SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue3Corn Particle Size and Physical Form of The Diet and Their Effects on Performance and Carcass Yield of BroilersUse of Artificial Neural Networks to Estimate Production Parameters of Broiler Breeders in the Breeding Phase author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Poultry Science

Print version ISSN 1516-635XOn-line version ISSN 1806-9061

Rev. Bras. Cienc. Avic. vol.3 no.3 Campinas Sept./Dec. 2001

https://doi.org/10.1590/S1516-635X2001000300007 

Qualidade Higiênico-Sanitária e Demanda de Cloro da Água de Dessedentação de Galinhas de Postura Coletadas em Bebedouros Tipo Nipple e Taça

Hygienic and Sanitary Quality and Chlorine Demand of The Water From Nipple and Cup Drinkers of Layung Hens

 

 


Autor(es) / Author(s)

Amaral LA1
Nader Filho A2
Isa H3
Barros LSS4

1- Prof º Adjunto do Depto. de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal – FCAV/UNESP

2- Prof º Titular do Depto de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal - FCAV/UNESP.

3- Graduanda do Curso de Medicina Veterinária – FCAV/UNESP.

4- Pós-graduanda do Curso de Pós-Graduação em Medicina Veterinária - FCAV/UNESP.

 

Correspondência / Mail Address

Luiz Augusto do Amaral

Depto. de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal - FCAV / UNESP.
Via de Acesso Prof º Paulo Donato Castelane s/n
14884-900 - Jaboticabal - São Paulo - Brasil

E-mail: lamaral@fcav.unesp.br

 

Unitermos / Keywords

água, microbiologia, nipple, taça, cloro.

 water, microbiology, nipple, cup, chlorine.

 

Observações / Notes

Os autores agradecem à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) pelo suporte financeiro e bolsa de iniciação científica concedidos.

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar a influência de dois tipos de bebedouros nipple e taça, utilizados na dessedentação de aves de postura e o incremento da demanda de cloro na água oferecida pelos dois tipos de bebedouros estudados. Foram realizadas as contagens de coliformes totais, coliformes fecais, Escherichia coli, estreptococos fecais e microrganismos mesófilos. Os resultados obtidos figuraram que as amostras de água dos reservatórios, de ambos os bebedouros, apresentaram-se contaminadas microbiologicamente antes de passarem pelos bebedouros. A contaminação por bactérias de poluição fecal foi maior nas amostras colhidas nos bebedouros tipo taça, assim como eles foram responsáveis por um maior acúmulo de matéria orgânica, tendo então uma elevada demanda de cloro e uma maior influência na depreciação da qualidade da água fornecida às aves. Dos dois tipos de bebedouros estudados, o tipo nipple mostrou ser o menos deletério no que concerne à qualidade da água entretanto, independente do tipo de bebedouro utilizado na dessedentação das aves, a desinfecção da água é um ato imprescindível à manutenção de sua qualidade e à eliminação de futuros patógenos.

 

ABSTRACT

The purpose of this study was to evaluate the influence of two kinds of water troughs nipple and cup, used for laying hen water intake and the incresing demand of chlorine from the water offered by both kinds of water troughs. Total coliform, fecal coliform, Escherichia coli, fecal streptococci and mesophillic microorganisms bacterial count were done. Results showed that both, water trough and tank water, were microbiologycally contaminated before passing through the water trough. The contamination of fecal bacteria was greater in the cup water trough samples, as well as, they were the responsible for a greater organic material accumulation, that caused an elevated chlorine demand and greater depreciation in the water quality offered to the laying hens. From both water trough studied, nipple showed to be less harmful concerning water quality, however, independently of the kind of water trough used for the hen water ingestion, the water disinfection is indispensable to maintain the microbiological quality and to eliminate pathogens.


 

 

INTRODUÇÃO

Como a água é um elemento imprescindível à vida animal, é necessário que se adotem medidas para garantir, tanto quanto possível, suas características, a fim de que seja própria ao consumo (Mark, 1981).

É sabido que as necessidades dos animais, relativamente ao consumo de água, variam com a espécie tipo de criação, alojamento, condições do ambiente, natureza da dieta e temperatura (Felip et al., 1992).

A ausência de controle da qualidade da água deve conduzir, fatalmente, a curto ou longo prazo, a infecções que podem ter conseqüências imprevisíveis para o desenvolvimento do local de criação (Souza et al., 1983).Assim, torna-se essencial a importância da qualidade físico-química e microbiológica da água na saúde avícola.

Geralmente, a água de dessedentação para as galinhas de postura é oferecida por bebedouros pendulares ou "nipple", sendo o primeiro caracterizado por armazenar a água a disposição das aves, facilitando assim a exposição às condições ambientais, e o segundo por representar um sistema fechado e capaz de libera água através do toque do bico das aves (Carr et al., 1988).

Os bebedouros pendulares, em detrimento aos tipo "nipple", proporcionam às aves uma água de consumo com qualidades higiênico-sanitárias insatisfatórias, pois além de serem contaminados por microrganismos ambientais, os processos de limpeza, com auxílio de baldes e panos, nem sempre garantem uma eficiente desinfecção (Valias & Silva, 2000).

A Classificação das águas interiores do território nacional estabelece os parâmetros microbiológicos para mananciais, determinando uma tolerância, em relação ao número mais provável por 100 mL (NMP/100 mL) de no máximo 20.000 coliformes totais e até 4.000 coliformes de origem fecal, para as águas a serem utilizadas na dessedentação animal (Conama, 1986).

Na verificação das condições sanitárias de água de abastecimento, os coliformes, em especial os fecais, têm sido úteis para a mensuração da ocorrência e do grau de poluição fecal, uma vez que são habitantes normais do intestino de animais de sangue quente (Geldreich, 1966; Branco, 1974).

Adrian & Hilliger (1992) quantificaram a contaminação por bactérias aeróbias em 648 amostras de águas de um lote de aves, sendo estes valores situados na ordem de 6,3x102 UFC/mL nas amostras dos bebedouros "nipple" e 1,4x102 UFC/mL nos tanques pressurizados.

Amaral et al. (1999), a partir de um estudo da qualidade higiênico-sanitária da água de bebedouros pendulares e "nipple", destinados à criação de frangos de corte, relataram uma depreciação microbiológoca da água servida pelos bebedouros pendulares, com incrementos nas ordens de 106 a 107 nos seguintes indicadores bacterianos: coliformes totais, coliformes fecais, Escherichia coli, Enterococcus sp e microrganismos mesófilos.

Na desinfecção da água com cloro, deve-se observar que ele não reage apenas com os microrganismos, mas também com muitos materiais inorgânicos e orgânicos, criando a demanda de cloro na água, que representa sua capacidade de consumir color em um período de tempo determinado (Tsai et al., 1992).

Baseado no exposto e também nas poucas informações sobre o assunto em nosso meio, realizou-se o presente trabalho que teve como objetivos verificar a influência de dois tipos de bebedouros "nipple" e taça, utilizados na dessedentação de aves de postura, na qualidade microbiológica da água consumida e verificar também, o incremento da demanda de cloro na água fornecida pelos dois tipos de bebedouros.

 

MATERIAL E MÉTODOS

O presente trabalho foi realizado no aviário da FCAVJ/UNESP, no setor de criação de aves de postura, onde há dois tipos de bebedouros para a dessedentação das aves: nipple e taça.

Foram colhidas, de maneira asséptica, 20 amostras de cada reservatório nos períodos de chuva e estiagem e ,quinzenalmente durante os mesmos períodos, foram colhidas amostras de três bebedouros de cada tipo, em diferentes pontos da linha (início, meio e fim), perfazendo um total de 30 amostras para cada tipo de bebedouro estudado, durante o período de chuvas, e 30 amostras no período de estiagem.

As amostras foram transportadas ao laboratório em caixa de material isotérmico, sendo processadas logo após a chegada.

Colheita das Amostras de Água dos Bebedouros

Para fazer a colheita das amostras, pressionou-se a válvula do bebedouro com espátula esterilizada, produzindo um fluxo de água direto para o frasco de colheita, nos bebedouros tipo "nipple". Com auxílio de uma seringa esterilizada colheu-se a amostra, diretamente do copo receptor para o frasco, no caso dos bebedouros tipo taça.

Análises Microbiológicas

As amostras foram submetidas às contagens de coliformes totais, coliformes fecais, Escherichia coli, Enterococcus sp e microrganismos mesófilos. Para as contagens de coliformes totais, coliformes fecais e Enterococcus sp foram filtrados 100mL de cada amostra de água, ou de suas diluições decimais em água peptonada à 0,1%, através do método da membrana filtrante, com o auxílio de um aparelho de filtração Millipore, utilizando como meios de cultura Ágar M-Endo, Ágar M-FC e KF Streptococcus Ágar, respectivamente. As contagens de microrganismos mesófilos foram realizadas através da técnica de "Pour Plate", utilizando como meio de cultura o Plate Count Ágar (American Public Health Association, 1992).

Para estudar a demanda de cloro das amostras de água foi realizada a cloração das referidas amostras e após 30 minutos foi dosado o cloro residual através de colorímetro, tendo como reagente o NN Dietil Parafenileno Diamino (DPD), a diferença representou a Demanda de Cloro da água analisada.

Análise Estatística

As médias dos valores das contagens de microrganismos foram comparadas aplicando-se o Teste de Tukey, aos níveis 1% e 5% de significância e o Teste t – Student, aos níveis 1% e 5% de significância. (Steel & Torrie, 1960).

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Na Tabela 1, na qual estão dispostos os valores das médias geométricas das contagens de coliformes totais, coliformes fecais, Escherichia coli, Enterococcus sp e microrganismos mesófilos nas amostras dos reservatórios , observa-se que as amostras de água, mesmo antes de passarem pelos bebedouros, já apresentaram qualidade higiênico-sanitária insatisfatória, evidenciando a contaminação fecal das mesmas, fato este que pode estar relacionado com a contaminação da água na fonte e/ou durante os processos de distribuição e de reservação das mesmas, aliado a ausência de tratamento. Amaral et al. (1999) também verificou a má qualidade higiênico sanitária de amostras de água colhidas de fontes de abastecimento e reservatórios no meio rural.

 

 

Soma-se a má qualidade da água da fonte a falta de higiene dos reservatórios, que não era realizada. Esses resultados levam a valorizar o processo de higienização dos reservatórios como um dos meios de garantir a qualidade da água de abastecimento.

No caso da avicultura este fato é importante, em especial em sistemas fechados como nipple, uma vez que os microrganismos são lançados no sistema e quando não existe tratamento da água, podem gerar contaminação, degradando a qualidade de dessedentação da água destinada às aves.

Com base nos resultados obtidos, na Tabela 2 pode-se observar as médias geométricas das contagens de coliformes totais, coliformes fecais, Escherichia coli, Enterococcus sp e dos microrganismos mesófilos nas amostras de água colhidas nos dois tipos de bebedouros estudados. Verifica-se um grau de contaminação mais elevado na água de dessedentação das aves cujos bebedouros utilizados eram do tipo taça. Isto mostra que este tipo de bebedouro prejudica muito a qualidade da água oferecida às aves, fato este que está relacionado principalmente à contaminação da água pelas fezes das aves, depositadas nos copos coletores, no momento de dessedentação através de seus bicos. De acordo com Alchalaby et al. (1985), a água contaminada por fezes pode ser uma fonte potencial de Salmonella para as aves não infectadas. Sendo assim, as aves que têm à disposição este tipo de equipamento, além de receberem uma água de qualidade higiênico-sanitária inferior estão mais sujeitas à infecção por agentes patogênicos de origem entérica.

 

 

Embora o reservatório que abastecia os bebedouros tipo taça, também apresentasse um maior grau de contaminação em relação ao que abastecia os bebedouros "nipple", como mostrou a Tabela 1, os resultados apresentados na Tabela 3 evidenciam que a deterioração da qualidade microbiológica da água pelo bebedouro "nipple", foi muito inferior quando comparada com a propiciada pelo bebedouro tipo taça, com incrementos nos números dos microrganismos que variaram de 36,11 a 1942,55% e 1312,27 a 7675,02%, respectivamente.

 

 

Verifica-se, ainda na Tabela 3, uma depreciação mais expressiva da qualidade microbiológica da água dos bebedouros "nipple" no que se refere aos microrganismos mesófilos quando comparado com os outros microrganismos pesquisados, mesmo assim bem inferior ao que ocorreu com o outro tipo de bebedouro. Este fato deve estar relacionado com a presença de microrganismos mesófilos saprófitas, que podem promover a formação de biofilmes na área da válvula do bebedouro, elevando assim significativamente os números destes microrganismos.

No que se refere aos outros tipos de microrganismos pesquisados, cujas maiores fontes são as fezes das aves, pode-se verificar que apesar dos números desses microrganismos aumentarem nos bebedouros "nipple", esses aumentos foram muito inferiores, pois a água está mais protegida da contaminação o que não acontece quando se utiliza o bebedouro tipo taça.

Deve-se considerar ainda que a Escherichia coli e os Enterococcus sp além de serem utilizados como indicadores de poluição fecal da água, no caso da criação de aves, podem ser considerados patogênicos isoladamente ou associados com outros microrganismos, sendo que a água pode ser uma excelente via de transmissão desses agentes. A esse respeito, Gross (1978) observou, durante varias gerações, períodos transitórios de redução de consumo de alimento e diarréia em frangos de corte e galinhas poedeiras mantidas em gaiolas individuais e alimentadas com dieta sem antibiótico, isolou-se como patógeno específico o Enterococcus faecalis.

O aumento altamente significativo nos números dos microrganismos pesquisados nas amostras da água oferecida aos animais através de bebedouros tipo taça, desabonam esse tipo de bebedouro em relação ao "nipple", uma vez que no primeiro tipo ocorre a exposição da água ao meio exterior. A esse respeito, Renwick et al. (1992), comparando diferentes tipos de bebedouros para aves, verificaram a existência risco de 6 a 7 vezes maior da contaminação da água com salmonelas quando a água ficava exposta ao meio exterior

Verifica-se nas Tabelas 4 e 5 que a ocorrência de chuvas nas 48 horas anteriores às colheitas das amostras não teve influência significativa sobre o número de microrganismos pesquisados nas amostras de água oferecidas às aves colhidas nos reservatórios e nos bebedouros nipple e taça. Este fato talvez possa ser explicado pelo tipo de fonte que abastecia os reservatórios, que é um poço artesiano, bastante profundo e protegido de infiltração e, também, pelos próprios bebedouros que estão em galpões com coberturas apropriadas que não permitiam o contato direto da água da chuva com a água de dessedentação das aves.

 

 

 

 

Vale ressaltar que a granja utilizada na realização deste trabalho não efetuava a desinfecção da água de bebida das aves. Portanto, quando a cloração das amostras de água foi realizada e os dados obtidos agrupados na Tabela 6, pode-se observar que a demanda de cloro dos bebedouros tipo taça foi significativamente maior que a demanda do bebedouro tipo "nipple", isto indica que o primeiro tipo de bebedouro favorece o acúmulo progressivo de matéria orgânica durante sua utilização, portanto dificulta a ação do cloro e propicia a sobrevivência e multiplicação de microrganismos na sua superfície, em maior grau que o segundo tipo de bebedouro, o que deprecia a qualidade da água de dessedentação das aves.

 

 

Os reservatórios que abastecem estes bebedouros apresentaram praticamente a mesma demanda de cloro, o que evidencia ainda melhor o fato de que o bebedouro tipo taça é o principal responsável pelo acúmulo de matéria orgânica e, portanto tem maior influência depreciativa sobre a água oferecida às aves.

Segundo Nagaraja (1993), a infecção por Escherichia coli é considerada atualmente como uma das principais enfermidades que causam as maiores perdas por mortalidade à industria avícola , pode-se verificar o isolamento de um grande números desses microrganismos ligados à poluição fecal da água de dessedentação da aves, é evidente a necessidade de desinfecção da água oferecida às aves, o uso do melhor equipamento para oferecer água às aves e o controle periódico da qualidade microbiológica deste importante nutriente, uma vez que devemos ter como objetivo, oferecer para as aves uma água considerada potável.

 

CONCLUSÕES

As amostras de água de abastecimento dos bebedouros nipple e taça apresentaram-se contaminadas por bactérias indicadoras de poluição fecal, antes de passarem pelos bebedouros, evidenciando a má qualidade higiênico-sanitária das mesmas.

A contaminação por bactérias indicadoras de poluição fecal foi maior nas amostras de água colhidas dos bebedouros tipo taça, evidenciando que os bebedouros tipo "nipple" depreciaram menos a qualidade microbiológica da água oferecida às aves.

Os bebedouros tipo taça acumularam mais matéria orgânica, tendo assim maior influência depreciativa na qualidade da água oferecida às aves e, também apresentaram uma maior demanda de cloro, dificultando a presença de cloro residual, tão importante para a eliminação de microrganismos patogênicos transmitidos pela água.

Independente do tipo de bebedouro a ser utilizado, deve-se desinfetar a água oferecida aos animais, a fim de eliminar os microrganismos patogênicos que podem estar presentes, visando oferecer uma água potável às aves.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Alchalaby ZAM, Hinton MH, Linton AH. Failure of drinking water sanitization to reduce the incidence of natural Salmonella in broiler chicken. Veterinary Record 1985; 116(4): 364-365.        [ Links ]

Amaral LA, Rossi Júnior OD, Cardoso V. Qualidade higiênico-sanitária da água de bebedouros pendular e niplle utilizados na criação de frangos de corte. Revista Brasileira de Ciência Avícola 1999; 1(2): 145-148.        [ Links ]

American Public Healt Association. Standard methods for the examination of water and wastewater, 16th. Ed., New York, 1992.        [ Links ]

Adrian U, Hilliger HG. Long term study of bacteria in the drinking water of laying hens I: quantitative results. Tierarztliche-Umschau 1992; 47(4): 268-272, 275-276.        [ Links ]

Branco SM. Características naturais da água: Conceitos de padrões de qualidade e potabilidade. In: CETESB. Água: Qualidade, Padrões de Potabilidade e Poluição; 1974: 31-42.        [ Links ]

Carr LE, Murphy DW, Wabeck CJ. In: Livestock Environment III: Proceedings of the Third International Livestock Environment Symposium, 3. 1988, p.279-285.        [ Links ]

Conama. Resolução nº 20 de 18 de junho de 1986. Diário Oficial da União de 30/7/86.        [ Links ]

Felip G de, Ferdinandi S, Novelli A, Venturi E. Influence of hygienic characteristics of water employed in poultry breeding. Microbiologie Aliments Nutrition 1992; 10: 249-252.        [ Links ]

Geldreich EE. Sanitary significance of fecal Coliforms in the environment. Washington: Federal Water Pollution Control Administration; 1966, (Publ. N. WP – 230).        [ Links ]

Gross WB. Streptococcus. In: Hofstad, MS. Diseases of poultry.7ht ed. Ames Iowa State University Press; 1978, p.316-318.        [ Links ]

Mark HL. Role of water in regulation feed intake and feed efficiency of broiler. Poultry Science 1981; 60: 698-707.        [ Links ]

Nagaraja KV. Patogenicidad de la Escherichia coli y los factores de stress en los pollos de engorde. Avicultura Profesional 1993; 10(4); 176-80.        [ Links ]

Renwick SA, Irwin RJ, Clarke RC, Mcnab WB, Poppe C. Epidemiological association between characteristics of registered broiler chicken flocks in Canada and the Salmonella culture status of floor litter and drinking water. Canadian Veterinary Journal 1992; 33: 449-458.        [ Links ]

Souza LC, Iaria ST, Paim GV, Lopes CAM. Bactérias coliformes totais e coliformes de origem fecal em águas usadas na dessedentação de animais. Revista de Saúde Pública 1983, 17:112-22.        [ Links ]

Steel RGD, Torrie JH. Principles and procedures of statistics. New York, McGraw, 1960, 481p.        [ Links ]

Tsai LS, Schade JE, Molyneux BT. Chlorination of poultry chiller water: chlorine demand and disinfection efficiency. Poultry Science 1992; 71(1): 188-196.        [ Links ]

Valias APGS, Silva EN. Qualidade microbiológica da água consumida por frangos de corte mantidos em bebedouros pendulares e tipo chupeta. Revista Brasileira de Ciência Avícola 2000 (supl.2): 97.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License