SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 issue2Results of Poultry Nutrition Research in Brazil: A Summary of the Last 5 yearsIsolated or combinated Action of Organic Acids and Growth Promoter in Broilers Rations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Poultry Science

Print version ISSN 1516-635XOn-line version ISSN 1806-9061

Rev. Bras. Cienc. Avic. vol.2 no.2 Campinas May/Aug. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-635X2000000200003 

Desenvolvimento do Trato Gastrointestinal de Embriões Oriundos de Matrizes Pesadas de 30 e 60 Semanas de Idade

Influence of Broiler Breeders Age (30 and 60 Weeks) on Embryonic Gastrointestinal Development

 

 


Autor(es) / Author(s)

Maiorka A1
Santin E2
Fischer da Silva AV1
Bruno LDG1
Boleli IC3
Macari M3

1- Aluno(a) do Curso de Pós-graduação em Zootecnia, área Produção Animal UNESP/FCAV

2- Aluna do Curso de Pós-graduação em Medicina Veterinária, área Patologia Animal UNESP/FCAV

3- Profo do Depto. de Morfologia e Fisiologia Animal UNESP/FCAV

Correspondência / Mail Adress

Alex Maiorka

Depto de Morfologia e Fisiologia Animal / FCAV - UNESP
14870-000 - Jaboticabal - SP - Brasil

Email: amaiorka@fcav.unesp.br

Unitermos / Keywords

matrizes pesadas, embrião, incubação, trato grastrointestinal, saco vitelino

broiler breeders, embryo, incubation, gastrointestinal tract, yolk sac

Observações / Notes

Os autores agradecem à Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) pelo suporte financeiro deste trabalho - Proc. 98/11304-9

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi investigar o efeito da idade das matrizes pesadas sobre o desenvolvimento do trato gastrointestinal (TGI) dos embriões no terço final do período de incubação, bem como a utilização das reservas do saco vitelino nas 24 h pós-eclosão, em pintos alimentados ou em jejum. Foram utilizados ovos férteis da linhagem Cobb 500, oriundos de matrizes pesadas com 30 e 60 semanas de idade. O desenvolvimento do TGI (proventrículo+moela, segmentos do intestino delgado e saco vitelino) foi estudado entre o 17o e 21o dias de incubação (Experimento 1). Nas 24 h pós-eclosão foi pesquisado o efeito da presença ou não de alimento no lúmen intestinal sobre a utilização das reservas do saco vitelino (Experimento 2). Os achados deste trabalho mostraram que, ao contrário do embrião, o desenvolvimento do intestino delgado e o peso do saco vitelino não sofreram influência da idade das matrizes. Na fase pós-eclosão, na ausência de alimento, o desenvolvimento do intestino delgado foi maior nas matrizes com 60 semanas, sendo dependente do crescimento do jejuno. A presença do alimento no lúmen teve influência na utilização das reservas do saco vitelino apenas nas matrizes com 30 semanas de idade. Os resultados deste experimento mostraram que a idade da matriz é importante fator no desenvolvimento do trato gastrointestinal do embrião, sendo fator relevante no crescimento pós-ecloão dos pintos.

 

ABSTRACT

This experiment was undertaken with the objective of studying the effect of broiler breeder age on gastrointestinal embryo development starting from the17th day of incubation up to hatching (Experiment 1). Yolk utilization during the first 24 h after hatching in fed and fasted chicks was also investigated (Experiment 2). Fertile eggs (Cobb 500 strain) from broiler breeder aging 30 and 60 weeks were incubated under standard conditions. The findings of this study demonstrated that the development of small intestine and yolk weight in the embryos was not influenced by broiler breeder age. After hatching, the small intestine development was faster for chicks from 60 week-old broiler breeders. In this case, the jejunum growing faster than duodenum and ileum. The presence of feed influenced yolk utilization only in chicks from 30 week-old broiler breeder. This study indicates that broiler breeder age has an important role on embryo gut development and yolk utilization, and is a relevant factor on the chicks growth after hatching.


 

INTRODUÇÃO

O ciclo rápido de produção dos frangos de corte é ponto de destaque na avicultura moderna, sendo que devido a este fato, os processos adaptativos que ocorrem no período inicial da vida do pinto pós-eclosão têm recebido atenção especial nesses últimos anos, através da manipulação de dietas ou desenvolvimento das estruturas relacionadas à digestão e absorção dos nutrientes. Shanawany (1984) relatou que a idade das matrizes não influenciou o peso dos pintos na eclosão, entretanto embriões oriundos de matrizes mais velhas eclodiram mais precocemente. Esse autor também demonstrou que, ao 18o dia de incubação, o peso dos embriões de matrizes mais velhas foi maior que o de matrizes jovens, sugerindo que esse efeito seja resultante da maior porosidade da casca, maior deposição de nutrientes na gema e utilização mais eficiente dos nutrientes pelos embriões oriundos de aves mais velhas. O crescimento e desenvolvimento do trato gastrointestinal é um importante aspecto na vida do frango, pois apesar do sistema estar anatomicamente completo no período final do desenvolvimento embrionário, ocorrem consideráveis alterações pós-eclosão, em que os diferentes segmentos aumentam em peso e tamanho mais rapidamente que os outros tecidos, pois sofrem influência direta dos nutrientes presentes no lúmen intestinal. A utilização das reservas presentes no saco vitelino tem sido muito questionada, uma vez que ainda não existe um consenso sobre qual a influência que o consumo de alimento, imediatamente pós-eclosão, exerce sobre a utilização desses nutrientes e a conseqüente redução em peso do saco vitelino. Romanoff & Romanoff (1963) mostraram que o processo de absorção do saco vitelino era mais lento em pintos que recebiam ração após o nascimento. Murakami et al., (1992) reportaram que o jejum pós-eclosão não modificava a velocidade de absorção do saco vitelino. Já Bierer & Eleazer (1965) e Noy et al. (1996) afirmaram que a absorção do saco vitelino era mais rápida quando os pintos recebiam água e ração imediatamente pós-eclosão, sugerindo que o transporte das reservas do saco para o intestino delgado era aumentado, pela maior atividade fisiológica do intestino das aves alimentadas. Baião et al., (1998) relataram que a absorção do saco vitelino independe do período de jejum aplicado aos pintos recém-nascidos. Em face às controvérsias acima, o presente experimento teve como objetivo pesquisar o desenvolvimento do trato gastrointestinal em embriões na fase final de desenvolvimento (Experimento 1), bem como a utilização dos nutrientes do saco vitelino no primeiro dia pós-eclosão, na presença ou não de alimentos (Experimento 2).

 

MATERIAL E MÉTODOS

Foram utilizados 120 ovos férteis, da linhagem Cobb500, oriundos de incubatório comercial (Frango Sertanejo, Ipiguá, SP), sendo metade proveniente de matrizes pesadas com 30 semanas de idade, e metade de matrizes pesadas com 60 semanas de idade. Os ovos foram incubados sob condições padrões de temperatura (37,8o C) e umidade relativa do ar (60%), por 21 dias em uma incubadora (Premium-Ecológica, Belo Horizonte, MG) com capacidade para 120 ovos.

A partir do 17o dia de incubação até a eclosão, com intervalo de 24 h, 6 ovos de cada idade de matriz foram escolhidos aleatoriamente para estudo do desenvolvimento do trato gastrointestinal dos embriões. Foi avaliado também, o desenvolvimento do TGI nos pintos 24 h pós-eclosão (Experimento 1). Embriões e pintos foram pesados e sacrificados por deslocamento cervical, sendo colhidos os sacos vitelinos, moela + proventrículos, fígados e intestinos delgados. Os órgãos foram medidos (quanto ao comprimento e peso), sendo este procedimento também adotado para cada segmento do trato gastrointestinal. Os valores de peso obtidos foram convertidos em porcentagem relativa do peso dos embriões com saco vitelino.

Imediatamente após a eclosão, 12 pintos de cada idade de matriz (30 e 60 semanas) foram alojados em ambiente termoneutro (33o C) e luz contínua. Seis pintos, para cada idade de matriz, receberam ração (22% proteína bruta e 2.950 kcal EM/kg) e água à vontade, e os demais, somente água, por um período de 24 horas (Experimento 2). Ao final das 24 horas pós-eclosão, os pintos foram pesados e sacrificados para coleta e mensuração dos órgãos, de acordo com o descrito anteriormente, sendo que a moela+proventrículo foram abertos para retirada do alimento residual.

O delineamento experimental foi inteiramente casualizado. No Experimento 1, os dados referentes ao desenvolvimento do TGI, (no 17o ,18o ,19o 20o 21o dias de incubação e 24 h pós-eclosão) foram submetidos a análise de variância, sendo cada embrião/pinto considerado como uma repetição. No Experimento 2, os dados foram submetidos à análise de variância, em arranjo fatorial 2 (duas idades de matrizes) x 2 (jejum ou alimentados nas 24 h pós-eclosão), com 6 repetições/tratamento, sendo a diferença entre as médias, verificadas através do teste de Tukey.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

A Tabela 1 mostra os valores de peso dos ovos, embriões e sacos vitelinos nas diferentes idades (17 a 21 dias) no terço final de incubação (Experimento 1). O peso dos ovos foi superior para os ovos oriundos de matrizes com 60 semanas, sendo o mesmo efeito estendido para o peso dos embriões. O peso do saco vitelino (g) não foi diferente, exceto aos 20 dias de idade, em função da idade das matrizes. Considerando-se que o tamanho dos ovos é fator relevante em determinar o peso do pinto ao nascer, pois o mesmo atua como fator limitante para o desenvolvimento do embrião, era de se esperar que pintos mais pesados tivessem maior peso de saco vitelino. Vieira & Moran Jr. (1998) reportaram que tanto o embrião, como saco vitelino de matrizes velhas eram mais pesados do que matrizes novas; no entanto, quando expressos em porcentagem do peso do embrião, essa diferença desaparecia. Contudo, nesse experimento, os resultados mostraram que a idade das matrizes parece ter maior influência sobre o desenvolvimento do embrião, que no peso do saco vitelino.

 

 

O intestino delgado dos embriões apresentou crescimento uniforme, independentemente da idade da matriz até o 21o dia de idade; porém, nas primeiras 24 horas pós-eclosão, e na ausência de ração, os dados mostraram diferenças entre os pintos provenientes de matrizes de diferentes idades (Tabelas 2 e 3). Os pintos gerados de matrizes com 60 semanas de idade tiveram maior comprimento do intestino delgado (p<0,002) e peso relativo também maior (p<0,031) quando comparados com o intestino dos pintos de matrizes jovens. Esta diferença de peso e comprimento deve-se, principalmente, ao maior desenvolvimento do jejuno, já que os valores obtidos para os outros dois segmentos não foram influenciados pela idade das matrizes. Sulaiman et al. (1996) afirmaram que a gema pode ser transportada através do divertículo desde o nascimento até o 50 dia pós-eclosão. Noy & Sklan (1998ab), utilizando marcadores injetados no saco vitelino, mostraram a presença do conteúdo da gema na porção do intestino proximal. Também demonstraram que, logo após a eclosão, ocorre a passagem da gema para o intestino delgado através do divertículo, sendo que essa via de transferência do saco vitelino parece ser funcional a partir do momento em que o embrião bica a casca até 72 horas pós-eclosão. Baseando-se nesses achados, pode-se especular que uma das causas da diferença encontrada no desenvolvimento do jejuno seja devido ao fato de que ocorra maior utilização das reservas do saco vitelino na região proximal do intestino delgado.

 

 

 

 

O peso relativo do fígado e da moela+proventrículo tiveram desenvolvimento uniforme e independente da idade das matrizes até o 21o dia de incubação; entretanto, nas primeiras 24 h após a eclosão o maior desenvolvimento desses órgãos ocorreu nos pintos provenientes de matrizes mais velhas (Tabela 3). O maior (p < 0,007) desenvolvimento do tecido hepático, nos pintos oriundos de matrizes de 60 semanas, quando comparados com 30 semanas de idade, pode ser em função de uma maior utilização do conteúdo do saco vitelino por esse órgão de síntese, mas não da moela+proventrículo, pois estes segmentos parecem não ser influenciados diretamente pela presença do conteúdo do saco vitelino.

O arraçoamento dos pintos pós-eclosão mostrou-se eficaz em alterar a utilização das reservas do saco vitelino quando os mesmos eram provenientes de matrizes de idades diferentes (Tabela 4). Os pintos oriundos de matrizes jovens utilizaram mais rapidamente o conteúdo do saco vitelino na presença de alimento do que na sua ausência. Por outro lado, para os pintos de matrizes velhas, a presença ou ausência do alimento no trato gastrointestinal não influenciou de forma significativa (p>0,05) a utilização das reservas do saco vitelino (expressa em % do peso do embrião). Esses resultados sugerem que, dependendo da idade da matriz, a presença de alimento no trato pode induzir de forma diferente a utilização das reservas presentes na gema. Esse fato talvez possa auxiliar na explicação dos resultados conflitantes entre diferentes autores no que se refere à utilização das reservas do saco vitelino, na presença ou não de alimento Bierer & Eleazer (1965), Murakami et al. (1992), Noy et al. (1996) e Baião et al. (1998), pois a idade das matrizes pode ter influenciado os resultados das investigações.

 

 

O desenvolvimento do intestino delgado, nas primeiras 24 h pós-eclosão, também esteve relacionado com a idade da matriz (p<0,034). O segmento mais influenciado pela presença dos nutrientes foi o duodeno (p<0,019), sendo que o íleo mostrou-se dependente tanto da presença do alimento quanto da idade da matriz (p<0,012). Em pintos oriundos de matrizes com 60 semanas, o crescimento (cm) do íleo foi maior nas aves alimentadas do que naquelas que permaneceram em jejum, e em pintos oriundos de matrizes jovens não houve influência do alimento sobre este segmento. Os resultados mostram ainda (Tabela 4), que o peso relativo do intestino foi influenciado pelo arraçoamento (intestino total, p<0,000; duodeno, p<0,000; jejuno, p<0,007; íleo, p<0,001).

 

CONCLUSÕES

O desenvolvimento do intestino delgado durante a fase embrionária não depende da idade das matrizes. Nas 24 h pós-eclosão, o maior desenvolvimento do intestino delgado nas aves oriundas de matrizes velhas é decorrente do maior crescimento do jejuno. O arraçoamento nas 24 h pós-eclosão tem influência positiva na utilização das reservas do saco vitelino apenas em pintos oriundos de matrizes jovens.

 

REFÊRENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Baião NC, Cançado SV, Lúcio CG. Efeito do período de jejum entre o nascimento e o alojamento de pintos sobre a absorção do saco vitelino. Arquivos Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 1998; 50: 473-474.        [ Links ]

Bierer BW, Eleazer TH. Effect of feed and water deprivation on yolk utilization in chicks. Poultry Science 1965; 44:1608-1609.        [ Links ]

Murakami H, Akiba Y, Horiguchi M. Growth and utilization of nutrients in newly-hatched chicks with or without removal of residual yolk. Growth Development and Aging 1992; 56: 75-84.        [ Links ]

Noy Y, Sklan D. Yolk utilisation in the newly hatched poult. British Poultry Science 1998a; 39: 446-451.        [ Links ]

Noy Y, Sklan D. Metabolic responses to early nutrition. Journal of Applied Poultry Research 1998b; 7: 437-451.        [ Links ]

Noy Y, Uni Z, Sklan D. Routes of yolk utilisation in the newly-hatched chick. British Poultry Science 1996; 37: 987-996.        [ Links ]

Romanoff AL, Romanoff AJ. The Avian Egg. 2th ed. New York John Wiley & Sons, 1963.918p.        [ Links ]

Shanawany MM. Inter-relationship between egg weight, parental age and embryonic development. British Poultry Science 1984; 25: 449-455.        [ Links ]

Sulaiman A, David Peebles E, Pansky T, Histological evidence for a role of the yolk stalk in gut absorption of yolk in the post-hatch broiler chick. Poultry Science 1996; 75: 48 (Abstract).         [ Links ]

Vieira SL, Moran Jr. ET. Eggs and chicks from broiler breeders of extremely different age. Journal of Applied Poultry Research 1998; 7: 372-376.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License