SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Un reto que debemos afrontarNova escala de avaliação de TOC índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Psiquiatria

versão impressa ISSN 1516-4446

Rev. Bras. Psiquiatr. v.21 n.4 São Paulo dez. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44461999000400003 

Comentário


Melhor visibilidade para o público-alvo de uma revista

 

 

É muito importante para os usuários, organizadores e editores que o material publicado possa ser rapidamente encontrado e obtido, quando assim desejado. Geralmente, o material é encontrado em bancos de dados e índices bibliográficos, nos quais os usuários realizam buscas por matérias relevantes para suas pesquisas. Esses serviços permitem ao usuário encontrar os artigos importantes através de revisão cuidadosa da literatura em especialidade ou disciplina específica, sem serem inundados por matérias secundárias e irrelevantes.

Freqüentemente, os serviços de indexação, como o ISI, são usados também por organizadores e editores, atentos a formas de melhorar a visibilidade do conteúdo de suas revistas. Atualmente, é muito nítida a necessidade que uma revista tem de ser incluída nos bancos de dados bibliográficos, o que permite seu fácil acesso ao público.

Entretanto, apesar da importância desses métodos bibliográficos para o profissional da informação e para o pesquisador competente, o ponto crucial relativo à inclusão de artigos reside não sobre os editores, mas sim sobre a comunidade científica que a revista serve. As diferentes revistas atuam distintamente, de acordo com as necessidades dos profissionais que consultam suas publicações. Algumas são valorizadas pela sua função de arquivo de textos de áreas específicas, enquanto outras funcionam como fonte de revisões. De qualquer forma, não há substituição para a qualidade editorial de uma publicação. Na análise final, uma revista é considerada boa de acordo com a qualidade dos textos enviados e publicados em suas páginas. Além disso, apenas os profissionais atuantes na área em questão estão aptos a julgar se a revista cumpre ou não as funções necessárias para determinada disciplina ou comunidade científica.

Ao mesmo tempo, sob a perspectiva do produtor de fontes de informações bibliográficas, é essencial que os organizadores e editores sigam certas convenções sobre publicações, independentemente das origens ou objetivos de sua área de atuação. Ao seguir essas convenções, um editor pode estar assegurado de que sua revista está adequada aos critérios básicos de uma publicação profissional.

O que devem incluir tais convenções? A aplicação do processo de revisão especializada (peer review) é um dos principais indicadores da qualidade editorial de uma revista e revela a qualidade geral da pesquisa apresentada. Particularmente numa era na qual a publicação de informações pode ser realizada tão facilmente no ambiente eletrônico, como a web, o peer review permanece como uma das marcas de uma revista profissional ou acadêmica. Mesmo em circunstâncias nas quais os pesquisadores recomendam dispensar a distribuição de revistas impressas, a favor da publicação eletrônica, os peer reviews ainda são considerados como serviço integral realizado apenas por organizadores e editores de revistas.

A "pontualidade" de uma publicação é uma das convenções básicas, de grande importância. A capacidade de publicar em tempo adequado reflete reserva de manuscritos razoável, essencial para a viabilidade dos textos.

A pontualidade deve ser medida de forma distinta nos formatos eletrônicos. As revistas científicas eletrônicas podem adquirir duas formas básicas — podem ser emitidas em seu formato convencional como "edições", contendo uma coleção de artigos, ou podem publicar um artigo por vez. Esse último formato é uma característica atraente das revistas eletrônicas, que permite uma disseminação ainda mais rápida da informação. Nessa fase inicial das revistas eletrônicas, ainda estão sendo desenvolvidas regras fixas relacionadas ao tempo de publicação. Uma boa forma de determinar a "saúde" de uma revista eletrônica é observar a regularidade da emissão dos artigos. É claro que o número de artigos emitidos depende da disciplina em questão. Mesmo assim, como regra geral, uma revista eletrônica viável não deve ficar um período superior a seis meses sem atividade.

Geralmente, os pesquisadores pressupõem que os editores de uma revista irão incluir, em cada artigo publicado, as informações específicas que seguem as convenções bibliográficas internacionais. Esses dados de identificação otimizam a facilidade com a qual os artigos podem ser recuperados nos anos futuros, uma vez que especificam os elementos únicos de cada publicação. Devem incluir desde nomes de revistas informativos e adequados, até títulos e resumos de artigos auto-explicativos, e outros dados bibliográficos básicos, como nome e filiação institucional do(s) autor(es).

Como as revistas atingem um público amplo, é necessário reconhecer que a formação de um corpo editorial internacionalmente diverso é benéfica. Essa diversidade reflete, de forma mais precisa, o contexto global no qual a pesquisa científica está atualmente inserida. Ao seguir estas regras fundamentais, os organizadores e editores ficam assegurados de que suas publicações atendem bem às necessidades de pesquisadores e cientistas que objetivam servir.

 

 

James Testa
Gerente de Desenvolvimento Editorial
Institute for Scientific Information