SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número3Elementos para uma teoria da vergonha na psicoseO lugar da psiquiatria no sistema de saúde brasileiro índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental

versión impresa ISSN 1415-4714versión On-line ISSN 1984-0381

Rev. latinoam. psicopatol. fundam. vol.9 no.3 São Paulo jul./set. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/1415-47142006003010 

SAÚDE MENTAL

O dispositivo “técnicos de referência” nos equipamentos substitutivos em saúde mental e o uso da psicanálise winnicottiana

Juarez Pereira Furtado

Lílian Miranda


RESUMO

A despeito da ampla utilização do dispositivo “técnicos de referência” como forma de organizar a atenção nos Caps e outros equipamentos da reforma psiquiátrica, permanecem ainda restritos os debates e análises de suas limitações e potencialidades. Discutiremos aqui caminhos para que a organização de serviços com base em técnicos de referência não seja capturada pela administração burocrática, perdendo sua potência transformadora. Baseando-nos na clínica proposta por Winnicott, discutiremos também os problemas decorrentes da noção de “vínculo” – inerente ao dispositivo em questão – quando transposto para os serviços substitutivos de saúde mental.

Palavras-Chave: Reforma psiquiátrica; centros de atenção psicossocial (CAPS); instituição pública; serviços de saúde mental

RESUMEN

A pesar de la amplia utilización del dispositivo “técnicos de referencia” como forma de organizar la atención en los CAPS y otros equipamientos de la reforma psiquiátrica, permanecen todavía restrictos los debates y el análisis de sus limitaciones y potencialidades. Discutiremos aquí caminos para que la organización de servicios con base en técnicos de referencia no sea capturada por la administración burocrática, perdiendo su potencia transformadora. Basándonos en la clínica propuesta por Winnicott, discutiremos también los problemas derivados de la noción de “vínculo” – inherente al dispositivo en cuestión – cuando transpuesto para los servicios substitutivos de salud mental.

Palabras-clave: Reforma psiquiátrica; centros de atención psico-social (CAPS); institución pública; servicios de salud mental

ABSTRACT

Malgré l’utilisation très répandue du dispositif du “technicien de référence” comme moyen pour organiser l’attention dans les Caps et autres équipements de réforme psychiatrique, les débats et les analyses sur leurs limitations et potentiels sont encore rares. Nous discuterons ici les chemins pour que l’organisation des services basés sur les techniciens de référence ne soit pas capturée par l’administration bureaucratique et perde, ainsi, son potentiel transformateur. En prenant comme base la clinique proposée par Winnicott, nous discuterons aussi les problèmes qui découlent de la notion du “lien” – inhérent au dispositif en question – quand il est transféré aux services substitutifs de santé mentale.

Key words: Réforme de psychiatrie; centres d’attention psychosociale (CAPS); établissement public; services de santé mental

ABSTRACT

Despite the widespread use of the term “reference teams” as a way of organizing treatment in psychosocial assistance centers (known in Brazil as CAPS – Centros de Atenção Psicossocial) and other sites of psychiatric reform, debates and analysis on their weaknesses and potentialities are still limited. This article discusses possible ways of preventing bureaucratic administrative processes from reducing the potential for transformating services based on “reference teams.” This paper also uses the medical treatment proposed by Winnicot and discusses problems brought up by the notion of bonds – intrinsic to the term “reference team” – when used in regard to alternative mental health services.

Key words: Psychiatric reform; psychosocial assistance centres (CAPS); public institution; mental health services

Texto completo disponível apenas em PDF.

Referências

ALMEIDA Filho, N. Transdisciplinaridade e Saúde Coletiva. Ciência e saúde coletiva II, n. 1/2, 1997. [ Links ]

AMARANTE, P. & TORRES, E. H. G. A constituição de novas práticas no campo da Atenção Psicossocial: análise de dois projetos pioneiros na Reforma Psiquiátrica no Brasil. Saúde em debate, v. 25, n. 58, p. 26-34, 2001. [ Links ]

AMIRALIAN, M.L.T.M. A clínica do amadurecimento e o atendimento de pessoas com deficiências. Natureza Humana. Revista internacional de filosofia e práticas psicoterápica, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 205-19, jan.-jun./2003. [ Links ]

ANTHONY, W.; COHEN, M.; FARKAS, M. e GAGNE, C. Psychiatric Rehabilitation. Boston: Boston University, 2002. [ Links ]

ARAÚJO, C. A. S. O autismo na teoria do amadurecimento de Winnicott. Natureza humana. Revista internacional de filosofia e práticas psicoterápicas, v. 5, n. 1, p. 39-59, 2003. [ Links ]

BAREMBLITT, G. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos, 1992. 171 p. [ Links ]

BRAGA CAMPOS, F. C. B. O modelo da Reforma Psiquiátrica brasileira e as modelagens de São Paulo, Campinas e Santos. 2000. Tese (doutorado em Saúde Coletiva). Universidade Estadual de Campinas. [ Links ]

CAMPOS, G. W. S. Considerações sobre a arte e a ciência da mudança: revolução das coisas e reforma das pessoas. A casa da saúde. In: MERHY, E.; CAMPOS, G. W. S. & CECÍLIO, L. C. O. (orgs.). Inventando a mudança na saúde. São Paulo: Hucitec, 1994. [ Links ]

CAMPOS, G. W. S. Subjetividade e administração de pessoal: considerações sobre modos de gerenciar trabalho em equipes de saúde. In: MERHY, E. & ONOCKO CAMPOS, R. (orgs.). Agir em saúde. São Paulo: Hucitec, 1997. [ Links ]

CAMPOS, G. W. S. Um método para análise e co-gestão de coletivos: a constituição do sujeito, a produção de valor de uso e a democracia em instituições: o método da roda. São Paulo: Hucitec, 2000. [ Links ]

CAMPOS, G. W. S. Saúde paidéia. São Paulo: Hucitec, 2003. [ Links ]

CAMPOS, G. W. S. & DOMITTI, A. C. Apoio matricial e equipe de referência: uma metodologia para gestão do trabalho interdisciplinar em saúde, 2005. Mimeo. [ Links ]

D’AMOUR, D. Structuration de la collaboration interprofessionelle dans les services de santé de première ligne au Québec, Montreal. 1997. Tese (doutorado). Université de Montréal. [ Links ]

DELEUZE, G. Que és un dispositivo? In: Michel Foucault, filósofo. Barcelona: Gedisa, 1990. [ Links ]

DIAS, E. A teoria do amadurecimento de D. W. Winnicott. Rio de Janeiro: Imago, 2003. [ Links ]

FURTADO, J. P. & ONOCKO Campos, R. A transposição das políticas públicas de saúde mental no Brasil para a prática nos novos serviços. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 8, n. 1, p. 109-22, jan./2005. [ Links ]

FURTADO, J. P. Responsabilização e vínculo no tratamento de pacientes cronificados: da unidade de reabilitação de moradores ao Caps Estação. In: HARARI, A. e VALENTINI, W. (orgs.). A reforma psiquiátrica no cotidiano. São Paulo: Hucitec, 1991. [ Links ]

GOFFMAN, E. Manicômios, prisões e conventos. São Paulo: Perspectiva, 1992. [ Links ]

GIORDANO Jr., S. & PEREIRA, L. M. F. Saúde mental. In: SCHRAIBER, L. B.; NEMES, M. I. B. e MENDES-GONÇALVES, R. B. (orgs.). Saúde do adulto: programas e ações na unidade básica. São Paulo: Hucitec, 2000. [ Links ]

KAËS, R. Realidade psíquica e sofrimento nas instituições. In: KAËS, R.; BLEGER, J.; ENRIQUEZ, E.; FORNARI, F.; FUSTIER, P.; ROUSSILLON, R. & VIDAL, J. P. (orgs.). A instituição e as instituições. Trad. de Joaquim Pereira Neto. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1991. [ Links ]

LOPARIC, Z. Winnicott e Melanie Klein: conflito de paradigmas. In: CATAFESTA, I.F. (org.). A clínica e a pesquisa no final do século: Winnicott e a universidade de São Paulo. São Paulo: Instituto de Psicologia da USP, 1997. p. 43-60. [ Links ]

MARRACINI, E.M. Uma vida que se esvai no Parkison. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. VIII, n. 1, p. 40-53, mar./2005. [ Links ]

MIRANDA, L. Projeto Terapêutico Individual: a necessária disponibilidade para relações humanas, 2005. Mimeo. [ Links ]

MOURA, A.H. A psicoterapia institucional e o clube dos saberes. São Paulo: Hucitec, 2003. 190 p. [ Links ]

NICÁCIO, M. F. Utopia da realidade: contribuições da desinstitucionalização para a invenção de serviços de saúde mental. 2002. Tese (doutorado em Saúde Coletiva). Universidade Estadual de Campinas. [ Links ]

ONOCKO CAMPOS, R. A gestão: espaço de intervenção, análise e especificidades técnicas. In: CAMPOS, G. W. S. (org.). Saúde paidéia. São Paulo: Hucitec, 2003. [ Links ]

OURY, J. Itinerários de formação. Revue Pratique, n. 1, p. 42-50, 1991. [ Links ]

PICHON-Rivière, E. Teoria del vínculo. Buenos Aires: Nueva Visón, 1999. [ Links ]

SAFRA, G. A face estética do self: teoria e clínica. 2. ed. São Paulo: Unimarco, 1999. [ Links ]

TOLEDO, M. L. A clínica do amadurecimento e o atendimento às pessoas com deficiência. Natureza humana: revista de filosofia e práticas psicoterápicas, v. 5, n. 1, p. 205-23, 2003. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1952). Psicose e cuidados maternos. In: Textos selecionados: da pediatria à psicanálise. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1954). Aspectos clínicos e metapsicológicos da regressão dentro do setting psicanalítico. In: Textos selecionados: da pediatria à psicanálise. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1955). Variedades clínicas na transferência. In: Textos selecionados: da pediatria à psicanálise. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1956). Preocupação maternal primária. In: Textos selecionados: da pediatria à psicanálise. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1960). Teoria do relacionamento paterno-infantil. In: O ambiente e os processos de maturação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1983. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1962). A integração do ego no desenvolvimento da criança. In: O ambiente e os processos de maturação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1983. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1963a). Os doentes mentais na prática clínica. In: O ambiente e os processos de maturação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1983. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. (1963b) O desenvolvimento da capacidade de se preocupar. In: O ambiente e os processos de maturação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1983. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. A criança e seu mundo. Rio de Janeiro: Zahar, 1977. [ Links ]

WINNICOTT, D. W. Natureza humana. Rio de Janeiro: Imago, 1990. [ Links ]

Recebido: Novembro de 2005; Aceito: Março de 2006

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.