SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue2Análise do conteúdo de 'saúde' em livros didáticos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência & Educação (Bauru)

Print version ISSN 1516-7313

Ciênc. educ. (Bauru) vol.6 no.2 Bauru  2000

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-73132000000200001 

ARTIGOS

 

Objetivos socioemocionais das atividades de conhecimento físico

 

 

Angela Camargo Brascher

Professora no ensino médio, Centro de Educação de Jovens e Adultos de Blumenau, Rede Estadual de Ensino do Estado de Santa Catarina, (e-mail escola@cea.g12.br)

 

 


RESUMO

Moralidade e conhecimento são desenvolvidos através de um processo interno de construção e estão estreitamente relacionados, como estudado por Piaget (1994). As implicações pedagógicas da teoria piagetiana nos dois domínios, moral e intelectual, são mostradas por Kamii e DeVries (1991) que desenvolvem, com base nessa teoria, princípios de ensino e objetivos cognitivos e socioemocionais para atividades de conhecimento físico para a pré-escola. Nas atividades de conhecimento físico, as ações da criança sobre o objeto passam por quatro níveis descritos pelas autoras. Gonçalves (1991) cria atividades de conhecimento físico para as primeiras séries do ensino fundamental, fazendo a extensão dos princípios de ensino e dos objetivos cognitivos de Kamii e DeVries para essas séries, e verifica que o nível das explicações causais, que não é alcançado na pré-escola, é atingido nas primeiras séries. Os objetivos socioemocionais definidos por Kamii e DeVries dizem respeito às relações da criança com o adulto e com seus iguais, e compreendem o desenvolvimento da autonomia, cooperação e iniciativa, considerando que, à luz do construtivismo de Piaget, essas características são necessárias para que a construção ocorra. Nesse contexto, desde que a proposta de Gonçalves focaliza o domínio cognitivo, buscamos investigar o potencial das atividades de conhecimento físico também para o desenvolvimento socioemocional nas séries iniciais.

Unitermos: Educação moral; autonomia; cooperação.


ABSTRACT

According to Piaget, morality and knowledge are developed through an internal process of construction, and they are closely related (1994). The pedagogical implications of Piaget's theory, in both fields moral and intellectual, are shown by Kamii and DeVries (1991). Based in this theory, they developed teaching principles and cognitive and social-emotional objectives to be used in activities for preschool. In the physical knowledge activities, the children's actions in relation to an object are described in four levels. Gonçalves (1991) creates physical knowledge activities for the first grades of elementary school and she adapts the teaching principles and the cognitive objectives of Kamii and DeVries to these grades, and she verifies that the level of causal explanations, which is not reached in preschool, is done in the first grades. The social-emotional objectives defined by Kamii and DeVries are related to the relationship between children and adults, and cover the development of autonomy, cooperation, and initiative, considering that according to Piaget's constructivism, these characteristics are essential for this construction. In this way, since the theory of Gonçalves is related to the cognitive field, we try to investigate the potential of the physical knowledge activities in the social-emotional development in the first grades.

Keywords: Moral education; autonomy; cooperation.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências bibliográficas

BRASCHER, A C. Objetivos socioemocionais das atividades de conhecimento físico. São Paulo, USP, 1998. (Relato de pesquisa apresentado ao Laboratório de Pesquisa em Ensino de Física - LaPEF - Faculdade de Educação da USP).         [ Links ]

CARVALHO, A. M. P. de (Coord.). Estudo do desenvolvimento curricular em ciências, matemática e linguagem. São Paulo, Faculdade de Educação da USP, 1992. 120 min., color. , son. , 12mm.         [ Links ]

____. O uso do vídeo na tomada de dados: pesquisando o desenvolvimento do ensino em sala de aula. Pro-Posições, v. 7, n. 1, p. 5-13, 1996.         [ Links ]

____. et al. Ciências no ensino fundamental: o conhecimento físico. São Paulo: Scipione, 1998.         [ Links ]

GONÇALVES, M. E. R. O conhecimento físico nas primeiras séries do primeiro grau. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- Instituto de Física / Faculdade de Educação - Universidade de São Paulo.         [ Links ]

KAMII, C., DEVRIES, R. O conhecimento físico na educação pré-escolar: implicações da teoria de Piaget. Porto Alegre, Artes Médicas, 1991.         [ Links ]

____. Piaget para a educação pré-escolar. 2. ed. Porto Alegre, Artes Médicas, 1992.         [ Links ]

____. A criança e o número. 23. ed . São Paulo, Papirus, 1997.         [ Links ]

LIMA, M. C. B. et al. A escrita e o desenho: instrumentos para a análise da evolução dos conhecimentos físicos. Caderno Catarinense de Ensino de Física, n. 3, p. 223-242, 1998.         [ Links ]

MOREIRA, M. A. Pesquisa em ensino: o Vê epistemológico de Gowin. São Paulo, EPU, 1990.         [ Links ]

____. O professor-pesquisador como instrumento de melhoria do ensino de ciências. In: MOREIRA, M.A. e AXT, R. Tópicos em ensino de ciências. Porto Alegre: Sagra, 1991. p. 91-109.         [ Links ]

PIAGET, J. Fazer e compreender. São Paulo, Melhoramentos, 1978.         [ Links ]

____. O juízo moral na criança. São Paulo, Summus, 1994.         [ Links ]

____. Os procedimentos da educação moral. In: MACEDO, L. de (Org). Cinco estudos de educação moral. São Paulo, Casa do Psicólogo, 1996. p. 1-36.         [ Links ]

 

 

1. "O problema dos carrinhos", "_____ do copo", "_____ do submarino", "_____ do barquinho", "_____ da pressão", "_____ das sombras", "_____ da sombra no espaço", "_____ da reflexão da luz", "_____ do equilíbrio", "_____ dos cinco quadrados", "_____ do pêndulo", "_____ das bolinhas", "_____da cestinha", "_____ do looping", "_____ do imã". (Carvalho et al., 1998)
2 Materiais concretos para as 15 atividades foram desenvolvidos em conjunto pelo LaPEF e Laborciência Tecnologia Educacional - São Paulo.
3 Atividade: o problema do submarino. Conceito envolvido: flutuação.
4 A proposta do professor-investigador é apresentada por Moreira (1991, p. 91-109) como instrumento de melhoria do ensino de ciências. Dentre as razões consideradas pelo autor para o professor desenvolver pesquisa educacional, destacamos: a produção na pesquisa em ensino é crescente, e pode ter papel relevante como mecanismo de melhoria do ensino; em relação a um pesquisador externo, o professor está em melhor posição para investigar eventos educacionais, cuja análise interpretativa é essencial na pesquisa em ensino, pois o professor está em contato permanente com esses eventos.
5 Imagem cedida pela Editora Scipione. Crédito fotográfico: Laureni Fochetto.
6 Transformação de energia é o conceito envolvido na atividade, a partir da relação entre a altura em que a bolinha é abandonada e a velocidade que adquire quando rola sobre o trilho inclinado, para fazer o looping ou cair na cestinha.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License