

Zeitschrift furUmweltpolitik (Bel)

 

GUIA BIBLIOGRÁFICO PARA INICIANTES EM SOCIOLOGIA DO MEIO AMBIENTE

ALLMARK, T. "Environment and Society in Latin America," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. Pp.390-402. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

BARRACLOUGH, S.B. & DOMIKE, A.L. "Agrarian Structures in Seven Latin American Countries". Land Economics 42(4):391-424, 1966.

BECK, U. Risk Society: Towards a New Modernity. London: Sage Publications, 1992.

BUTTEL, F.H. "Social Institutions and Environmental Change," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. Pp.40-55. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

_____. "Environmental and Resource Sociology: Theoretical Issues and Opportunities for Synthesis," Rural Sociology Vol. 61 (1):56-76, 1996.

_____. "Environmentalization: Origins, Processes, and Implications for Rural Social Change," Rural Sociology Vol. 57 (1): 3-29, 1992.

_____. "New Directions in Environmental Sociology," Annual Review of Sociology 13:465-488, 1987.

_____. "Environmental Sociology: A New Paradigm?" The American Sociologist Vol. 13:252-256, 1978.

CARSON, R. Silent Spring. Boston: Houghton Mifflin, 1962.

CATTON, W. R. &. DUNLAP, R. "Environmental Sociology: A New Paradigm," The American Sociologist Vol. 13: 41-49, 1978a.

_____. "Paradigms, Theories, and the Primacy of the HEP-NEP Distinction," The American Sociologist 13:256-259, 1978b.

COLLINS, R. Theoretical Sociology. New York: HBJ Publishers, 1988.

COMMONER, B. "The Closing Circle: Nature", Man and Technology. New York: Knopf, 1971.

DELÉAGE, J.P. "Eco-Marxist Critique of Political Economy," In: O'CONNOR, M. (ed) Is Capitalism Sustainable? Political Economy and the Politics of Ecology.. Pp. 37-52 . New York: Guilford Press, 1994.

DUNLAP, R E. "The Evolution of Environmental Sociology: A Brief History and Assessment of the American Experience" In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.21-39. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

DUNLAP, R.E. & Catton, W. Jr. "Environmental Sociology," Annual Review of Sociology Vol. 5:243-273, 1979.

_____.-"Struggling with Human Exemptionalism: The Rise, Decline and Revitalization of Environmental Sociology," The American Sociologist Vol.25: 5-30, 1994.

DUNLAP, R.E. & MICHELSON, W. (eds) The Handbook of International Sociology. Westport, CT: Greenwood Press., 1995.

DURKHEIM, E. The Elementary Forms of Religious Life. New York: Free Press, 1954.

_____. The Rules of Sociological Method. New York: Free Press, 1982.

GLAESER, B. "Environment and Developing Countries," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.101-118. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

GUPTA, A. Environmental Impact of Land Development. London: Routledge, 1994.

HANNINGHAN, J.A. Environmental Sociology: A Social Constructivist Perspective. London: Routledge., 1995

HAWLEY, A. Human Ecology. A Theory of Community Structure. New York: Ronald Press, 1950.

HESSING, M. "The Sociology of Sustainability: Feminist Eco/nomic Approaches to Survival," In: MEHTA, M. & OUELLETT, E. (eds.) Environmental Sociology: Theory and Practice: 231-254. London: Captus Press., 1995.

IRWIN, A. "Risk, the Environment and Environmental Knowledge" In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.218-226. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

JONES, R.E. & DUNLAP, R E. "The Social Bases of Environmental Concern: Have They Changed Over Time?" Rural Sociology Vol.57 (1):28-47, 1992.

LINDAHL-KIESSLING & LANDBERG, H. (ed) Population, Economic Development, and the Environment: The Making of Our Common Future. New York: Oxford University Press, 1997.

MaCNAUGHTEN, P. & URRY, J. "Towards a Sociology of Nature," Sociology Vol.29 (2): 203-220, 1995.

MALTHUS, T. R. An Essay on the Principle of Population. Reprint, New York: MacMillan, 1909 [1798].

MARX, K. Economic and Philosophical Manuscripts of 1844. Moscow: foreign language Publishing House, 1961.

McREYNOLDS, S.A. Efficiency, Equity, and the Environment: Agrarian Reform in El Salvador. Unpublished Dissertation, Cornell University., 1994

_____. "The Relationship of Land Tenure to Agricultural Practices and the Environment in El Salvador," Culture and Agriculture. Forthcoming. Fall, 1999.

MELLOR, M. 1997 "Gender and the Environment," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.195-203. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

MEHTA, M.& OUELLETT, E. (eds) Environmental Sociology: Theory and Practice. London: Captus Press., 1995

MICKLIN, M. & CHALDIN, H.M. (eds) "Sociological Human Ecology: Contemporary Issues and Applications". Boulder, CO: Westview Press., 1984.

MOL, A.P.J. & SPAARGAREN, G. "Environment, Modernity, and the Risk-Society: The Apocalyptic Horizon of Environmental Reform, International Sociology V.8 (N.4):431-59., 1993.

O'CONNOR, J."Is Sustainable Capitalism Possible?" In: O'CONNOR, M. (ed.) Is Capitalism Sustainable? New York: Guilford Press., 1994.

O'CONNOR, M. "Introduction: Liberate, Accumulate—and Bust?" In: O'CONNOR, M. (ed.) Is Capitalism Sustainable? New York: Guilford Press., 1994.

O'CONNOR, M. (ed) Is Capitalism Sustainable? New York: Guilford Press, 1994.

PADUA, J.A. "Biosphere, History and Conjuncture in the Analysis of the Amazon Problem" In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.403-417. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

PARK, R.E. "The City: Suggestions for the Investigation of Human Behavior in the Urban Environment," American Journal of Sociology. Vol. 20: 577-612, 1916.

_____. "Human Ecology," American Journal of Sociology Vol. 42 (July): 1-15., 1936.

PARK, R.E. & E.W. BURGESS, E.W., (eds) Introduction to the Science of Society. Chicago: University of Chicago Press., 1921.

REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. "Sustainability and Environmental Change," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.55-70. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds) The International Handbook of Environmental Sociology. Northampton, MA: Edward Elgar Publishing., 1997.

RITZER, G. Contemporary Sociology Theory. New York: Alfred A. Knopf, Inc., 1983.

_____. Sociological Theory. Ed. Ed. New York: McGraw-Hill, Inc., 1992

ROOTES, C.A. "Environmental Movements and Green Parties in Western and Eastern Europe", In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.319-348. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

SACHS, W. "Sustainable Development," In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.71-83. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

SALLEH, A. "Nature, Women, Labor, Capital: Living the Deepest Contradiction," O'CONNOR, M. (ed) Is Capitalism Sustainable? pp. 106-124. New York: Guilford Press, 1994.

SHOVE, E. "Revealing the Invisible: Sociology, Energy, and the Environment" In: REDCLIFT, M. & WOODGATE, G. (eds.) The International Handbook of Environmental Sociology. pp.261-273. Northampton, MA: Edward Elgar, 1997.

SPAARGAREN, G. & MOL, A.P.J. "Sociology, Environment, and Modernity: Ecological Modernization as a Theory of Social Change," Society and Natural Resources Vol. 5:323-344, 1992.

THIESENHUSEN, W.C. "Implications of the Rural Land Tenure System for the Environmental Debate: Three Scenarios," The Journal of Developing Areas, Vol 26 (Oct): 1-24, 1991.

TINDALL, D. "What is Environmental Sociology? An Inquiry into the Paradigmatic Status of Environmental Sociology," In: MEHTA, M.& OUELLETT, E. (eds) Environmental Sociology: Theory and Practice. pp. 33-59. London: Captus Press., 1995.

TOLEDO, V. "Utopia y Naturaleza, El Nuevo Movimento Ecológico de los Campesinos e Indígenas de America Latina," Nueva Sociedad Vol. 122 (Noviembre/Deciembre):72-85, 1992.

VAILLANCOURT, J.-G. "Sociology of the Environment: From Human Ecology to Ecosociology," In: MEHTA, M.& OUELLETT, E. (eds) Environmental Sociology: Theory and Practice. pp. 3-32. London: Captus Press., 1995.

VIEIRA, P.F. "Social Sciences and Environment in Brazil: A State-of-the-Art Report," Working Papers, No. 24. Paris: UNESCO, 1998.

VIEIRA, P.F. (ed) Desenvolvimento e Meio Ambiente no Brasil: A Contribuição de Ignacy Sachs. Florianópolis, SC: APED, 1998.

VIOLA, E. "El Ambientalismo Brasileño," Nueva Sociedad, 1992: 138-155, 1992.

WORLD COMMISSION ON ENVIRONMENT AND DEVELOPMENT Our Common Future. Oxford: Oxford University Press, 1987.

YEARLEY, S. Sociology, Environmentalism, Globalization: Reinventing the Globe. London: Sage Publications, 1996.

YOUNG, F. Interdisciplinary Theories in Rural Development. New Haven, CT: JAI Press, 1986.

 

NOTA

* Ph.D., professor da Universidade da Nova Inglaterra, Biddeford, Maine, EUA.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons