SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Considerations about the nervous system phylogenetic evolution, behavior, and the emergence of consciousnessEfficacy of milnacipran in treating anxiety symptoms in schizophrenic patients receiving clozapine: a case series study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Brasileira de Psiquiatria

Print version ISSN 1516-4446

Rev. Bras. Psiquiatr. vol.28 no.4 São Paulo Dec. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006000400016 

CARTA AOS EDITORES

 

Morte súbita cardíaca na esquizofrenia: o psiquiatra deve estar atento?

 

Sudden cardiac death in schizophrenia: should the psychiatrist pay more attention?

 

 

Sr. Editor,

A relação entre morte súbita e esquizofrenia tem recebido crescente atenção. A incidência de morte súbita em pacientes com esquizofrenia é maior do que em indivíduos da população em geral.1 O fenômeno de morte súbita na esquizofrenia ainda não está totalmente esclarecido; no entanto, uma possível explicação é que este poderia ter causa cardiogênica. A morte súbita cardíaca é definida como morte de causa cardíaca num curto período de tempo (minutos a horas) após o aparecimento dos sintomas iniciais, também podendo ocorrer subitamente sem sintomatologia clínica prévia. Vale notar que muitos indivíduos que morrem subitamente não têm antecedentes de cardiopatia.

Dentre os fatores possivelmente relacionados à morte súbita nesses pacientes, podemos destacar: ocorrência de doença cardiovascular, a própria esquizofrenia, o uso de medicamentos antipsicóticos, síndrome metabólica e obesidade, estilo de vida inadequado e tabagismo. Os pacientes com esquizofrenia em tratamento antipsicótico são mais susceptíveis a morrerem subitamente que os pacientes sem tratamento. Várias alterações do ritmo cardíaco têm sido descritas em indivíduos sob tratamento com drogas antipsicóticas, tais como aumento do intervalo QT2 e baixa variabilidade da freqüência cardíaca.3 Tal quadro pode ocorrer mesmo com a utilização de doses baixas e em indivíduos que usam tais medicamentos para outros transtornos.4 Além disso, o risco de morte súbita parece ser maior entre os pacientes que usaram butirofenonas; no entanto, esse risco não difere significativamente dos pacientes que fazem uso de outros medicamentos antipsicóticos.4 Embora a morte súbita possa decorrer do aumento de peso associado ao uso de medicações e anormalidades metabólicas associadas, que incluem hiperglicemia, diabetes mellitus e dislipidemia, vale ressaltar que nem todos os medicamentos antipsicóticos de 2ª geração apresentam a mesma probabilidade de desencadear esse efeito adverso, uma vez que a ziprasidona, o aripripazol e a risperidona estão associados com menor ganho de peso quando comparados com a quetiapina, olanzapina e clozapina.5

Em conclusão geral, a esquizofrenia é uma doença crônica que está associada com um amento da mortalidade. Apesar da morte súbita não ser considerada uma das principais causas de morte em pacientes com esquizofrenia, as alterações autonômicas e suas interações com drogas antipsicóticas devem ser avaliadas com mais atenção pelos clínicos. Como os medicamentos antipsicóticos de 1ª e 2ª geração podem alterar o ritmo cardíaco e o eletrocardiograma (QT longo e baixa variabilidade da freqüência cardíaca), o médico deve estar atento aos efeitos colaterais desses fármacos, não somente pelo risco de morte súbita, mas pela piora da qualidade de vida que eles acarretam aos pacientes.

 

Fulvio Alexandre Scorza
Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo (SP), Brasil
Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), Mogi das Cruzes (SP), Brasil

Jair de Jesus Mari, Rodrigo Affonseca Bressan
Departamento de Psiquiatria, Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo (SP), Brasil

 

REFERÊNCIAS

1. Ruschena D,Mullen PE,Burgess P,Cordner SM,Barry-Walsh J, Drummer OH,Palmer S,Browne C,Wallace C.Sudden death in psychiatric patients.Br J Psychiatry .1998;172:331-6.

2. Glassman AH.Schizophrenia,antipsychotic drugs,and cardiovascular disease.J Clin Psychiatry .2005;66(Suppl 6):5-10.

3. Zarate CA Jr,Patel J.Sudden cardiac death and antipsychotic drugs:do we know enough?Arch Gen Psychiatry.2001;58(12):1168-71.

4. Straus SM,Bleumink GS,Dieleman JP,van der Lei J,‘t Jong GW, Kingma JH,Sturkenboom MC,Stricker BH.Antipsychotics and the risk of sudden cardiac death.Arch Intern Med . 2004;164(12):1293-7.

5. Casey DE,Haupt DW,Newcomer JW,Henderson DC,Sernyak MJ, Davidson M,Lindenmayer JP,Manoukian SV,Banerji MA,Lebovitz HE,Hennekens CH.Antipsychotic-induced weight gain and metabolic abnormalities:implications for increased mortality in patients with schizophrenia.J Clin Psychiatry .2004;65(Suppl 7):4-18;quiz:19-20.

 

 

Financiamento: Inexistente
Conflito de interesses: Inexistente