SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue3Socio-demographic profile for women who faces the violence and get the support at specialized police stations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Escola Anna Nery

Print version ISSN 1414-8145

Esc. Anna Nery vol.16 no.3 Rio de Janeiro Sept. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452012000300001 

EDITORIAL

 

40 Anos da pós-graduação stricto sensu na EEAN/UFRJ - avanços e contribuições

 

 

Vilma de Carvalho

Professora Emérita UFRJ, graduação em Licenciatura em Filosofia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutorado em Pós Graduação em Medical Surgical Nursing - Wayne State University (1962). Rio de Janeiro-RJ.Brasil. vilma@eean.ufrj.br

 

 

A Reforma Universitária de 1968, pela Lei No. 5.540, dispôs novas medidas educacionais e determinou a pós-graduação stricto sensu que, na EEAN/UFRJ, começou com o curso de mestrado, em 1972. Este se objetivou pela construção de bases e produtos para refinamento na qualificação de professores enfermeiros(as) para o desafio do ensino-aprendizagem pela Pesquisa na Enfermagem, desde a graduação. Mais tarde, representantes da EEAN e USP, com colaboração da OPAS/OMS, passaram a discutir a situação e os desafios da Enfermagem pela necessidade de subscrição às Linhas de Pesquisa. Tinha-se em vista o II PBDCT 1974 Pesquisa Fundamental e Pós-Graduação Ciências da Saúde (Coura e cols1). Nesse texto, a Enfermagem é descrita em base estrutural do Sistema Nightingale e paradigma modelar de formação de enfermeiros(as) no real da Educação Brasileira (Parsons2).

O curso de mestrado implantado com Área de Concentração Enfermagem Fundamental, de 1972 a 1978, desenvolveu-se como continuum mediante três seguidas propostas curriculares e, consequentemente, com outras áreas programáticas (Rhodus e cols. in MEC/CAPES3). Entre os objetivos pedagógicos constavam: a formação do espírito crítico na assistência à saúde; o engajamento nas investigações com propostas de elevada competência e discurso de base fundamental; e o aprofundamento do Saber sobre papel e função profissionais - ensino, pesquisa e extensão. O curso de doutorado, implantado em 1989 com Área de Concentração Enfermagem no Contexto Social Brasileiro, objetivou-se em prol de elevada capacitação para a docência (graduação e pós-graduação) e com premissa maior aliada à qualificação de pesquisadores para produção e divulgação científicas. Sobre questões específicas, desafios e tendências da pós-graduação stricto sensu, em seu início, considerem-se textos especiais (EEAN4) e relatos (Esc Anna Nery - Rev Enfermagem5). Atualmente, com tempo histórico-evolutivo de 40 Anos, o Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, pode-se dizer, vai muito bem. Porém, em seu começo, passou por embates político-pedagógicos e desafios críticos de análises de avaliações para atender a indicativos de revalidações e aprovações em plano universitário e ministerial3. Em prol de prioridades pela implementação dos cursos, as providências encaminharam-se para estabelecer, a partir de 1993, época dos 70 Anos da EEAN, os Núcleos de Pesquisa, que vieram a auxiliar a dimensionar a problemática situacional. Os dois primeiros foram: Núcleo de Pesquisa de História da Enfermagem Brasileira (Nuphebras - DEF) e Núcleo de Pesquisa de Enfermagem em Saúde da Mulher (Nupesm - DEMI). Atualmente, são na totalidade nove, constando no Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica apenas o Núcleo de Pesquisa de Enfermagem Hospitalar (Nupenh - DEMC). Em realidade, o estabelecimento dos Núcleos de Pesquisa conseguiu dar realce para consagrar, na EEAN, o ensino de pós-graduação stricto sensu e consolidar a produção científica em plano de Linhas de Pesquisa. Sem dúvida, um notável avanço pela ampliação de espaço na contribuição à Enfermagem Brasileira.

Todavia, nem tudo está devidamente assentado ou acertado, se é que se deseja avaliar o rigor das atividades de construção científica pela evidência e tentativas de generalização. A despeito de lutas a serem vencidas, os Departamentos abrigam docentes pesquisadores e orientadores, cabendo menção aos esforços, investimentos e desafios de todos os que estão participando dos cursos de pós-graduação stricto sensu, seja pelas discussões em várias Oficinas de Avaliação ou por contribuições e providências para destacar a expansão da EEAN em programas designados Minter (mestrado) e Dinter (doutorado). Tais programas, desenvolvidos por acordos interinstitucionais com propósito de refinar a qualificação de docentes e pesquisadores em suas próprias instituições universitárias, estão efetivamente ressaltados em seus propósitos. Em todo o espaço temporal, foram atendidos com outorga de graus - mestres e doutores - estudantes de várias regiões do Brasil e alguns de países da América Latina. Uma especial forma de contribuição ao saber/conhecimento profissional, pela Pesquisa na Enfermagem; pela produção de dissertações e teses; e, decisivamente, pela demonstração concreta de parceria nas estratégias pedagógicas interinstitucionalizadas em educação superior.

Nesse sentido, vale destacar os dados quantitativos da produção obtida com a pós-graduação stricto sensu da EEAN/UFRJ. Valem os dados da Coordenação Geral de Pós-Graduação e Pesquisa em Enfermagem e Secretaria de Apoio à Pesquisa (CGPGPEn - EEAN/UFRJ), que mostram que as "dissertações de mestrado", por defesas e aprovações (1ª. etapa 1975 a 1998), foram 326 e, em etapas subsequentes (1999 a 2011), conferiram número de 350, perfazendo total de 676 dissertações. As "teses de doutorado" segundo defesas e aprovações (1ª. etapa 1992 a 1998) foram 46; e, nos anos subsequentes (1999 a 2011), conferiram número 235, perfazendo total de 281 teses de doutorado. Cumpre referir que a divisão em etapas equivale ao tempo intermezzo a conferir com tendências de Linhas de Pesquisa e, portanto, com as implantações dos Núcleos de Pesquisa. Paralelamente, cresceram gradativamente, também, os quantitativos de produção científica em termos de artigos científicos, de estudantes mestrandos e doutorandos com seus professores orientadores, e como apresentados em sessão oral e sessão pôster em congressos e eventos científicos da área da Enfermagem, e em outros.

Torna-se bem difícil analisar, em plano de análise filosófica, o valor qualitativo de toda a produção científica resultante de dissertações (mestrado) e teses (doutorado) sem apoio de uma exploração válida nos termos da pesquisa. Ainda assim, mesmo com expectativa operacionalmente preliminar, penso que, de início, o melhor talvez seja consultar os resultados apresentados pelos vários Núcleos de Pesquisa quanto aos quantitativos e qualitativos de dissertações e teses resultantes da produtividade dos professores pesquisadores, conforme o plano dos Núcleos e segundo classificações de produções obtidas por prioridades de pesquisa em áreas de saúde. No que me concerne, registros e dados apresentados no V Seminário Internacional "Núcleos de Pesquisa e Produção do Conhecimento na Enfermagem 2011" - EEAN/UFRJ, valem plenamente para dimensionar o efetivo potencial de ensino, pesquisa e extensão, como nos dizem respeito e com base em investimentos e empreendimentos investigativos no lastro estrutural dos cinco Departamentos de Ensino.

Lamentavelmente, em plano de editorial, só se pode sumarizar. Enfim, somando-se tudo o que se está realizando, em termos reais, penso que a pós-graduação stricto sensu da EEAN/UFRJ vem se desenvolvendo bastante por sua contribuição ao saber/conhecimento profissional à custa de investimentos de participação em nível de excelência, não apenas pelo compromisso acadêmico de efetivar atividades em Educação Superior na realidade brasileira, mas também pelos esforços de seus professores e pesquisadores no que tange aos acordos interinstitucionais na realidade da América Latina.