SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número1A terapia ocupacional reduzindo sintomas ansiosos em uma clínica psiquiátricaA clínica de portas abertas: experiências e fundamentação do acompanhamento terapêutico e da prática clínica em ambiente extraconsultório índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Psiquiatria

versão impressa ISSN 1516-4446

Rev. Bras. Psiquiatr. v.30 n.1 São Paulo mar. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462008000100019 

CARTA AOS EDITORES

 

A relevância da produção latina americana psiquiátrica e da suicidologia entre os periódicos psiquiátricos com maior Fator de Impacto

 

The relevance of the psychiatric American Latin scientific production and the suicidologie in the psychiatric journals with bigger Impact Factor

 

 

Sr. editor,

Nos últimos anos tem-se dado especial atenção para os estudos que avaliam a produção científica, possibilitando, desta forma, uma análise crítica de inúmeras variáveis, como a participação efetiva dos diversos países na produção científica mundial ou de qual forma temas de extrema relevância como, por exemplo, o suicídio, estão sendo discutidos e/ou divulgados.1-3

A análise desses trabalhos depende de ferramentas que ajudem a quantificar a importância dos diversos periódicos e os seus respectivos artigos. O Fator de Impacto (FI) é um instrumento desenvolvido pelo Institute for Scientific Information (ISI) que avalia quantas vezes, em média, os artigos de determinado periódico foram citados por trabalhos de outros periódicos durante o período de dois anos.1,3

Tendo como base a crescente participação da América Latina na produção psiquiátrica internacional e a importância da suicidologia, pretendemos avaliar a participação latina na produção científica na área psiquiátrica e, mais especificamente, na suicidologia, entre os periódicos psiquiátricos com maior FI.2,4

Método: Através do Journal of Citation Reports de 2006, obtivemos os 94 periódicos de psiquiatria com FI variando de 12,64 até 0,05.1 Para nosso estudo selecionamos todos os artigos dos periódicos cujos FIs se enquadraram acima do percentil 75 (FI > 3,521), totalizando 20 periódicos. Consideramos em nossa análise todos os tipos de artigo, excetuando-se apenas comentários sobre livros e erratas.

Entre estes artigos, avaliamos aqueles em que pelo menos um autor tem afiliação a uma instituição latina americana e artigos em que todos os autores apresentam afiliação latina americana.

Também foi analisada a produção científica latina americana em relação à produção mundial nos mesmos periódicos dentro da área de suicidologia. Os critérios para escolha foram a presença das palavras " suicide" e/ou " suicidal" e/ou " self-destruction" no título do artigo, no resumo ou nas palavras-chaves.

Resultados: No total, obtivemos 4.880 artigos, sendo que em 79 deles (1,61%) havia pelo menos um autor afiliado a uma instituição latina, sendo que 36 (45,56%) foram produzidos exclusivamente por autores latino-americanos e 35 (44,30%) tiveram autores latinos como autores principais. O Brasil foi o país com maior número de publicações (n = 50; 63,29%), seguido pelo Chile (n = 8; 10,12%).

Dentre os 4.880 artigos, 134 (2,74%) tiveram o suicídio como tema principal e, dos 79 com pelo menos um autor vinculado à instituição latina, três (3,79%) foram artigos focados no suicídio.

Discussão: Apesar de a produção científica latino-americana estar representada nas 20 revistas de psiquiatria com maior FI, esta participação é pequena, com acentuada desigualdade entre os países.1,4

O mais preocupante é que, embora o suicídio seja uma das principais causas de morte no mundo, ele é pouco estudado como tema central. Hipóteses podem ser formuladas como, por exemplo, o tema ser subvalorizado; ser incluído dentro de algum outro tema maior, como depressão; ou simplesmente dificuldades técnicas, financeiras, éticas e/ou políticas.2,5

 

Felipe Filardi da Rocha
Serviço de Psiquiatria, Hospital das Clínicas,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil
Departamento de Farmacologia, Instituto de Ciências Biológicas,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil

William do Carmo, Viviam Castro, Débora Amaral
Faculdade de Medicina,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil

Humberto Correa
Serviço de Psiquiatria, Hospital das Clínicas,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil
Departamento de Farmacologia, Instituto de Ciências Biológicas,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil
Departamento de Saúde Mental, Faculdade de Medicina,
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
Belo Horizonte (MG), Brasil

 

Referências

1. da Rocha FF, Fuscaldi T, Castro V, do Carmo W, Amaral D, Correa H. Produção científica brasileira nas 40 revistas de psiquiatria com maior fator de impacto no ano de 2006. Rev Assoc Med Bras. 2007;53(6):543-6.        [ Links ]

2. da Rocha FF, de Sousa KC, Paulino N, Castro JO, Correa H. Suicídio em Belo Horizonte entre 2004 e 2006. Rev Bras Psiquiatr. 2007;29(2):190-1.        [ Links ]

3. Galileu D, Rocha FF, Nicolato R, Teixeira AL, Romano-Silva MA, Correa H. Produção brasileira em periódicos psiquiátricos de alto fator de impacto em 2005. J Bras Psiquiatr. 2006;55(2):120-4.        [ Links ]

4. Razzouk D, Zorzetto R, Dubugras MTB, Gerolin J, Mari JJ. Leading countries in mental health research in Latin America and the Caribbean. Rev Bras Psiquiatr. 2007;29(2):118-22.        [ Links ]

5. Rocha FF, Correa H, Lage NV, Sousa KC. Onde estão sendo publicados os estudos sobre suicídio no Brasil? Rev Bras Psiquiatr. 2007;29(4):380-1.        [ Links ]

 

 

Financiamento: Inexistente
Conflitos de Interesse: Inexistente