SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.123 suppl.speBloqueio peribulbar para enucleação de globo ocularComparação entre peridural contínua e duplo bloqueio em analgesia e anestesia de parto: Repercussões materno-fetais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Sao Paulo Medical Journal

versão impressa ISSN 1516-3180

Sao Paulo Med. J. v.123  supl.spe São Paulo  2005

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802005000700018 

Cesária em paciente portadora de miocardiopatia hipertrófica

 

 

Andréia Miranda de Carvalho; Roseny Reis Rodrigues; Filomena Reginaa B. G. Galas

Instituto do Coração do Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo

Endereço para correspondência

 

 

INTRODUÇÃO

Uma gestação promove alterações fisiológicas acentuadas no organismo materno e, quando temos essas duas situações combinadas, miocardiopatia hipertrófica e gestação, vários agravantes devem ser levados em consideração antes que se realize qualquer técnica anestésica para a cesariana.

 

RELATO DO CASO

Gestante, 23 anos (gesta 4 para 3 aborto 1), 60 kg, com idade gestacional de 37,6 semanas, chega ao pronto-socorro com a queixa principal de dispnéia aos pequenos esforços e palpitação. Ao exame físico, apresenta-se em estado geral regular, descorada (+/4+), hipohidratada (+/4+), eupnéica, sem sinais de estase jugular ou de edema de membros inferiores. Ausculta cardíaca com bulhas normofonéticas, 2 T com sopro sistólico 4+/6+ panfocal. Ausculta pulmonar normal. Ecocardiograma: FE = 78%; espessura de septo = 33 mm; gradiente máximo de VE = 129; insuficiência mitral de grau leve e hipertrofia septal assimétrica com importante obstrução de saída de VE. Três dias após a internação, a paciente apresentou piora do estado geral, com dispnéia importante e desmaio. Optou-se por induzir o parto. Juntamente à indução, foi realizada analgesia peridural. Iniciou-se a administração de uma solução analgésica em bomba de infusão contínua. A solução peridural conteve bupivacaína a 0,5% com adrenalina (4 ml), sufentanil 10 mcg e água destilada (34 ml).Cinco horas após a instalação do bloqueio peridural, a paciente foi levada para a sala de operação, a qual chegou acordada, consciente, com bloqueio motor completo e bloqueio sensitivo em T10. Devido ao nível de anestesia insuficiente, optou-se pela anestesia geral balanceada em seqüência rápida com manobra de Sellick. Após monitorização, foram utilizados na indução: etomidato (18 mg), fentanil (50 mcg) e succinilcolina (60 mcg). Depois de 15 min e retirada do RN único, vivo, foram administrados atracúrio (30 mg) e propofol (20 mg). A paciente manteve-se estável durante o procedimento, mantendo PA = 100/50 mmHg, SpO2 = 100% e PetCO2 = 35. Ao final da cesariana, a paciente foi extubada sem intercorrências e levada para a UTI acordada, hemoestável, sem uso de drogas vasoativas. Cinco dias depois da cirurgia, a paciente recebeu alta hospitalar assintomática, em uso de propranolol, verapamil e sulfato ferroso.

 

DISCUSSÃO

Uma das mais importantes preocupações na miocardiopatia hipertrófica em gestante é se há aumento do risco de morte. A anestesia peridural não tem sido geralmente aconselhada. Algumas complicações foram relatadas. O mecanismo da hipotensão arterial e/ou tontura não ficaram claros. Podem ser atribuídos à exacerbação da resposta normal à anestesia peridural ou à piora do gradiente do fluxo ventricular esquerdo. Por isso, até que mais informações se tornem acessíveis, a anestesia peridural deve continuar sendo aplicada cautelosamente em pacientes que possuem obstrução de fluxo de saída.

 

REFERÊNCIAS

1. Ho,Kwok M MRCP, et al. Combined spinal and epidural anesthesia in a parturient with idiopathic hypertrophic subaortic stenosis. Anesth. 1997;187:168-9.

2. Thaman R, et al. Pregnancy related complications in women with hypertrophic cardiomyopathy. Heart. 2003;89:752-6.

 

 

Endereço para correspondência:
Andréia Miranda de Carvalho
Rua Capote Valente, 493 – apto. 11 – Pinheiros
São Paulo (SP) – CEP 05409-001
Tel. (+55 11) 3081-5571
E-mail: andreiagat@yahoo.com.br