SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2The strategic role of the professor in the graduate programSurveillance at health in nursing: the case of medications without prescription in children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Escola Anna Nery

Print version ISSN 1414-8145

Esc. Anna Nery vol.15 no.2 Rio de Janeiro Apr./June 2011

http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452011000200002 

FAC-SÍMILE
APRESENTAÇÃO

 

Valor sociológico no cuidado integral do paciente em contraste com o cuidado funcional

 

 

Tânia Cristina Franco Santos

Profª Adjunta da EEAN/ UFRJ, Pós-doutora em História da Enfermagem, Membro da 16ª Diretoria Colegiada do Núcleo de Pesquisa de História da Enfermagem Brasileira.Brasil. E-mail: taniacristinafsc@terra.com.br

 

 

O texto intitulado "Valor sociológico no cuidado integral em contraste com o cuidado funcional", de autoria da enfermeira Cecília Maria de Sanioto está publicado na Revista Anais de Enfermagem, Volume II, Número 3, de julho de 1949 e foi apresentado primeiramente no II Congresso Nacional de Enfermagem, realizado no ano de 1948, no Rio de Janeiro, pela Associação Brasileira de Enfermagem, à época denominada Associação Brasileira de Enfermeiras Diplomadas.

A autora inicia o texto afirmando que a natureza humana se expressa conforme às maneiras de viver que caracterizam os diferentes grupamentos humanos e, com base nesse entendimento, se propõe a analisar, resumidamente, "o significado que essas diferentes maneiras de viver assumem nas concepções de bem-estar social".

Assim, a autora discorre sobre o significado da experiência de hospitalização, enfatizando que o comportamento do doente é determinado por suas convicções acerca da necessidade de tratamento hospitalar, bem como pelas restrições impostas pela doença e pela hospitalização. Ressalta a importância de considerar a universalidade da natureza humana, de modo a promover um cuidado de enfermagem que considere as diferenças culturais.

Sobre o "cuidado funcional", a autora o define como o método de trabalho em que "cada enfermeira fica responsável por partes do tratamento planejado para o paciente". Assinala que o cuidado funcional não considera o doente em sua totalidade e que, para a enfermeira ou a estudante de enfermagem, o cuidado funcional não permite a integração dos vários aspectos do tratamento do doente, concorrendo para a perda da relação dinâmica dos diversos aspectos do cuidado.

A autora conclui o texto pontuando as vantagens do cuidado integral ao doente, destacando que a enfermeira, ao promover o cuidado integral, terá maior oportunidade de desenvolver-se profissionalmente, e não apenas adestrar-se em determinada técnica de sua profissão.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License