SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número2Tempo, idade e cultura: uma contribuição à psicopatologia da depressão no idoso. Parte III: A depressão, o tempo e a culturaDe médico e louco... as fronteiras entre discursos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental

versão impressa ISSN 1415-4714versão On-line ISSN 1984-0381

Rev. latinoam. psicopatol. fundam. vol.9 no.2 São Paulo abr./jun. 2006

https://doi.org/10.1590/1415-47142006002010 

SAÚDE MENTAL

O Acompanhante Terapêutico “em ação” no campo público da assistência em saúde mental

Renata Simões Velozo

Octávio Domont de Serpa Júnior


RESUMO

Este estudo visa refletir sobre o acompanhamento terapêutico como uma modalidade de assistência destinada às pessoas com transtornos mentais. A partir de suas origens e do seu desenvolvimento ao longo da história, buscamos construir articulações possíveis desta prática com as atuais diretrizes éticas e clínicas das políticas públicas brasileiras, visando enxergá-la como opção estratégica a ser inserida na assistência pública em saúde mental.

Palavras-Chave: Acompanhamento terapêutico; atenção psicossocial; integralidade; território

RESUMEN

Este estudio busca reflexionar sobre el Acompañamiento Terapéutico como una modalidad de asistencia destinada a personas con trastornos mentales. A partir de sus orígenes y de su desarrollo a lo largo de la historia, buscamos construir articulaciones posibles de esta práctica con las actuales directrices éticas y clínicas de las políticas públicas brasileñas, con el objetivo que sea percibida como una opción estratégica a ser incorporada al servicio de asistencia pública en la salud mental.

Palabras-clave: Acompanãmiento terapéutico; atención psico-social; integralidad; território

ABSTRACT

Cet étude vise à réfléchir sur l’accompagnement thérapeutique comme une modalité de soin destinée aux personnes avec des troubles mentales. Depuis origines et tout au long de son développement, nous recherchons les ponts possibles avec les lignes éthiques et cliniques de la politique de santé publique courante, le regardant en tant qu’option stratégique à insérer dans les soins publiques en santé mentale.

Key words: Accompagnement thérapeutique; integralité; soins psychossociales; territoire

ABSTRACT

This study discusses the topic of psychotherapeutic escorting as a modality of assistance for persons with mental disorders. The authors take up the origins of this type of practice and briefly describe its history, in the search for ways to coordinate this practice in Brazilian public health policies, as a strategic option among the types of therapy offered in the area of mental health.

Key words: Psychotherapeutic escorting; integrality; outpatient facilities; mental health care system

Referências

BENJAMIN, Walter. Sobre arte, técnica, linguagem e política. Lisboa: Relógio D’água, 1992. [ Links ]

CARROZZO, Nelson Luiz. Apresentação. In: Equipe de Acompanhantes Terapêuticos do Hospital-dia A Casa (org.). A rua como espaço clínico, acompanhamento terapêutico. São Paulo: Escuta, 1991. p. 11-3. [ Links ]

CAVALCANTI, Maria Tavares. O tear das cinzas. Um estudo sobre as relações entre a psicose e instituições psiquiátrica. 1992. 368 p. Dissertação (mestrado). Universidade Federal de Rio de Janeiro. [ Links ]

CAVALCANTI, Maria Tavares. A trama do tear sobre o tratar em psiquiatria. 1997. 287p. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio de Janeiro. [ Links ]

CAVALCANTI, Maria Tavares et al. A psiquiatria e o social: aproximações e especificidades. In: VENÂNCIO, Ana Teresa & CAVALCANTI, Maria Tavares (orgs.). Saúde mental: campos, saberes e discursos. Rio de Janeiro: IPUB-CUCA/UFRJ, 2001. p. 13-38. [ Links ]

CORBISIER, Cláudia. RIPP: Quando escutar é preciso. Cadernos do IPUB. Rio de Janeiro, n. 17, p. 59-69, 2000. [ Links ]

DELGADO, Pedro Gabriel. As razões da tutela. Psiquiatria, justiça e cidadania do louco no Brasil. Rio de Janeiro: TeCorá, 1992. p. 29-53. [ Links ]

DELGADO, Pedro Gabriel. A psiquiatria no território: construindo uma rede de atenção psicossocial. Saúde em foco: informe epidemiológico em saúde coletiva, Rio de Janeiro, ano IV, n. 16, p. 41-3, nov. 1997. [ Links ]

EDITORIAL. Legislação em Saúde Mental 1990-2004. Série Legislação em Saúde. Ministério da Saúde do Brasil, Brasília, n. 5, 2004. [ Links ]

IBRAHIM, Cesar. Do louco à loucura: o percurso do auxiliar psiquiátrico no Rio de Janeiro. In: Equipe de Acompanhantes Terapêuticos do Hospital-dia A Casa (orgs.). A rua como espaço clínico, acompanhamento terapêutico. São Paulo: Escuta, 1991. p. 43-51. [ Links ]

LACAN, Jacques (1955-56). O seminário. Livro 3. As psicoses. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985. [ Links ]

LANCETTI, Antonio. Saúde mental nas entranhas da metrópole. Saúde Loucura, saúde mental e saúde da família, São Paulo: Hucitec, n. 7, p. 11-53, 2000. [ Links ]

MAIA, Marisa Schargel & PIRIM, Mírian. Em busca de uma singularidade: uma proposta clínica no processo de reinserção social. In: VENÂNCIO, Ana Teresa et al. O campo da atenção psicossocial: anais do I Congresso de Saúde Mental do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Instituto Franco Basaglia: TeCorá, 1997. p. 5-15. [ Links ]

MARAZINA, Isabel. Comentários. In: Equipe de Acompanhantes Terapêuticos do Hospital-dia A Casa (orgs.). A rua como espaço clínico, acompanhamento terapêutico. São Paulo: Escuta, 1991. p. 119-24. [ Links ]

MAUER, Susana Kuras & RESNIZKY, Silvia. Acompañantes Terapéuticos, actualización teórico-clínica. Buenos Aires: Letra Viva, 2003. [ Links ]

MAUER, Susana Kuras & RESNIZKY, Silvia. Acompanhantes terapêuticos e pacientes psicóticos: manual introdutório a uma estratégia clínica. Campinas: Papirus, 1987. [ Links ]

MOREIRA, Jaqueline de Oliveira. Matrizes históricas do acompanhamento terapêutico: raízes e conceituação. Pulsional Revista de Psicanálise, São Paulo, ano XVI, n. 173, p. 48-61, 2003. [ Links ]

PITTA, Ana. Tecendo uma teia de cuidados em saúde mental. In: VENÂNCIO, Ana Teresa e CAVALCANTI, Maria Tavares (orgs.). Saúde mental: campos, saberes e discursos. Rio de Janeiro: IPUB-CUCA/UFRJ, 2001. p. 277-82. [ Links ]

RIBEIRO, Thais da Cruz Carneiro. Acompanhar é uma barra: considerações teóricas e clínicas sobre o acompanhamento psicoterápico. Psicologia Ciência e Profissão. Brasília, ano XXII, n. 2, p. 78-87, 2002. [ Links ]

REIS, Raymundo. Acompanhamento terapêutico: emergência e trajetória histórica de uma prática em saúde mental no Rio de Janeiro. 1995. 175p. Dissertação (mestrado em Psicologia clínica). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. [ Links ]

TEIXEIRA, Manuel Olavo. Do asilo ao Hospital-dia: considerações sobre atenção em psiquiatria e saúde mental. Saúde em foco: informe epidemiológico em saúde coletiva. Rio de Janeiro, ano IV, n. 16, p. 3-4, nov. 1997. [ Links ]

TENÓRIO, Fernando. A psicanálise e a clínica da reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. [ Links ]

TENÓRIO, Fernando. Reforma psiquiátrica e psicanálise: um trabalho necessário. In: FIGUEIREDO, A. C.; CAVALCANTI, M. T. (org.). A reforma psiquiátrica e os desafios da desinstitucionalização – contribuições à III Conferência Nacional de Saúde Mental. Rio de Janeiro: CUCA/IPUB/UFRJ, 2001. p. 85-101. [ Links ]

VERZTMAN, J. S.; GUTMAN, G. (2001). A clínica dos espaços coletivos e as psicoses. In: VENÂNCIO, Ana Teresa e CAVALCANTI, Maria Tavares (org.). Saúde mental: campos, saberes e discursos. Rio de Janeiro: IPUB-CUCA/UFRJ, 2001. p. 39-72. [ Links ]

Recebido: Novembro de 2005; Aceito: Março de 2006

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.